Responsabilidade Pessoal e Coletiva

Páginas: 9 (2157 palavras) Publicado: 27 de setembro de 2013
Responsabilidade Pessoal e Coletiva em Hannah Arendt
Por: Cristian Abreu de Quevedo
Retirado de: http://www.consciencia.org/responsabilidade-pessoal-e-coletiva-em-hannah-arendt (texto adaptado)

1. Localizando a autora.

Hannah Arendt nasceu na Alemanha (1902 – 1975) e era judia. Devido aos horrores da 2º Guerra Mundial, fugiu para a Itália e depois para os Estados Unidos, onde permaneceuaté a sua morte. Seria perigoso pensar os temas que Hannah Arendt desenvolve sem ressaltar que seu pensamento refere-se especialmente sobre o regime totalitário empregado na Alemanha nazista de Hitler. Foi a partir de Auschwitz, onde pessoas estavam sendo mortas inocentemente, que ela começa a refletir sobre a política. A atualidade de seu pensamento reside no fato de colocar o homem comoresponsável por suas ações e a concepção de que o mundo em que estamos pode ser velho, mas para quem nasce ele é novo e precisamos ter responsabilidade para com o que iremos deixar. A responsabilidade pessoal e coletiva encontra seu lugar como reflexão sobre o que consideramos correto ou não, tanto pessoal como coletivamente. Iremos abordar essas questões dentro do livro Responsabilidade e Julgamento, quereúne artigos proferidos por Hannah Arendt ao longo de suas aulas e palestras.

2. Responsabilidade pessoal

Desde Sócrates, uma frase ressoa forte: é melhor sofrer o mal do que fazer o mal. Uma convicção difundida de que não se resiste a todas as tentações, que não se pode confiar em ninguém (na medida que não resistiríamos num momento critico) e que ser tentado e forçado é o mesmo.

Sealguém disser: mate esta pessoa ou morrerá, estará apenas sendo tentando a matar alguém, não sendo forçando a matar. Ser tentado não é desculpa moral para matar. Poderíamos dizer que quem julga tais questões produz um juízo a cerca de algum fato e teria que estar presente. O direito ou capacidade de julgar ocupa lugar nas questões morais.

Hoje se acha um medo comum, o medo de julgar. A frase “nãojulgue para não ser julgado” produz inconscientemente o medo de que se eu julgar estarei sendo julgado. A não-vontade de julgar seria admitida se não fossemos agentes livres. Nesse caso, de não-julgar, podemos dizer que a idéia que se possui é a de que somos todos parecidos, ruins e quem tenta ou finge ser inocente deve ser realmente decente ou um hipócrita e em todos os casos deve nos deixar empaz. Mas este modo de pensamento não procede com a verdade, deve-se culpar este ou aquele indivíduo por este ou aquele crime, o indivíduo na sua singularidade.

Dar nomes e atribuir culpa àqueles que estão no exercício do poder, ou mesmo dos mortos, é algo que parece estar imbuído de um medo comum. Pois está implícito como que uma falha de responsabilidade em quem está sendo julgado e outra emquem julga. Justamente é por essa causa que existem as leis, através das instituições, para julgar as questões de responsabilidade pessoal. São julgados homens de carne e osso, excluído tendências ou grupos, que transgrediram aquilo que faz parte de nossa integridade humana comum.

As questões morais e legais não são idênticas, mas pressupõe o poder de julgamento. Como distinguir o certo doerrado, separado do conhecimento das leis e sem ter estado em igual situação? Parece-nos que a resposta requer uma localização não da responsabilidade pessoal, mas do julgamento pessoal.

Mesmo as pessoas que possuem pouco preparo mental ou nenhum preparo podem julgar? No caso dos intelectualmente preparados que falham, reside onde o porquê da falha?

A punição acontece legalmente por dois modos: anecessidade de a sociedade ser protegida por um crime (reabilitação de criminosos e força dissuasiva para criminosos em potenciais) e a justiça retributiva. Mas esses dois modos não se aplicam aos criminosos de guerra, pois não são criminosos comuns, provavelmente não cometeram outros crimes e a sociedade não precisa ser protegida contra eles. Que possam ser reabilitados é improvável; quanto a...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Responsabilidade coletiva
  • Responsabilidade Individual e Coletiva
  • A responsabilidade pessoal de cada crente
  • A RESPONSABILIDADE CIVIL DOS SITES DE COMPRAS COLETIVAS
  • COMBATE A DENGUE: RESPONSABILIDADE E AÇÃO COLETIVA
  • LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL: DESPESAS COM PESSOAL
  • A Responsabilidade Pessoal do Agente Público contrastando com a Responsabilidade Objetiva atribuída à Administração...
  • Liberdade e Responsabilidade Democráticas_cp1_ra1 Reconhece as responsabilidades inerentes à liberdade pessoal em...

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!