Ferramentas da qualidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3256 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
GESTÃO DA PRODUÇÃO E QUALIDADE TOTAL
Aprendizagem - Processos Logísticos

Riscos profissionais Ambientais
Os ambientes de trabalho podem conter dependendo da atividade que neles é
desenvolvida, um ou mais fatores ou agentes que dentro de certas condições, irão causar
danos à saúde do trabalhador, chamamos esses fatores de Riscos Profissionais.

Nem todo produto ou agente, presente noambiente de trabalho, irá causar
obrigatoriamente um dano à saúde. Para que isso ocorra, é preciso que haja uma inter -relação
entre os fatores que estão expostos à seguir:

Compreendem os seguintes riscos:













Agentes químicos
Agentes físicos
Agentes biológicos
Agentes ergonômicos
Riscos de acidentes decorrentes do ambiente de trabalho
São capazes de causardanos à saúde e à integridade física do trabalhador em função
de sua natureza, intensidade, suscetibilidade e tempo de exposição.
Tipo do agente agressivo
Forma em que o contaminante se encontra
Intensidade e concentração do contaminante no ambiente
Tempo de exposição
Possibilidade de absorção
Susceptibilidade individual

Professor: Sesio Mingote

1 - Risco Físico

Ruído, Vibrações,Radiações Ionizantes e não Ionizantes, Calor, Frio, Pressões Anormais e Umidade.

Ruído – As máquinas e equipamentos utilizados pelas empresas produzem ruídos que podem
atingir níveis excessivos, provocando a curto, médio e longo prazo sérios prejuízos a saúde,
como:

EFEITOS NOCIVOS DO RUÍDO
Sobre o Sistema
nervoso

Modificações das ondas eletroencefalográficas.
Fadiga nervosa.
Perdada memória, irritabilidade, dificuldade em coordenar idéias

Aparelho
Cardiovascular

Hipertensão.
Modificação do ritmo cardíaco.
Modificação do calibre dos vasos sangüíneos.

Outros Efeitos

Modificação do ritmo respiratório.
Perturbações gastrintestinais.
Diminuição da visão noturna.
Dificuldade na percepção das cores.
Perda temporária da capacidade auditiva.

Limites detolerância para ruídos contínuos e intermitentes (NR-15)

Nível de Ruído
dB (A)

Máxima Exposição
Diária Permissível

85

8 horas

86

7 horas

87

6 horas

88

5 horas

89

4 horas e 30 min.

90

4 horas

91

3 horas e 30 min.

92

3 horas

93

2 horas e 40 min.

94

2 horas e 15 min.

Dependendo do tempo de
exposição, do nível sonoro e da
sensibilidadeindividual,
as
alterações
auditivas
poderão
manifestar-se imediatamente ou se
começará a perder a audição
gradualmente. Quanto maior o
nível de ruído, menor deverá ser o
tempo de exposição ocupacional.

2

95

2 horas

96

1 hora e 45 min.

98

1 hora e 15 min.

100

1 hora

102

45 min.

104

35 min.

105

30 min.

106

25 min.

108

20 min.

11015 min.

112

10 min.

114

8 min.

115

7 min.

Os tempos de exposição aos níveis de ruído não devem exceder os limites de
tolerância fixados no quadro acima sem a devida proteção.
Limites de Tolerância para Ruídos de Impacto.
Entende-se por ruído de impacto, aquele que apresenta picos de energia acústica de
duração inferior a 1 (um) segundo, a intervalos superiores a 1 (um)segundo. Exemplo Batida
em uma bigorna.
O limite de tolerância para ruído de impacto será de 130 dB (C). Nos intervalos entre os picos,
o ruído existente deverá ser avaliado como ruído contínuo.
Vibrações – É o resultado das trepidações provocadas por diversos tipos de máquinas e
equipamentos motorizados, operados nas várias atividades profissionais.
Existem dois tipos de vibrações:Vibração localizada – Transmitida a determinada parte do corpo, poderão produzir nos
membros mais afetados – perda da sensibilidade tátil – problemas nas articulações e
problemas circulatórios e deslocamento do nervo.
Ex. – martelete pneumático e de todas ferramentas manuais motorizadas, cujas vibrações
produzidas são absorvidas pelas mãos e braços principalmente.
Vibração de corpo inteiro – são...
tracking img