Case fox

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4979 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO

PAULO LUCIMAR SEIBEL

Pesquisa em Negócios
Case Fox – Pesquisa como Instrumento de Inovação
(Estudo de Caso)

Ibirubá - RS
2010

paulo lucimar seibel

Pesquisa em Negócios
Case Fox – Pesquisa como Instrumento de Inovação
(Estudo de Caso)

Trabalho apresentado ao CursoAdministração - Bacharelado da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina Pesquisa em Negócios.

Orientador: Prof. Mestre Administração Fabiano Galão

Ibirubá - RS

2010

1 Introdução

A Pesquisa de Mercado é uma das ferramentas mais importante que as organizações empresariais dispõem para identificar e conhecer o seu mercado-alvo. Quem são? O quepensam? O que desejam? Quem são nossos clientes, concorrentes e fornecedores?

Não só as grandes empresas, mas também as médias e pequenas empresas podem e devem utilizar essa ferramenta de Marketing como auxílio importante na tomada de decisões estratégicas. Seja na criação e lançamento de novos produtos como na definição do Mix mais adequado de produtos, preços e promoção. É o que demonstra oEstudo de Caso: “Case Fox – Pesquisa como Instrumento de Inovação.”, trabalho elaborado pela ESPM.

Nesse trabalho apresentamos o Estudo de Caso acima citado e após será elaborado um exercício prático de elaboração de uma proposta de Pesquisa de Mercado. A empresa escolhida como referência é um Supermercado. A proposta consta inicialmente de um modelo de briefing no qual constará o objetivo dapesquisa, o público-alvo a ser pesquisado e a metodologia de pesquisa a ser utilizada e a apresentação do Questionário Modelo a ser aplicado.

Case Fox[1]

Pesquisa Como Instrumento de Inovação

Case preparado pela professora Ione Almeida, ESPM-SP
Redatora-assistente Rosilene M. A. Marcelino

A VOLKSWAGEN E UM BREVE HISTÓRICO DO SETOR AUTOMOTIVO

Corria o ano de 1953 quando a Volkswagen(VW) decidiu fazer seu primeiro investimento em montagem e fabricação fora da Alemanha. Com um capital equivalente aos dias de hoje a R$ 25 milhões, chegou ao Brasil pelas mãos do GEIA – Grupo Executivo da Indústria Automobilística.

Criado pelo então presidente Juscelino Kubitschek, o GEIA tinha o objetivo de alavancar a economia brasileira, atraindo capital estrangeiro para a indústriaautomobilística.

Esse movimento teve a capacidade de gerar negócios para o país, como a indústria de autopeças, oficinas, fundições de ferro, revendas; ou seja, impulsionou a estruturação de toda a cadeia produtiva do setor.

Diante de um cenário em desenvolvimento, a VW iniciou suas atividades no Brasil de forma gradativa. Primeiro, com a montagem de apenas dois veículos: o fusca sedan 1200 e aKombi. Depois, em 1956, começou a construção de sua fábrica em São Paulo, no km 23 ½ da Anchieta, inaugurada três anos depois.

Em meados de 1957, produziu a Kombi – o primeiro carro brasileiro fabricado com mais de 50% de componentes nacionais. Em 1959, lançou o Fusca, considerado uma paixão nacional.

[pic]Os anos 60 foram de grande ascensão econômica. Em 1962, o Fusca tornou-se líder de mercadoe, em 1965, a VW detinha 59% da produção nacional e com isso atingia 60,7% da frota de veículos que circulavam pelo país.

O sucesso da empresa estava em seu posicionamento claro perante os consumidores: carros com mecânica robusta, de fácil manutenção, grande economia de combustível e com preços competitivos.

[pic]

Para manter essa posição de liderança, a empresa apostou na ampliação deseu portfólio ao longo dos anos e lançou modelos como o Karmann-Guia, a Variant, TL 4 portas, o Passat, a Brasília, além de diversas variações do Fusca.

Em 1970, a VW atingiu a marca de 1 milhão de automóveis produzidos. Dez anos mais tarde, a empresa lançou o Gol, carro que desde 1986 mantém a posição de mais vendido. Ainda nos anos 80 vieram o Voyage, a Parati, a picape Saveiro e um novo...
tracking img