Fichamento José Carlos Reis

Páginas: 6 (1432 palavras) Publicado: 18 de setembro de 2014
Universidade Federal do Amazonas
Instituto de Ciências Humanas e Letras
Departamento de História
Licenciatura em História
Teoria da História
Prof°: Almir Diniz
Equipe: Carlos Henrique; Cristhiane Barreiros; Erika Simões; Fernanda da Silva; Marco Bentes; Miguel Rebelo; Ramilly Frota; Tamilly Frota.
Fichamento de Conteúdo
REIS, José Carlos. “História da história: civilização ocidental esentido histórico”. In: . História & Teoria: historicismo, modernidade, temporalidade e verdade. – 3. ed. – Rio de Janeiro: Editora FGV, 2006.

1) Qual o tema do texto lido?
Os caminhos do sentido histórico no Ocidente.
2) Quais os objetivos do texto?
O autor pretende produzir o levantamento e as articulações entre as diversas representações da vida e do seu sentido ao longo da históriano Ocidente, de acordo como ele apontou no próprio texto.
3) Como o autor divide o argumento do texto?
O autor José Carlos Reis utiliza o método da interdisciplinaridade, pois o texto é baseado em teóricos historiadores, entre eles Le Goff, filósofos como Kant e pelo sociólogo Weber. Ele apresenta o percurso das mudanças nas maneiras de representatividade tidas como um grande esforço para o homemocidental e dessa forma ele produz uma síntese autocrítica sobre o tema.







Metafísica e História
O tema deste primeiro texto descreve, a princípio, sobre as problemáticas metafísicas que envolveram o pensamento dos historiadores ocidentais acerca da sua própria história e identidade como “humanidade universal”. Foram as questões metafísicas como “quem somos?”, “para onde vamos”,“para que viemos e qual será nosso destino?”, “como obter a salvação?” que fizeram com que historiadores ocidentais demonstrassem preocupação com o destino de uma “humanidade universal”, sobre o “dever ser da humanidade”. Impulsionada por estas perguntas metafísicas, o Ocidente buscou generalizar tais questões como sendo questões universais para dar um sentido aceitável de si mesmo ao mundo e paralegitimar seu discurso. Entretanto, o significado de tais questões nem sempre foi o mesmo. O sentido metafísico foi encontrado na contemplação da ordem e da beleza estáveis do universo. O significado de história também sofreu mudanças através do tempo.
O autor explana a ideia de história e “não” história na visão dos gregos. Para os historiadores gregos, A ideia de “história universal” e de “sentidohistórico” não existia. A história era voltada para o registro de atos, feitos através da oralidade e de “documentos visuais”, não tinham a visão de “humanidade universal” e só poderiam oferecer aos homens a felicidade individual, atribuindo a eles uma reputação de heróis. Concomitantemente a essa história, os gregos buscavam na natureza, o sentido do ser; apreciavam o eterno. Repudiavam a ideiade tempo, de mudança, pois não fazia parte dessa filosofia de “ideia eterna”. Qualquer mudança que fosse explicada racionalmente, pela história, estaria participando da “ordem do irracional”, do mutável. Acreditavam que o futuro já estava lançado. A ideia grega de “história universal”, “humanidade universal” era uma ideia de humanidade eterna, uma natureza pronta, sem alterações. Onde tudo morriae depois nascia da mesma forma, da mesma maneira, pois os eventos da humanidade seguiam um curso cíclico, permanente apesar de mudanças.
O conceito de “história universal” vai ser formulado com mais profundidade pelos os romanos. O autor aponta que para os romanos essa ideia de história universal ou humanidade universal seria através da dominação do Império Romano sobre todos os outros povos,tornando-os um só. Contudo, essa visão de dominação romana era totalmente política. Apoiando-se do discurso religioso do cristianismo – da salvação eterna – os romanos centralizaram o ‘futuro’ como norteador dessa “história universal”. Essa nova história, voltada com os olhares do cristianismo, visava que todos os fatos históricos, eventos e até mesmo o destino de todos os povos estavam...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • José Carlos Reis. História: Entre a filosofia e a ciencia. Fichamento
  • Fichamento do Livro A Escola dos Annales de Jose Carlos Reis
  • Resenha
  • Resenha Jose Carlos Reis
  • RESENHA JOSÉ CARLOS REIS
  • História da história
  • O desafio historiográfico
  • REIS, José Carlos. A Escola dos Annales:

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!