Economia brasileira

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1402 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1 QUESTÃO
i)
O diagnostico do Plano Cruzado:Em 1985 foi um ano cheios de indefinições e mudanças no rumo da política econômica.O Ministro da Fazenda,Francisco Dornelles,era a favor do gradualismo ortodoxo no combate aas sobre inflação,enquanto o Ministro do Planejamento,João Sayad,foi assesorado por economista da corrente inercialista,que defendia o choque heterodoxo.
Existia duas diferençasquanto a análise do déficit publico,se este decorria do excesso de gasto operacionais sobre as receitas ou se vinha de um elevado componente financeiro.
De acordo com Keynes, o déficit publico nem sempre é fator inflacionário,ao contrario que se pensa o déficit publico pode ser um fator decisivo num processo de recuperação econômica,ao impulsionar os investimentos e mercados .O déficit publico sótem efeito inflacionário numa economia que esteja funcionando em capacidade total,neste caso é um excesso de demanda sobre a capacidade de oferta,e assim pressionando os preços para cima.Contudo uma economia que opera com a sua capacidade ociosa,o déficit não representa excesso de demanda sobre a capacidade de oferta.
“A continuidade do crescimento em 1985,pelos efeitos multiplicadores do aumentodas exportações,em um contexto de ampla indexação tendia a inflação ainda mais difícil de ser controlada”.(GREMAUD;VASCONCELLOS;TOLETO,2007, p.435).
O novo Ministro da Fazenda, Dilson Funaro,em agosto de 1985,se mostrava ao contrario ao combate ortodoxo da inflação e era adepto a linha dos economista pós-keynesiana.
“O gradualismo das medidas, porém,não teve nenhum impacto sobre a inflação,queatingiu 235% ao final do ano.Diante da incapacidade de conter a elevação dos preços e do fracasso dos ajustes anteriores,Sarney adotou a proposta do Choque Heterodoxo.” (GIAMBIAGEM.p.124)
Então em resumo,o Plano Cruzado diagnosticou que a inflação era inercial.Em 1985,duas correntes com novas ganharam força para tentar solucionar a inflação:Os inercialistas,ligados a PUC-RJ e ospós-keynesianos,ligados à UNICAMP.
Diagnostico do Plano Collor: Além do diagnostico “normal” de descontrole monetário e fiscal,uma tese começou a ser dita com bastante destaque no meio econômico:o insucesso de choques inflacionários do Governo Sarney s devia à alta crescente liquidez dos haveres financeiros não monetários
No Plano Collor o diagnóstico era que causador da inflação era o fundo financeiro. O PlanoCollor tinha um diagnostico certo,porém o problema da inflação estava elevada e havia outro lado que era o monetário.A liquidez da economia aumentou,decidiram intervir no estoque de moeda indexada e como a liquidez estava elevada confiscou a caderneta de poupança.
“O resultado do Plano Collor haveria de ser uma violenta recessão.Por um simples razão:além de bloquear todos os ativosfinanceiros,em lugar de bloquear apenas os vinculados aos títulos públicos,”entesourou” os recursos daí derivados,ao invés de estabelecer um programa que liberasse o capital de giro das empresas e canalizasse os recursos sequestrados da especulação financeira para a produção,infraestrutura e a área social.”
O diagnósticos do Plano Real,como Plano Cruzado,também parte do diagnóstico de que inflação erainercial.O Plano Cruzado tinha resultado em duas tipos de proposta para combater a inflação:O choque heterodoxo,que se baseava no congelamento dos preços;e a reforma monetária,correspondia à simulação dos efeitos de uma hiperinflação com o convivo de duas moedas.
Os diagnostico da inflação no inicio do Plano Real considera dois componentes inflacionário: os choques, que levaram à alteração do patamarinflacionário,e a tendência,que faz com que a taxa de inflação se fixar em dados patamar.
Para o combate à inflação inercial ter sucesso, o principal componente é a tendência e deve-se garantir que,após o rompimento da tendência,não verifiquem choques na economia,ou não levem à aceleração inflacionária.
ii)
De acordo Gremaud,Vasconcellos e Toleto (2007, p.435),as medidas do Plano Cruzado foram...
tracking img