Economia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (688 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Fisiocracia

Considerada a primeira escola da economia, é uma teoria criada por François Quesnay no século XVIII. A fisiocracia é opositora ao mercantilismo e baseia-se na defesa de que a riquezaé proveniente da agricultura, afirmando que esta demanda pouco capital de investimento e promove alta lucratividade. A fisiocracia de Quesnay defendia, ainda, a não-intervenção do Estado na economia,política conhecida como Liberalismo Econômico.
Escola Clássica

Escola econômica criada por Adam Smith e David Ricardo. Defendia a teoria do Valor-Trabalho (na qual o valor tinha como fonteúnica o trabalho) e a livre concorrência.
A Escola Clássica focava na produção, defendendo o aumento e a especialização dessa. Smith ainda propunha que o acumulo de riquezas só pode ocorrer com a possedo valor de troca, ou seja, que a possibilidade que um determinado objeto garante de poder de compra.
A Teoria Clássica defende, ainda, a Lei de Say, que contrária a Lei da Oferta, afirmando que aoferta deve criar a procura e que a soma do capital em circulação deve corresponder aos bens ofertados no mercado.

Escola Neoclássica

Teoria econômica que estuda o mercado a partir dos mecanismosde oferta e procura. Surgiu no século XIX e seus principais teóricos foram Carl Menger e William Stanley Jevons. O movimento é conhecido também como revolução marginalista e adota a ideia de que ovalor do produto está relacionado também à sua utilidade para o consumidor. Assim, a Escola se opõe à Teoria Valor-Trabalho e atribui subjetividade ao cálculo do preço de um produto, que passa a serdefinido a partir de um complexo sistema de análise de mercado. A Teoria Neoclássica é conhecida por sua rigidez matemática e pela atribuição de complexidade matemática à economia.

Teoria KeynesianaA Teoria Keynesiana é opositora a Lei de Say. Para John Keynes, o mercado é instável e, portanto, em momentos de crise, é fundamental a intervenção do Estado. Utilizada na década de 1930, como...
tracking img