Corrente russa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1903 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]
CENTRO UNIVERSITÁRIO SANT’ANNA

CORRENTE RUSSA


Trabalho referente a disciplina de___________ do curso de Estética da universidade UNISANT’ANNA. Orientado pelo professor(a) Tatiana Carpanez. Realizado pelo(s) aluno(s) Deyne Torres (R.A. 030027101)
São Paulo
22/09/2010














| |

SUMÁRIOINTRODUÇÃO 3

DESENVOLVIMENTO 4

CONCLUSÃO 8

REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS 9







































INTRODUÇÃO

Neste trabalho sobre corrente russa, vamos especificar a ação da corrente russa, suas vantagens , a utilizaçãoterapêutica, a intensidade e frequencia da seleção da corrente, as indicações para as pessoas que querem fortalecer os músculos.
A modificação na composição da fibra muscular e suas contra-indicações.
A conclusão como a finalização deste trabalho.










































DESENVOLVIMENTO

CORRENTE RUSSA

Ná década de 1970 forampublicadas alegações de que a corrente interrompida de média freqüência de 2.500 Hz poderia ser usada para gerar maior força muscular do que uma contração muscular voluntária máxima. Essa corrente, descrita anteriormente, é chamada ‘russa’ , pois seu uso foi investigado pela primeira vez pelo Dr. Y. M. Kots na literatura russa. Ela provocou muito interesse pois o time olímpico russo, muito bemsucedido, estava usando-a em complementos aos métodos de treinamento usuais e sugeriu-se que seu uso levava a ganhos significativos (30-40%) na força muscular.
Embora seja uma corrente de média freqüência, os nervos são estimulados, pois ela é interrompida para produzir uma estimulação de baixa freqüência de 50 Hz. Devido aos pulsos curtos ( de fase de 0,2), ela passa com razoável facilidade através dapele e é efetiva na estimulação de nervos motores, mas o estímulo deve-se ao pulso elétrico inicial, portanto o propósito do repouso do trem de 10 ms não está claro. Ela é , na verdade, um pulso de curta duração do tipo farádico a 50 Hz.
A base teórica para seu uso é que a estimulação elétrica máxima pode que quase todas as unidades motoras em um músculo se contraíam decronizada: algo que nãopode ser conseguido na contração muscular voluntária, alega. Isso permitiria a ocorrência de contrações musculares mais fortes , estimulação elétrica e portanto maior hipertrofia muscular. Não foram e existentes estes efeitos nas pesquisas subseqüentes. Muitos pesquisadores determinam a intensidade estimulação elétrica muscular leva a hipertrofia muscular, porém não é maior do que o obtido com aatividade voluntária (Currier, 1987).
Não apenas se alegou que a força gerada eletricamente era maior do que da de forma voluntária, como a dor também não foi inteiramente sustentada; em um estudo cuidados analisou valores de toque e pontuações de dor( Gilles e Bélanger, 1987), e foram definitivamente refutadas.
Essa corrente pode ser aplicada do modo usual com eletrodos colocados no ventremuscular. Para conseguir hipertrofia muscular, que é o propósito para aplicadas correntes de alta intensidade que produzem contrações de máxima tolerância, em séries de poucos segundos, separadas por períodos de repouso um pouco mais longos.

Correntes diadinâmicas

As correntes diadinâmicas foram apresentadas por Pierre Bernard quase 70 anos atrás. Elas são correntes senoidais monofásicas, sendocorrentes da rede elétrica retificadas. As correntes diadinâmicas têm duas formas básicas:
Corrente senoidal retificada de meia onda conhecida como MF( monofásica fixa). Consiste em uma série de 10 ms de pulsos em forma de meia onda senoidal com intervalos de pulso de 10 ms.
Corrente senoidal retificada de onda completa conhecida como DF( difásica fixa). É uma série contínua de pulsos senoidais de...
tracking img