Custo da qualidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 29 (7094 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
CUSTO DA QUALIDADE

Autor: IERIS RAMALHO CORTÊS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

1 - APRESENTAÇÃO

Agradeço aos organizadores do XVII Congresso Nacional de Técnicos Têxteis, pela oportunidade que me deram para participar, como palestrante, deste importante evento que ora se realiza neste próspero Estado.
A Universidade Federal do Rio Grande do Norte tem se empenhado,através do seu Curso de Tecnologia Têxtil, para colocar no mercado técnicos que, sem dúvida nenhuma, têm realizados bons trabalhos em prol do desenvolvimento do setor.
O tema que aquí apresentaremos é, atualmente, de máxima importância para as Indústrias Têxteis e de Confecções que pretendem permanecer no mercado, haja visto, que a grande massa consumidora desses produtos, vem dia após diaprocurando adequar na realidade os parâmetros “Custos e Qualidade”, onde se tinha a idéia de que um produto de “boa qualidade” deveria ser de “custo elevado”.
Não pretendemos aquí entrar em detalhes quanto a qualidade do fio, tecidos, o tingimento ou mesmo das confecções, mas sim, apresentar aos senhores uma metodologia para obtenção de subsídios na apuração dos Custos da Qualidade e, sobretudo,incentivar à todos que fazem parte deste importante setor produtivo, a prática de mais uma ferramenta de decisão.
O Setor Têxtil e de Confecções, que têm um papel preponderente na economia do nosso país, em vestir e produzir diversos tipos de tecidos para mais de 130 milhões de brasileiros, traz na exportação, uma boa parcela das divisas vindas para o Brasil.
E’ importante que as IndústriasTêxteis e de Confecções que ainda não chegaram a pensar o quanto é necessário uma política voltadas para a Qualidade dos seus produtos, tenham nesta palestra um início para tomada de decisão, uma vez que a concorrência se faz com produtos bons e acessiveis aos consumidores.

2 - INTRODUÇÃO

O Custo da Qualidade tem sofrido radicais modificações ao longo do tempo.
Rondfor em 1922, afirmavaunicamente o custo da inspeção. Em 197l foi apresentado o primeiro estudo com critérios técnicos sobre CUSTOS DA QUALIDADE através do Comitê dos Custos da Qualidade da “American Society for Quality Control”- (ASQC), publicando um artigo denominado “Quality Costs - What & How”.
No Brasil encontram-se alguns pesquisadores da área como os professores Armando Cotelli e Nassayuki Nakagawa, da USP, onderealizaram estudos sobre o “Cíclo de Vida do Produto” e do “Custo da Qualidade”, respectivamente.
É importante que todos os Administradores de Empresas vejam nos Custos da Qualidade, um instrumento de decisão que poderá ser considerado um elemento fundamental para o desenvolvimento industrial.
Algumas referências são publicadas sobre os desperdícios que as empresas brasileiras vêm tendo. Estesdesperdícios são alarmantes em vista do que poderia ser feito com os custos adicionais que trazem. A seguir apresentaremos alguns destes alarmantes casos que encontramos ao longo do tempo:
“1. O Brasil perde anualmente cerca de 15 por cento de suas exportações em função da má qualidade, o que equivale a mais ou menos 3,3 bilhões de dólares, dos dados do ano de 1987;

2. As perdas totais daeconomia brasileira daria para zerar o défict público: 4,5 por cento do PIB, ou perto de US$ 13,5 bilhões. Os países desenvolvidos toleram no máximo um desperdício de 1,5 por cento do PIB;

3. Perdas por má qualidade no Brasil, no ano de 1988: 16,1 por cento do total de matérias-primas como refugos na produção; 28 por cento do total das matérias-primas por retrabalho;

4. Uma parcela de 30por cento a 40 por cento do faturamento das empresas nacionais é destinada a cobrir custos causados por ineficiência no processo industrial de produção e,

5. As empresas brasileiras perdem de 20 a 40 % de seu faturamento com desperdícios que poderiam ser evitados, se elas atacassem a origem e não os efeitos de seus problemas”(Vicente Falcuni Campos).

Essas informações não deixam de ser...
tracking img