Almeida garret

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (387 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
|

ALMEIDA GARRETT




João Baptista da Silva Leitão de Almeida Garrett nasceu em 1799 no Porto e faleceu em Lisboa em 1854 . Almeida Garrett foium escritor e dramaturgo romântico, orador, ministro e secretário de estado honorário português.
É provavelmente o escritor português mais completo de todo o século XIX, porquanto nos deixou obras-primas na poesia, no teatro e na prosa, inovando aescrita e a composição em cada um destes géneros literários.
Na infância recebeu uma formação religiosa e clássica.
Concluiu o curso de Direito em Coimbra, onde aderiu aos ideais do liberalismo.Em 1823, após a subida ao poder dos absolutistas, é obrigado a exilar-se em Inglaterra onde inicia o estudo do romantismo (inglês), movimento artístico-literário então já dominante na Europa.Regressa em 1826 e passa a participar na vida política; mas tem de exilar-se novamente em Inglaterra em 1828, depois da contrarrevolução de D. Miguel. Em 1832, na Ilha Terceira, incorpora-se no exércitoliberal de D. Pedro IV e participa no cerco do Porto.
Exerceu funções diplomáticas em Londres, em Paris e em Bruxelas. Após a Revolução de Setembro (1836) foi Inspetor Geral dos Teatros e fundou oConservatório de Arte Dramática e o Teatro Nacional.
Com a ditadura cabralista (1842), Garrett é posto à margem da política e inicia o período mais fecundo da sua produção literária. Durante a Regeneração(1851) recebe o título de visconde e é nomeado Ministro dos Negócios Estrangeiros.
Tem o grande mérito de ser o introdutor do Romantismo em Portugal ao nível da criação textual - processo que inicioucom os poemas “Camões”  (1825) e “D. Branca”  (1826).
Ainda no domínio da poesia são de destacar o “Romanceiro”  (recolha de poesias de tradição popular cujo 1.º volume sai em 1843), “Flores semFruto”  (1845) e a obra-prima da poesia romântica portuguesa “Folhas Caídas  (1853) que nos dá um novo lirismo amoroso.
Na prosa, saliente-se O Arco de Sant’Ana  (1.º vol. em 1845 e 2.º em...
tracking img