Mercado de capitais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5677 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ANTONIO CARLOS PONTES ROMANO










MERCADO DE CAPITAIS




























Instituto Cenecista Fayal de Ensino Superior - IFES
Itajaí – SC
2011
ANTONIO ARLOS PONTES ROMANO










MERCADO DE CAPITAIS





Atividade curricular apresentada como requisito parcial para aprovação no curso deCiências Contábeis do ¨6º período do Instituto Cenecista Fayal de Ensino Superior – IFES..



















Instituto Cenecista Fayal de Ensino Superior - IFES
Itajaí – SC
2011
SUMÁRIO


1. INTRODUÇAO 4
1.1 All America latina 5
1.2 Justificativa 6
2. Braskem 7
2.1 Justificativa 8
3.Banrisul 8
3.1 Justificativa 11
4. COPEL 11
4.1. Justificativa 12
5. ELETROBRÁS12
5.1. Justificativa 13
6. GRUPO HRT 14
6.1. Justificativa 15
7. HIPERMARCAS 15
7.1 Justificativa 19
8 .LLX 20
8.1. Justificativa 21
9. GRUPO SUZANO 21
9.1. Justificativa 21
10. USIMINAS 22
10.1. Justificativa 22
11. EXTRATO 23
CONCLUSÃO...................................................................................................39











1. INTRODUÇÃOEste trabalho tem o intuito de mostrar como um investidor se comporta mediante aos desafios do mercado de ações.
Ao analisar os possíveis valores de compras e vendas podemos tomar decisões que poderão ou não gerar uma lucratividade.




























1.1 All América Latina Logística S/A.

A América Latina Logística é a maior empresaindependente de serviços de logística da América do Sul, que opera, de forma integrada, os modais ferroviário e rodoviário para diversos clientes em países como Brasil e Argentina. Nascida em 1997, como Ferrovia Sul Atlântico, foi uma das três companhias a assumir, naquele ano, os serviços ferroviários no Brasil, após o processo de privatização do setor. No ano seguinte, assumiu também a concessão deferrovias nas regiões central e norte da Argentina. Em 2001, adquire a Delara, empresa de transportes rodoviários no Brasil e amplia seu suporte logístico.

Em 2006, com a aquisição da Brasil Ferrovias e da Novoeste, que operavam as estratégicas malhas do Centro-Oeste e do estado de São Paulo, a ALL se tornou a principal empresa de logística do Cone Sul. Detentora de concessões numa área decobertura que alcança 75% do PIB do Mercosul, por onde passam 78% das exportações de grãos da região rumo a sete dos principais portos instalados no Brasil e Argentina, a ALL opera atualmente a mais extensa malha ferroviária da América do Sul. São 21.300 quilômetros de ferrovias nos dois países, sendo, exclusivamente em território nacional, quase 16 mil dos mais de 29 mil quilômetros de linhasférreas existentes no Brasil. Operando toda essa malha no sistema intermodal, a ALL atende três segmentos de negócios: commodities agrícolas, produtos industriais e serviços rodoviários. Nestes três segmentos, adota tecnologias e sistemas pioneiros voltados para a melhor qualidade, satisfação e necessidades de seus clientes.

Crescendo a uma média de 20% ao ano, a ALL tem atualmente cercade 8.500 colaboradores diretos que trabalham focados na construção de uma nova história do setor ferroviário e intermodal no país. Por ser uma empresa única no segmento em que atua, operando na extensa faixa que abrange seis dos principais estados brasileiros e outros três países do Mercosul, a ALL alia serviços de qualidade com tecnologia e desenvolvimento profissional. A empresa é a responsávelpor formar profissionais de várias áreas no setor, suprindo, com metodologia própria desenvolvida pela UniALL (a universidade corporativa da ALL), a lacuna de formação no segmento ferroviário observada no Cone Sul.

Empresa de capital aberto, que lançou ações em bolsa em 2004, a ALL optou pelo Nível 2 de Governança Corporativa, assumindo publicamente seu compromisso com a ética e a...
tracking img