Escola e democracia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 64 (15903 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO O PROBLEMA.............................................................................................................3 AS TEORIAS NÃO-CRÍTICAS ....................................................................................5 A PEDAGOGIA TRADICIONAL...............................................................................5 A PEDAGOGIANOVA.............................................................................................7 A PEDAGOGIA TECNICISTA................................................................................12 AS TEORIAS CRÍTICO - REPRODUTIVISTAS ........................................................17 TEORIA DO SISTEMA DE ENSINO ENQUANTO VIOLÊNCIA SIMBÓLICA ........18 TEORIA DA ESCOLA ENQUANTO APARELHO IDEOLÓGICO DE ESTADO (AIE)...............................................................................................................................23 TEORIA DA ESCOLA DUALISTA .........................................................................27 PARA UMA TEORIA CRÍTICA DA EDUCAÇÃO.......................................................32 POST-SCRIPTUM.................................................................................................35 ESCOLA E DEMOCRACIA I .....................................................................................39 A TEORIA DA CURVATURA DA VARA ................................................................39 O HOMEM LIVRE..................................................................................................42 A MUDANÇA DEINTERESSES............................................................................44 A FALSA CRENÇA DA ESCOLA NOVA ...............................................................46 ENSINO NÃO É PESQUISA..................................................................................49 A ESCOLA NOVA NÃO É DEMOCRÁTICA ..........................................................52 ESCOLA NOVA: A HEGEMONIA DA CLASSE DOMINANTE..............................54

AS TEORIAS DA EDUCAÇÃO E O PROBLEMA DA MARGINALIDADE
O PROBLEMA

De acordo com estimativas relativas a 1970, "cerca de 50% dos alunos das escolas primárias desertavam em condições de semi-analfabetismo ou de analfabetismo potencial na maioria dos países da América Latina”.
1

Isto sem se

levar em conta o contingente de crianças em idade escolar que sequer têmacesso à escola e que, portanto, já se encontram a priori marginalizadas dela.

O simples dado acima indicado lança de imediato em nossos rostos a realidade da marginalidade relativamente ao fenômeno da escolarização. Como interpretar esse dado? Como explicá-lo? Como as teorias da educação se posicionam diante dessa situação?

Grosso modo, podemos dizer que, no que diz respeito à questão damarginalidade, as teorias educacionais podem ser classificadas em dois grupos.

Num primeiro grupo, temos aquelas teorias que entendem ser a educação um instrumento de equalização social, portanto, de superação da marginalidade.

Num segundo grupo, estão às teorias que entendem ser a educação um instrumento de discriminação social, logo, um fator de marginalização.

1

Tedesco, 1981, p. 67 Ora, percebe-se facilmente que ambos os grupos explicam a questão da marginalidade a partir de determinada maneira de entenderias relações entre educação, e sociedade. Assim, para o primeiro grupo a sociedade é concebida como essencialmente harmoniosa, tendendo à integração de seus membros. A marginalidade é, pois, um fenômeno acidental que afeta individualmente a um número maior ou menor de seusmembros o que, no entanto, constitui um desvio, uma distorção que não só pode como deve ser corrigida. A educação emerge aí, como um instrumento de correção dessas distorções. Constitui, pois, uma força homogeneizadora que tem por função reforçar os laços sociais, promover a coesão e garantir a integração de todos os indivíduos no corpo social. Sua função coincide, pois, no limite, com a...
tracking img