Brincadeiras de rua

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1766 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A escolha do tema Brincadeiras de Rua surgiu a partir de uma discussão sobre as crianças de hoje em dia. Na nossa infância (anos 80-90), a maioria das crianças brincava na rua, com muitos amigos, de diversas maneiras, com ou sem brinquedos, na verdade, qualquer coisa usando a imaginação e criatividade viraria brinquedo e seria compartilhado com os amigos.
Hoje em dia se tornou normal ver umacriança que, ao mesmo tempo, navega na internet, folheia uma revista, fala no telefone, e ainda assiste televisão, enquanto antigamente, as crianças disponibilizavam um tempo de seu dia para cada atividade e entre assistir televisão e brincar, a preferencia era brincar. As crianças de hoje se divertem com computadores e vídeo games, fazendo com que as brincadeiras de rua não chamem mais a atenção. Ainformação hoje em dia é em tempo real, o aprendizado das crianças é mais rápido, não existem barreiras de tempo ou de distância para que qualquer um saiba o que está acontecendo, com todo esse aparato tecnológico, muitas coisas do passado ficam esquecidas, as brincadeiras ingênuas, e sem qualquer tipo de tecnologia, criadas apenas para divertir os pequenos, seja com giz, madeira, objetosimprovisados ou simplesmente a imaginação, se tornam simples e desinteressantes demais.
A partir dessa discussão cada um resolveu tentar resgatar as memórias de sua infância, seja visitando os locais que marcaram essa época tão gostosa, seja observando as crianças do bairro ou da família, para montarmos o perfil da criança e suas brincadeiras atualmente.

Como já esperávamos, encontrar criançasbrincando na rua como fazíamos na nossa infância foi bem difícil, nas ruas visitadas não havia aquela correria, as risadas, os gritos, os choros, as briguinhas, os pés sujos!
Tudo que vimos foram “mini adultos”, em grupinhos sentados na calçada com celulares em mãos ou observando a movimentação da rua, algumas crianças, as menores, andavam de bicicleta somente em círculos sob o olhar atento dos pais.Por este motivo resolvemos mudar o campo de observação, partimos para os parques e praças da cidade, espaços gratuitos, com muito espaço livre e área de lazer infantil. Acreditávamos que lá sim resgataríamos boa parte daquela infância saudável e divertida.
Para nossa surpresa, os parques também não estavam repletos de crianças, nem mesmo no playground diretamente destinado à elas, no Parque VillaLobos (situado no bairro Alto do Ipiranga), por exemplo, o “play” estava vazio! Achamos isso inacreditável! Enquanto em nossa infância fazíamos fila para brincar na balança, nos amontoávamos no gira gira e no trepa-trepa, no Villa Lobos nenhuma criança se interessou por aquela área de terra com brinquedos de ferro e madeira quase que artesanais.

Passada a primeira fase de dificuldades, que foiencontrar crianças brincando de “brincadeiras de criança”, nosso próximo obstáculo foi fotografar os pequenos durante as brincadeiras, alguns pais ou seguranças do parque não deixaram. Mas apesar disso conseguimos registrar alguns momentos de diversão sem o uso da tecnologia.
Já no Parque da Juventude, o que pudemos observar é que os adultos se divertiam nos espaços do parque muito mais do queas crianças.

As quadras poliesportivas estavam todas ocupadas por adolescentes e adultos que praticavam Vôlei, Futebol, Futevôlei, Basquete e Handebol, sendo que todas as praticas tinham adaptações em suas regras, principalmente pela quantidade de jogadores ser diferente do que é estipulado pelas regras oficiais.
Passando a parte das quadras, indo em direção ao playground pudemos avistaralgumas crianças e adolescentes, num espaço bem arborizado, fazendo pique nique, ensaiando peças de teatro para apresentação escolar, até que um grupo de adolescentes nos chamou atenção por brincarem de cada macaco no seu galho, umas das brincadeiras que marcou a infância de quem tinha árvores ou pracinhas em sua rua ou bairro, e que geralmente só as crianças brincavam, era difícil alguém com mais de...
tracking img