resenha

Páginas: 6 (1460 palavras) Publicado: 8 de abril de 2014
FACULDADE PAULISTA SÃO JOSÉ
PEDAGOGIA









“MARIA MONTESSORI”













SÃO PAULO
2014
FACULDADE PAULISTA SÃO JOSÉ
PEDAGOGIA


ANTÔNIA TELES DA SILVA
ALESSANDRA GOMES PEREIRA FREITAS
CRISTIANE OLIVEIRA BIDÚ
SHEILA APARECIDA NETO DE FREITAS
TATIANE ALVES BIDÚ






DIDÁTICA
PROFESSOR ORIENTADOR:
3°SEMESTRE







SÃO PAULO
2014SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO 4

2. MARIA MONTESSORI 4

3. OS SEIS PILARES DE MONTESSORI

4. MÉTODOS ELABORADOS 4

5. MÉTODO MONTESSORIANO 6

6. CONCLUSÃO 6

7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 9










1. INTRODUÇÃO
“O potencial de aprender está em cada um de nós”
“A tarefa do professor é preparar motivações para atividades culturais, num ambiente organizado, e depois seobster de interferir”


2. MARIA MONTESSORI
Maria Montessori nasceu em 1870 em Chiara Valle, no norte da Itália. Filha única morreu aos 81 anos em 1952.

Havia em Maria Montessori um desejo de ver claramente os problemas, uma ânsia de servir a humanidade, um poder de iniciativa que lhe preparavam uma carreira brilhante.
O seu interesse pelos anormais levara-a ao conhecimento dos trabalhosde Ittard que, no tempo da revolução francesa, tivera de educar um idiota de oito anos conhecido pelo selvagem de Aveyron e que, pela primeira vez, praticara uma observação metódica do aluno construindo depois sobre ela o seu método de educação.
Montessori a Edouard Séguin, professor e médico, que fizera durante dez anos experiências pedagógicas com pequenos internados numa casa de saúde emontara a primeira escola para anormais, leu atentamente o seu livro, (1846), seguiu-se – lhe o trabalho feito na America para onde emigrara e onde tinha fundado escolas de atrasados e anormais. Em Nova Iorque publicara outro livro, (1898), em que dava o essencial do método.
Em 1898, num congresso em Turin, defendeu a Montessori a tese de que os deficientes e anormais precisavam muito menos damedicina do que de um bom método pedagógico: não se punha, evidentemente, de parte tudo o que fosse tratamento do sistema nervoso, reconstituintes e tônicos: mas assegurava-se que as esperanças de qualquer desenvolvimento estavam no mestre, não no clinico: era necessário que se criasse á volta do aluno um ambiente que o ajudasse, e que os médicos desprezavam, demasiado interessados por uma terapêuticatomada em sentido restrito. Não havia que internar os anormais em casas de saúde e fazê-los desfilar pelas clinicas tinham que se construírem escolas onde se aperfeiçoassem, pela observação quotidiana, os métodos de Séguin e onde, ao mesmo tempo, se pudessem formar os professores: porque sem bons professores, nada se podia fazer.
Maria Montessori tomava conhecimento de tudo que ia sendo publicadona Itália e no estrangeiro sobre pedagogia, prosseguia infatigavelmente as suas experiências com os alunos do internato, mostrava aos candidatos a professores como a tarefa que empreendiam eram das mais nobres que alguém pode tomar sobre si, como a caridade, o espírito de sacrifício, a atenção, o intimo entusiasmo, o otimismo e o zelo pelo trabalho então lhe surge no espírito o pensamento de quena escola não ganham só os alunos, mas também os mestres, e de que a educação não é, como se julgava até ai, um jogo unilateral: se a escola é boa, a personalidade do mestre, também enriquece o contato com o aluno, mesmo que se trate de anormais.

3. OS SEIS PILARES DE MONTESSORI

1° Auto-Educação: É a capacidade que vem dela mesma. É o desejo de a criança observar tudo á sua volta eentende-lo.
Com o método Montessoriano á criança consegue com mais facilidade usar os materiais para seu melhor desenvolvimento.
2° Educação Cósmica: É a forma mais simples da criança compreender o mundo.
O educador deve levar o conhecimento á criança de forma organizada. Estimulando sua imaginação, mostrando que tudo no universo tem seu exercício e que deve ter consciência para a melhora da...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Resenha
  • Resenha
  • Resenha
  • Resenha
  • Resenha
  • Resenha
  • Resenha
  • Resenha

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!