Freud -volume: xviii: psicologia de grupo e a análise do ego

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1588 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Volume: XVIII: Psicologia de Grupo e a análise do ego
III) Outras descrições da vida mental coletiva:
Freud diz que utilizou a descrição de Le Bon à guisa de introdução, visto que nenhuma das afirmativas desse autor apresentou algo de novo.
As duas teses que abrangem as mais importantes das opiniões de Le Bom, ou seja, as que falam na inibição coletiva do funcionamento intelectual e naelevação da afetividade nos grupos foram formuladas pouco antes por Sighele. Assim, o que resta como peculiar a Le Bom são duas noções do inconsciente e da comparação com a vida mental dos povos primitivos, e mesmo estas naturalmente, já tinham sido com freqüência aludida antes dele.
É também possível distinguir outras manifestações de formação de grupo que atuem em sentido contrário tal comofornecidas por Le Bom e os outros, e das quais uma opinião muito mais elevada da mente grupal deve necessariamente decorrer.
O próprio Le Bon estava pronto a admitir que, em algumas circunstâncias, os princípios éticos de um grupo podem ser mais elevados que os dos indivíduos que o compõem, e que apenas as coletividades são capazes de um alto grau de desprendimento e devoção: “Ao passo que com osindivíduos isolados o interesse pessoal é quase a única força motivadora, nos grupos ele muito raramente é proeminente. IGREJA
Quanto ao trabalho intelectual, acontece que as grandes decisões no domínio do pensamento e as descobertas e soluções de problemas só são possíveis ao indivíduo que trabalha em solidão. Contudo, mesmo a mente grupal é capaz de gênio criativo no campo da inteligência, como édemonstrado pela própria linguagem, bem como pelo folclore e canções populares. CONGADO Permanece questão aberta saber quanto o pensador ou o escritor, individualmente, devem ao estímulo do grupo em que vivem, e se eles não fazem mais do que aperfeiçoar um trabalho mental em que os outros tiveram parte simultânea.
As assertivas de Sighele, Le Bom e outros se referem a grupos de caráter efêmero,que algum interesse passageiro apressadamente aglomerou a partir de diversos tipos de indivíduo.
Mc Dougall, em seu livro sobre a mente grupal (1920) diz que o “grupo” não possui organização alguma, ou uma que mal merece esse nome. Descreve um grupo dessa espécie como sendo uma “multidão”. Admite-se, porém que uma multidão de seres humanos dificilmente pode reunir-se sem possuir, pelo menos, osrudimentos de uma organização e que, precisamente nesses grupos simples, certos fatos fundamentais da Psicologia de grupo podem ser observados: esses indivíduos devem ter algo em comum num objeto, uma inclinação emocional semelhante numa situação ou noutra e certo grau de influência recíproca.
Quanto mais alto o grau dessa homogeneidade mental, mais prontamente os indivíduos constituem um grupopsicológico e mais notável são as manifestações da mente grupal.
O resultado mais notável e também o mais importante da formação do grupo é a exaltação ou intensificação de emoção produzida e cada membro dele.
Mc Dougall chama de princípio da indução direta da emoção por via da reação simpática primitiva a maneira pela qual os indivíduos são arrastados por um impulso comum, ou seja, através docontágio emocional com que já estamos familiarizados.
Quanto maior for o número de pessoas em que a mesma emoção possa ser simultaneamente observada, mas intensamente cresce essa compulsão automática. O indivíduo perde seu poder de crítica e deixa-se deslizar para a mesma emoção mas, ao assim proceder, aumenta a excitação das outras pessoas que produziram esse resultado nele, e assim a cargaemocional dos indivíduos se intensifica por interação mútua (ganha força).
Acha-se inequivocamente em ação algo da natureza de uma compulsão a fazer o mesmo que os outros (REPETIÇÃO), a permanecer em harmonia com a maioria. Quanto mais grosseiros e simples são os impulsos emocionais, mais aptos se encontram a propagar-se dessa maneira através de um grupo.
Mc Dougall diz que as mentes de...
tracking img