Entrevista com phillip perrenoud

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 44 (10936 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Entrevista com Philippe Perrenoud em 19/11/2001





Heródoto Barbeiro: Olá, boa noite. A educação de crianças e jovens é tida hoje como um grande desafio para qualquer nação do mundo. Para o Brasil, certamente, é o problema mais básico e que mais condiciona nossa perspectiva de futuro. O papel da escola, a relação entre professor e aluno, o que se aprende e como se aprende são questõesque alimentam o debate em torno da revolução que se julga importante fazer no ensino. O Roda Viva de hoje é dedicado ao tema mais comentado atualmente no mundo da educação: a busca de um novo jeito de ensinar. Nosso convidado é o sociólogo suíço Philippe Perrenoud, um dos principais teóricos da pedagogia diferenciada. Doutor em sociologia e antropologia, professor da Universidade de Genebra[Suíça], especializado em práticas pedagógicas, ele coloca em seus livros que o desenvolvimento de competências nos alunos é a chave da educação moderna. Parte de sua obra já está publicada em português: Pedagogia diferenciada, Construir as competências desde a escola, Avaliação e Dez novas competências para ensinar. Perrenoud afirma que a escola básica não deve ser uma preparação para estudos longos, deveser uma preparação para a vida. O conhecimento precisa ser construído e usado como ferramenta para compreender o mundo e agir sobre ele. Assim, o papel mais importante da escola não é transferir conteúdos, mas desenvolver competências. Para entrevistar o educador Philippe Perrenoud, nós convidamos a jornalista Ana Maria Sanches, especializada em educação; Terezinha Rios, doutora em educação,professora da PUC [Pontifícia Universidade Católica] de São Paulo; Iara Glória Areias, secretária de ensino fundamental do Ministério da Educação; o antropólogo Edgard de Assis Carvalho, da PUC de São Paulo; Guiomar Namo de Mello, diretora executiva da Fundação Victor Civita e membro do Conselho Nacional de Educação, e o educador Francisco Cordão, assessor educacional do Senac e presidente da Câmarade Educação Básica do Conselho Nacional de Educação. O programa Roda Viva, como você sabe, é transmitido em rede nacional para todos os brasileiros e também para Brasília, em suma, para todo o nosso país. A entrevista de hoje foi gravada e, por esta razão, não será possível fazer perguntas como você faz normalmente nas edições no nosso programa Roda Viva. Professor Perrenoud, boa noite.

PhilippePerrenoud: Boa noite.

Heródoto Barbeiro: Professor, inicialmente, eu gostaria de perguntar ao senhor o seguinte. Outro dia eu ouvi um professor fazendo uma reclamação, dizendo que não conseguia mais atrair a atenção dos seus alunos na sala de aula. Ele me dizia que, na opinião dele, o grande responsável era exatamente a televisão. Eu pergunto ao senhor se realmente a televisão é responsávelpor isso?

Philippe Perrenoud: É um estereótipo comum a todas as sociedades acusar a televisão de distrair as crianças e de lhes ensinar a “zapear”. Na verdade, cria nelas o hábito de não se entediar com um programa ruim. Se a escola tem um programa ruim, lógico, vão “zapear”.  

Heródoto Barbeiro: Ana Maria, por favor, a sua pergunta.

Ana Maria Sanches: As suas formulações sobre ascompetências que o professor precisa construir para tornar-se um bom profissional estão bastante disseminadas entre os que pensam a educação no Brasil e empregam fortemente o espírito das diretrizes nacionais elaboradas pelo Ministério da Educação para formação de professores. Não se põe em dúvida a lucidez dessas propostas. No entanto, as instituições formadoras de professores que temos no Brasil continuama trabalhar sem levar em conta a prática real dos professores, utilizando-se de modelos de formação voltados para a continuidade e para a reprodução, não para a mudança. Então, eu me pergunto: quais as competências que os formadores precisam ter para formar professores competentes? E qual o tipo de intervenção que os sistemas públicos podem adotar para que esses formadores de professores...
tracking img