Estudo de caso

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4143 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Sumário

Introdução.................................................................................................3
1- Assistencialismo e Assistência social .............................................................. 4
2- Estado Assistencialista Prova irrefutável de incompetência ou má fé na GestãoPublica...................................................................................................................5
3- Os Programas Assistencialistas e o avanço da miséria e da barbárie Mundial.....7
4- América Latina e os programas assistenciais.........................................................9
5- Referencial Bibliográfico ......................................................................................13
Introdução

Assistencialismo Nãobasta apregoar que esta ou aquela prática é
Assistencialista, é preciso utilizar um modus de referências teórico/prático para perceber em que sentido é Assistencialista determinado pensamento ou prática. Depois, num quadro mais vasto Interventivo é possível utilizar práticas
aproximadas do assistencialismo, em Modelos de Crise por exemplo e de por si não faz da globalidade da Intervenção umaintervenção assistencialista.

Por último é necessário não confundir um modo profissional de actuar, assistencialista, com um conceito moral e religioso que é caridade. É claro que às vezes se confundem, mas lembremo-nos da discussão no século XIX em torno da filantropia e positivismo científico para percebermos o abism0 que aí vai.

Filantropia - Filantropia é a ação continuada de doardinheiro ou outros bens a favor de instituições ou pessoas que desenvolvam atividades de grande mérito social. É encarada por muitos como uma forma de ajudar e guiar o desenvolvimento e a mudança social, sem recorrer à intervenção estatal, muitas vezes contribuindo por essa via para contrariar ou corrigir as más políticas públicas em matéria social, cultural ou de desenvolvimento científico. Osindivíduos que adoptam esta prática, naturalmente indivíduos que dispõem dos necessários meios económicos, são em geral denominados por filantropos ou filantropistas. A filantropia é uma das principais fontes de financiamento para as causas humanitárias, culturais e religiosas. Em alguns países a filantropia assume papel relevante no apoio à investigação científica e no financiamento das universidades einstituições académicas.
Assistencialismo - Ação realizada junto às camadas mais pobres da sociedade por pessoas, organizações governamentais, não-governamentais ou empresas com o objetivo de apoiar ou ajudar, mas sem pretensões de transformar a realidade

Assistencialismo e Assistência Social

O assistencialismo é a ação de pessoas, organizações governamentais e entidades sociais junto àscamadas sociais mais desfavorecidas, marginalizadas e carentes, caracterizada pela ajuda momentânea, filantrópica, pontual (doações de alimentos e medicamentos, por exemplo). Tal prática, desprovida de teoria, não é capaz de transformar a realidade social das comunidades mais pobres, pois atende apenas às necessidades individuais e a ajuda é feita por meio de doações. A falta de mudanças estruturaissignificativas não tira os necessitados da condição de carentes, pois não há elaboração projetos e políticas assistenciais. Um dos problemas suscitados pelo assistencialismo é a conservação da situação de carência das camadas marginalizadas por finalidades político-econômicas, visto que, por ser uma prática de doação, é um ótimo meio de construção de uma imagem favorável dos doadores em relação acertos públicos (principalmente os mais desinformados).
Para que haja mudanças na realidade social dos indivíduos marginalizados é necessário um acompanhamento processual através de projetos elaborados de acordo com as necessidades de cada comunidade, ou seja, uma assistência social ao invés de um assistencialismo.
A assistência social, diferentemente do assistencialismo, surgiu na década de...
tracking img