O imperio carolingio

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1212 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Império carolíngio

O Império Carolíngio, também conhecido como o Império de Carlos Magno, foi o momento de maior esplendor do Reino Franco (ocupava a região central da Europa). Este período ocorreu durante o reinado do imperador Carlos Magno (768 – 814).
Com uma política voltada para o expansionismo militar, Carlos Magno expandiu o império, além dos limites conquistados por seu pai,Pepino, o Breve. Conquistou a Saxônia, Lombardia, Baviera, e uma faixa do território da atual Espanha.

Embora as conquistas militares tenham sido significativas, foi nas áreas cultural, educacional e administrativa que o Império Carolíngio demonstrou grande avanço. Carlos Magno preocupou-se em preservar a cultura greco-romana, investiu na construção de escolas, criou um novo sistema monetário eestimulou o desenvolvimento das artes. Graças a estes avanços, o período ficou conhecido como o Renascimento Carolíngio.
A agricultura
Sob o aspecto econômico, o império contou com um comércio bastante movimentado pelas várias feiras e mercados distribuídos nos centros urbanos europeus. Em razão do fechamento comercial do mar Mediterrâneo, naquele instante controlado pelos árabes, agrande maioria dessas riquezas circulava com destino ao Norte da Europa. Apesar do intenso comércio experimentado no interior de seus domínios, o Império Carolíngio tinha na agricultura o grande suporte de suas atividades econômicas.



Migrações e invasões
Os povos germânicos contribuíram muito para o fim do império Romano do Ocidente. Entre estes povos estavam:Francos, Lombardos, Visigodos, Ostrogodos, Anglos, Saxões, Vândalos, Suevos e Burgúndios.
Estes povos eram chamados bárbaros, porque tinham costumes sociais, políticos e econômicos diferentes dos de Roma. Além de usarem idiomas diferentes do grego e do romano.
Os germânicos entraram no território por duas formas:
» migrações: eram incentivados pelos romanos que visavam os jovens germânicospara reforço do exército no controle das fronteiras.
» Invasões: feitas de maneira violenta, com intenção de expulsar os romanos e tomar suas terras.
As migrações foram durante os séculos III – IV. As invasões já foram mais adiante, a partir do século V.
Dinastia
Carolíngia ou Carlovíngia é o nome da dinastia franca que sucedeu aos merovíngios (751),com Pepino, o Breve, e restabeleceu o Império Romano do Ocidente de 800 a 887 (principalmente sob Carlos Magno). Seus últimos representantes reinaram na Alemanha até 911 e na França até 987.
Considera-se que a família merovíngia extinguiu-se com a morte do rei Dagoberto II, que foi substituída por seus antigos criados - "Prefeitos do Palácio" (no singular, Majordomus), que formava a linhagemcarolíngia. Esses monarcas, incluindo Carlos Magno, casaram-se com princesas.
O papel de Carlos Magno no império
Carlos Magno foi o rei dos francos entre 768 e imperador do ocidente imperador romano entre 800 até a sua morte em 814. Ele expandiu o Reino Franco até que ele se tornasse o Império Carolíngio, que incorporou a maior parte da Europa ocidental e Central. Durante o seu reinado, eleconquistou o Reino da Itália e foi coroado Imperador Augustus pelo papa Leão III em 25 de dezembro de 800.
Seu reinado também está associado com a chamada Renascença carolíngia, um renascimento das artes, religião e cultura por meio da Igreja Católica. Por meio de suas conquistas no estrangeiro e de suas reformas internas, Carlos Magno ajudou a definir a Europa Ocidental e a Idade Média naEuropa. Ele é chamado de Carlos I nas listas reais da Alemanha, do Sacro Império Romano Germânico e na França.
Ele era filho do rei Pepino, o Breve e de Berta de Leon, uma rainha franca, tendo sucedido ao pai em 768. Carlos reinou primeiro em conjunto com seu irmão CarlomanoI, sendo a relação entre os dois o tema de um caloroso debate entre os cronistas contemporâneos e os historiadores....
tracking img