Corrente russa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4411 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo
A corrente russa vem se constituindo, atualmente no Brasil, num dos aparelhos mais
comercializados para os diversos segmentos da fisioterapia (traumato-ortopedia, desportiva,
dermato-funcional, ginecologia e obstetrícia), levando um grande número de profissionais a
utilizarem esta forma de corrente sob diversas maneiras com os mais variados protocolos.
Entretanto, o que se vê naprática clínica é a ausência de uma metodologia com respaldo científico
quanto aos parâmetros de modulação utilizados na corrente russa. Em virtude da diversidade destes
parâmetros moduláveis dividimos o assunto em duas partes. Assim, o presente artigo busca através
da revisão de achados científicos e também da prática clínica de seus autores, propiciar aos
profissionais que utilizam a correnterussa um maior respaldo para a exploração eficaz desta técnica
de eletroestimulação, através da explanação de algumas peculiaridades que envolvem os parâmetros
de modulação no aparelho de corrente russa.
Palavras-chave: Eletroestimulação, corrente russa, modulação.

Introdução
Na década de 1970 trabalhos foram publicados dando conta de que uma corrente interrompida
de média freqüência (2500 Hz)foi utilizada para prover maior ganho de força muscular que aquela
obtida através da contração muscular voluntária. Esta forma de corrente foi denominada de corrente
russa, e sua técnica terapêutica foi chamada de estimulação russa. Tudo isso justificado pelo fato do
seu uso ter sido investigado por um pesquisador soviético chamado Yakov Kots. Seu uso
notabilizou-se por ter sido empregado naequipe olímpica russa, associada ao treinamento clássico,
com muito sucesso. Kots defendeu um regime de trabalho para aumento de força muscular que
podia aumentar a Contração Voluntária Máxima (CVM) dos atletas de elite por até 40% 1. Mas,
infelizmente, os únicos detalhes dos trabalhos de Kots foram breves notas de conferência, traduzido
do idioma russo e não prontamente acessíveis2.
A partirdaí surgiram outros trabalhos empregando a corrente russa na busca de reproduzir os
resultados soviéticos. Entretanto o que se viu foram conflitos entre os diversos resultados
alcançados, não deixando muito claro a forma ideal de se trabalhar com esta forma de corrente com
o objetivo de se alcançar os melhores resultados.
Atualmente a corrente russa vem se popularizando no Brasil, por contade um apelo
contundentemente mercadológico, onde o que se vê são empresas sem um mínimo de conhecimento
tecnológico oferecerem aos consumidores unidades de eletroestimulação russa construídos
totalmente fora dos padrões técnicos descritos na literatura. Isto tem limitado a utilização da
eletroestimulação, como também gerado confusão quanto aos parâmetros de modulação
empregados, pois nem asempresas conseguem reunir condições para passar aos seus clientes as
informações que eles precisam para operar eficazmente a corrente russa.
Assim, o propósito deste artigo de revisão é contribuir para que os fisioterapeutas possam reunir as condições necessárias para manipular os equipamentos de corrente russa cientes das
diversas peculiaridades envolvendo as características tecnológicas doaparelho e principalmente
adotar parâmetros de modulação razoáveis para o trabalho eletroterapêutico, baseados nas pesquisas
publicadas e na prática clínica de seus autores.
METODOLOGIA
O levantamento bibliográfico constitui a analise de periódicos, obtidos através da Rede
Mundial de Computadores, via Bireme/ Medline e Lilacs, além de acesso a sites especializados no
assunto, onde foram cruzadasas palavras-chave: Corrente russa / russian current; eletroestimulação
/ electrical stimulation; e tipos de fibras musculares / muscle fiber type. A revisão também contou
com a consulta a livros, pesquisados em livros do acervo particular dos autores. A pesquisa foi realizada no período de Janeiro/2004 a jun/2005, onde foram selecionados
materiais datados de 1977 a 2003....
tracking img