Gestor de pessoas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1612 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução: A rápida mudança na forma do pensar e agir

A cada dia que passa o mundo está evoluindo de uma forma incrível. Sempre aconteceram mudanças, mas não tão aprofundada como nos dias atuais, em que estamos vivendo. Isso está acontecendo por diversos fatores: mudanças econômicas, tecnologia, demográficas e ecológicas. Dentre todas estas mudanças a área de Recursos Humanos é uma das quemais se transforma. O departamento de recursos humanos surgiu no século XIX, com a necessidade de registrar, as faltas e os atrasos dos trabalhadores. Os “chefes de pessoal” tinham como característica naquela época a grande firmeza e não tinham receio em tomar decisões, eram conhecidos por serem donos de uma firmeza que não dava para se calcular, principalmente se tratava de demitir funcionários.Quando chamado para comparecer ao departamento de pessoal, já lhe passava pela cabeça que seria demitido. Nos dias atuais pode ser que talvez em algumas empresas persistam com essa “imagem”.As grandes organizações começaram a investir em estudos e pesquisas,e foram responsáveis pelas primeiras mudanças,afim de que o “chefe de pessoas” passassem a olhar para os trabalhadores de uma formadiferente,não como tais objetos que não significava grandes coisas,mas sim como seres humanos capacitados e valorizados.


CAPÍTULO I
1. Evolução da Gestão de Pessoas nas Organizações
1.1 Década de 30
O RH era constituído pelos donos das empresas. Utilizavam-se do conceito “manda quem pode, obedece quem tem juízo”. Esse período instituiu no Brasil a fase de controle ostensivo da classetrabalhadora, em que de um lado estava o Ministério do Trabalho ligado ao sindicato e, de outro, o controle interno, por intermédio das chefias de pessoal. Para completar, as empresas não se preocupavam com a mão de obra, pois que esta era abundante e barata. Apesar da tirania, era uma área centrada nos resultados.
1.2 Década de 40
O RH era constituído por advogados, especialistas em entender asleis para não cumpri-las. Getúlio Vargas promulga a CLT, inspirada na carta fascista de Mussolini. Surgem as primeiras juntas trabalhistas e as primeiras reclamações. É um momento marcado pelo antagonismo entre as partes.
1.3 Década de 50
O RH era constituído por engenheiros. Fase de industrialização do País onde o Rh se resume a estudos de tempo e movimento. Para as empresas, os RecursosHumanos não são pessoas, mas sim processos. Taylor e Fayol, autores da Teoria Geral da Administração e estudiosos da Administração como ciência são os gurus da época.
1.4 Década de 60
As empresas descobrem o trabalho em equipe e pela primeira vez não fazem RH pensando só em si mesmas, mas principalmente no sindicato patronal e no de funcionários. Foi na década de 60 que passou a surgir o termoadministração de pessoal, o ser humano, embora reconhecido e necessário na empresa, era ainda visto de forma fragmentada: uma pessoa submissa, de baixa iniciativa e criatividade.

1.5 Década de 70 e Década de 80
O RH é constituído por Administradores de empresas. Eles mediam o próprio poder pelo tamanho da estrutura que tinham para gerenciar, então os organogramas das corporações eram imensos einchados desnecessariamente.
A partir de 1978 até 1988, a melhoria de componentes tecnológicos evoluiu para máquinas menores e mais eficientes com forte polo tecnológico situado no Japão. O que se sucedeu foi uma escassez de empregos como nunca se havia visto. O impacto na gestão de pessoas foi imediato, pois o problema fundamental configurava-se como a simples sobrevivência econômica. Em funçãodo modelo japonês de gestão que tinha a habilidade de produzir produtos de qualidade a preços baixos  agora o foco havia mudado de círculos de qualidade para as “reengenharias” e “Total Quality Management” também conhecido como TQM, ou seja, a participação dos recursos humanos neste momento não ocorria para satisfazer necessidades de poder político, mas sim como instrumento para a qualidade dos...
tracking img