Alexandria

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (338 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
No final do quarto século de nossa era uma mulher é filósofa e professora em Alexandria, no Egito.  Seu nome é Hipátia. Ela é amada por um de seus alunos, Orestes, que mais tarde se tornaráprefeito, e por seu escravo Davus, que após libertado, irá se unir aos cristãos, mais por rancor e rejeição aos deuses pagãos do que propriamente por aceitação a Cristo. 
A cidade e sua famosa bibliotecasão praticamente o centro do conhecimento da época. No entanto, além das paredes da biblioteca a cidade vive um conflito religioso. O cristianismo, antes perseguido, passou a ser “tolerado” por forçade lei. Um conflito aberto agora se faz. Os cristãos atacam a religião pagã e seus inúmeros e tradicionais deuses. O conflito vai das palavras à ação e uma guerra civil se estabelece, com os cristãoscercando a biblioteca. Esta é saqueada e dominada por estes. Os cristãos passam a dominar a cidade e os perseguidos passam a perseguir, proibindo os cultos aos deuses pagãos. Mas anos depois outroconflito vai se iniciar, desta vez contra os judeus (vale lembrar que apesar de Cristo ser judeu, estes não o aceitaram como o Messias prometido)
Em meio a toda essa confusão, Hipátia está maispreocupada é com o movimento dos astros, tentando compreender a órbita da Terra. Mas inevitavelmente acaba se envolvendo nas questões políticas e por isso atacada pelos cristãos – que passam aconsiderá-la como uma bruxa.
O filme tem um roteiro muito bem escrito e uma ótima produção.  E acaba levantando questões interessantes.
Primeiro: o quanto a religião é usada como ferramenta de poder.No filme vemos políticos se convertendo ao cristianismo após esta se tornar religião oficial. E vemos líderes cristãos usando seu posto com ambições políticas. 
Segundo: o papel da mulher nestasociedade. Para os cristãos a mulher tinha que se calar perante o homem. E Hipátia era uma mulher ativa, muito a frente de seu tempo.
Terceiro: o conflito religião versus conhecimento, como se...
tracking img