Estudante

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1490 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Paciente
Médico
Cadastro
Categoria

:
:
:
:

SARAH VIEIRA REZENDE
IVANA DE BRITO ARRAES LOUSA
17/03/2012 10:25
IPASGO SAAT

DN: 08/06/2002 / 9a 9m
Página: 1 de 7
Protocolo: 1217.001.962-8
Documento: 1599952 SSP GO MAE

T4 LIVRE
Soro
Resultado

:

1,18 ng/dL

V alores de referência:
0 a 1 m ês
1 mês a 1 ano
1 a no a 12 a n o s
> 12 anos

0 ,65 a 2,24 n g / d L
0,70 a 2,0 n g / d L
0 ,80 a 1,75 n g / d L
0 ,70 a 1,80 ng/dL

Notas:
Exame útil na avaliação da função tiroidiana. Os hormônios tireoidianos são transportados no sangue ligados a várias proteinas de ligação:
globulina ligadora da tiroxina (TBG), pré-albumina e albumina. A tiroxina livre (T4L) corresponde a 0,02 a 0,04% da tiroxina total (T4). O efeito
metabólico dos hormônios tiroidianos érealizado pela sua fração livre. A determinação do T4L livre está indicada tanto no diagnóstico do
hipotiroidismo quanto do hipertiroidismo, não sofrendo influência significativa dos níveis circulantes da TBG. O T4L encontra-se aumentado no
h ipertireoidismo e na síndrome de resistencia ao hormônio tireoidiano. Concentrações diminuidas são encontradas no hipotireoidismo.
R esultadosinadequados podem ser encontrados na presençaa de autoanticorpos anti-tiroxina, fator reumatoide ou tratamento com heparina.
D iscrepâncias nos niveis de T4L entre os diversos métodos são observadas e são mais acentuadas na presença de alterações extremas das
p roteinas de ligação, doenças não tireoidianas, uso de anticonvlsivantes e outros medicamentos.
* *Atenção p a r a o s n ovos v alores d e referência v igentes a p a r t i r d e 2 1/03/2010.

Método

: Quimioluminescência.

Coleta realizada pelo laboratório.
Coleta: 17/03/2012 10:33
Liberação: 20/03/2012 12:56

L iberado p or: Dra. LAIRCE MANRIQUE FAUSTINO CRBM-3 211
Atalaia Medicina Diagnóstica CRM 2663 GO

Impressão: 26/03/2012 14:24:54

Responsável: D r. GUSTAVO GABRIEL RASSI CRMGO 6450

A interpretação de resultados deexames laboratoriais e a conclusão diagnóstica são atos médicos que dependem
d a análise conjunta de dados clínicos, epidemiológicos e da correlação com resultados de outros exames.

.

Paciente
Médico
Cadastro
Categoria

:
:
:
:

SARAH VIEIRA REZENDE
IVANA DE BRITO ARRAES LOUSA
17/03/2012 10:25
IPASGO SAAT

DN: 08/06/2002 / 9a 9m
Página: 2 de 7
Protocolo: 1217.001.962-8Documento: 1599952 SSP GO MAE

TSH - Hormônio Estimulador da Tireóide Ultra Sensível
Soro
Resultado

: 1,04 µUI/mL

Valores de referência:
0 a 1 mês
1 m ês a 1 a n o
1 a no a 12 a n o s
> 12 anos

0,7 a 18,0 µUI/mL
1 ,0 a 8,2 µUI/mL
0 ,6 a 6,3 µUI/mL
0 ,5 a 5,0 µUI/mL

Notas:
Exame útil na avaliação da função tiroidiana. O hormônio tireoestimulante (TSH) é uma glicoproteínasecretada pelas células tireotróficas do
l óbulo anterior da glândula hipófise. Sua principal função é estimular a tiróide na liberação dos hormônios triiodotironia (T3) e tiroxina (T4), sendo
c ontrolado pelos níveis séricos destes últimos e pelo hormônio hipotalâmico liberador do hormônio tireoestimulante (TRH). Os ensaios
u ltra-sensíveis ampliaram a utilidade do TSH na prática clínica. Ele podeser considerado o melhor exame isolado para a investigação de
hipotireoidismo e hipertireoidismo. Na maioria dos pacientes com hipotireoidismo primário os resultados de TSH são marcadamente elevados,
c om aumentos de 3 a 100 vezes o normal. Valores de TSH dentro do intervalo de referência praticamente excluem a disfunção tireoidiana. No
hipotireoidismo subclínico o TSH está elevado enquanto queo T4 livre, o T4 total e o T3 podem apresentar níveis normais. Nas mulheres com
mais de 50 anos de idade a prevalência de hipotireoidismo subclínico é de 15 a 20%. Fatores fisiológicos que alteram os níveis de TSH:
g ravidez, idade e ritmo circadiano. Em alguns momentos na gravidez o HCG compete com o TSH e pode interferir na função da tireóide. Nestas
c ircunstâncias o TSH está suprimido e...
tracking img