Igor

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 38 (9325 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Agosto |
S | T | Q | Q | S | S | D |
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |
8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 |
15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 |
22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 |
29 | 30 | 31 | | | | |

RESUMO
Tentando compreender a contradição detectada entre as medidas aplicadas pelas autoridades ao combate s orna epidemia de varíola surgida em 1870 do município de Taubaté e ascomemorações subsequentes, o artigo vai desvendando os jogos de interesses locais, a crescente importância dos critérios sanitários na orientação da política municipal, as propostas perante o temor que a doença provoca, as resoluções destinadas a neutralizar os conflitos derivados da epidemia e o processo de construção de uma versão oficial dos fatos. Da interligação destes fatores, extrai o significadodo acontecida
Palavras-chave: Epidemia, Vale do Paraíba, Higiene, Varíola, Urbanização.

ABSTRACT
Trying to undeistand the contradiction detected between lhe measores applied by lhe authorities in the combat to a smallpox epidemic which arose in 1870 in the municipality of Taubaté and the subsequent celebrations, this article will uncover the local self-interest, the rising importance ofsanitary criteria in the orientation of lhe municipal policy, the proposal toward the fear which the disease stirs up, the resolutions destined to neutralizing the conflicts derived from the epidemic and the process of elaboration of an offocial version of the facts. From the interrelation of these factors, the meaning of the eveol in extracted.
Keywords: Epidemic, Paraíba Valley, Hygiene, smallpox,urbanization.

 
 
I. O INÍCIO DA EPIDEMIA: INCIDÊNCIA E TRATAMENTO
Em 12 de outubro de 1873 deu-se em Taubaté um caso de varíola, marcando o início de uma epidemia que iria durar 3 meses.
Quando em 10 de agosto de 1874, ante a existência de um único doente, se declarou oficialmente finalizada a epidemia, as autoridades municipais e médicas proclamaram sua satisfação ao fechar o queconsideraram um triste capítulo da história do Município, ao mesmo tempo que se congratularam pelo triunfo alcançado.
A epidemia acabou, deixando atrás de si um saldo aproximado de 423 mortos. Deixou também seqüelas de outra índole e que não finalizaram tão cedo. Durante o seu transcurso desenvolveu-se uma série de mecanismos que iriam ter continuidade no tempo.
* * *
No mês de outubro de 1873, já setinha notícia em Taubaté da existência de uma epidemia de varíola nas províncias do Rio de Janeiro e São Paulo, instalada inclusive em cidades próximas do Vale, como Queluz.
Segundo relatório apresentado à Câmara Municipal pelo médico Antônio Teixeira de Souza Alves, nesse mesmo mês, foi detectado o primeiro caso em Taubaté. Tratava-se de um jovem negociante que, de volta da Corte e ao passar peloslugares afetados, contraiu a doença. Era uma varíola suave e a cura foi atingida em pouco tempo. Mas dias depois apareceram outros dois casos na sua residência e mais alguns surgiram na mesma rua, a rua Direita, em novembro, estendendo-se pelo quarteirão.
A doença começou a adotar proporções epidêmicas e, no mês de dezembro, já eram numerosos os atingidos.
Na realidade, a existência de varíolaera muito anterior; já em janeiro de 1873 a Câmara afirmava ao Governo Provincial terem ocorrido"alguns casos funestos" no Município e solicitava recursos, precisamente"para acudir à pobreza em caso de invasão de epidemia de bexigas"1. Algumas"lâminas de pus vacinio" foram também solicitadas em 27 de outubro mas, como os primeiros casos foram considerados benignos, fora esta medida isolada,nenhuma outra foi adotada oficialmente, até se produzir a"invasão" e se estabelecer"definitivamente entre nós"2, isto é, até caracterizar-se uma situação de epidemia. Foi então que as autoridades municipais recorreram ao médico da Comarca, Dr. Souza Alves, que resolveu criar um hospital para o tratamento gratuito dos pobres.
Até esse momento, o tema da epidemia ocupava um lugar secundário nos debates...
tracking img