Brincadeira de rua

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4023 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução:
Começo tal descritivo, com um trecho de Ângela Cristina Munhoz Maluf em seu artigo a importância das brincadeiras na evolução dos processos de desenvolvimentos humanos (2003), onde cita que:
“(...) atualmente as crianças não têm um pátio para brincar. Superfamiliarizadas com videogames, televisão e computador, não conhecem o prazer de criar brinquedos comcaixinhas e latas, botões e madeirinhas. Nem mesmo jogos de montar”.
De acordo com a mesma, brincadeira é alguma forma de divertimento típico da infância, isto é, uma atividade natural da criança, que não implica em compromisso, planejamento ou seriedade e que envolve comportamentos espontâneos e geradores de prazer.
A brincadeira é transmitida à criança através de seus próprios familiares,de forma expressiva, de uma geração à outra, ou pode ser aprendida pela criança de forma espontânea.
Nos dias atuais, com as moradias cada vez mais apertadas e os adultos envolvidos em seus afazeres, as crianças não têm um lugar para brincar.
O que conseqüentemente pode levar as crianças de hoje tem maior propensão à obesidade a maiores taxas de hipertensão arterial e colesterolelevado, em razão do sedentarismo na infância, além de problemas com socialização, falta ou diminuição da criatividade, etc.
É, por conseguinte que este trabalho de Intervenção vem tentar minimizar este problema do sedentarismo, além de desenvolvem o contato social, a dinâmica de grupo, o companheirismo, a conscientizando das crianças sobre a importância e do prazer de atividades extrasescolares, através das atividades de rua.
Mas antes de chegarmos a pratica, analisemos o porque que tais atividades se perderam durante os anos, porque não se brincam mais nas ruas como antes, para tal utilizaremos dados extraídos do trabalho do Eduardo Guimarães - O que é ser criança hoje? Onde o mesmo constatou que algumas das causas para o desaparecimento das brincadeiras de rua são que:

||
|10 entre 10 crianças possuem televisão |
| |
|08 entre 10 crianças possuem videogame |
||
|04 entre 10 crianças possuem computador |

E mais,

| |
|07 entre 10 crianças tem mais de duas atividades diárias; incluindo a escola |
| |
|08 entredez crianças brincam em seu próprio quarto por não possuírem área de lazer|
| |
|07 entre dez crianças brincam sozinhas |

O trabalho do Eduardo Guimarães citado acima nos mostra dados fantásticos, mas este esquece do porque os pais fazem com que suas criançasfiquem em casa, “isoladas”. A falta de espaço e a preocupação constante com a violência, principalmente nas grandes cidades, têm afastado as crianças das tradicionais brincadeiras de rua, portanto reafirmo o papel deste trabalho de Intervenção, já que mediante aos dias atuais, onde brincar na rua é quase uma utopia, a escola se torna fundamental para salvar estes jogos, brincadeiras do esquecimento,resgatando cultura lúdica, tentando criar e/ou recriar espaços para tais atividades, é como diria Adriana Friedman em seu livro a arte de brincar:

“Transmitir estas brincadeiras as nossas crianças é uma forma de descobrir o novo no antigo”


Já bastaria, ao analisarmos, criticamente os dados acima, inserir e/ou revitalizar tais brincadeiras para as crianças, para que assim...
tracking img