08

Páginas: 18 (4257 palavras) Publicado: 13 de abril de 2015
Olhares do Pensamento Geográfico a respeito da Pós-Modernidade
Ramon Coelho da Cruz
Centro Universitário de Belo Horizonte – UNI-BH
ramonbhgeo@yahoo.com.br
Letícia Carolina Teixeira Pádua
Centro Universitário de Belo Horizonte – UNI-BH
lteixeira@acad.unibh.br
Resumo
A pós-modernidade tem sido cada vez mais debatida, seja em sua essência, seja em suas
conseqüências, pelas ciências sociais. Diantede diversas discussões busca-se, neste
trabalho, levantar os olhares da Geografia ao que Harvey (1999) denomina “Condição
Pós-Moderna”, através de análise das principais e mais influentes bibliografias que
tratam desta questão, como também trabalhos geográficos, visando contribuir para o
estudo das recentes e novas espacialidades e conseqüências sociais diversificadas. Para
a compreensão dofenômeno pós-moderno, considera-se relevante o resgate da
compreensão ampliada dos conceitos da Modernidade e seu entrelaçamento com a
ciência geográfica e a evolução de seu pensamento. Faz-se fundamental, também
compreendermos qual é e qual o momento em que se deu a crise da modernidade – se é
que se deu – crise esta que é vista de formas diferentes e até controvérsias pelos
diversos autores: para uns,vivemos a continuidade da modernidade com outras
roupagens; para outros vivenciamos uma crise da modernidade e nos apresentamos
contemporaneamente em total ruptura, em outra condição, que vem a ser a pósmoderna. Sendo assim, para estes últimos, o pós-modernismo pode ser compreendido
como uma reação à modernidade. Gomes (2007) analisa a controvérsia entre dois pólos
epistemológicos da modernidade,a racionalidade e a contra-racionalidade que, segundo
o autor, mantêm o movimento permanente da ciência e a renovação dos ritos do “novo”,
o que o autor denomina de verdadeiro mito da modernidade. Colocando como hipóteses,
Gomes (2007) salienta que o confronto entre estes dois pólos surgiu um gênero de
debate na geografia, perceptível a cada momento de transformação ou discussão
metodológica; econsidera que a dualidade das posições metodológicas na Geografia
constitui uma expressão da modernidade, ou até mesmo uma descrição do mundo
correspondente a este período moderno. Entretanto, paradoxalmente, Gomes (2007,
p.341-342) coloca a pós-modernidade como a última das correntes do pensamento
geográfico moderno “(...) que anuncia o fim dos tempos modernos, mas, fazendo-se
herdeira de certosmomentos da tradição, inscreve-se, mesmo a contragosto, no ciclo da
modernidade”. Salvi (2000, p.77) afirma que à análise ou identificação do “... potencial
crítico dessa questão faz com que os estudiosos procurem redefinir as possibilidades de
análise, discutindo-a antes como uma condição histórica e não como estilo.” Para Salvi
(2000, p.97) “... o pós-modernismo pode ser identificado como acultura emergente da
pós-modernidade” e descreve expressões deste nas artes, na literatura, na arquitetura e
na filosofia, que permitem conceber o pós-modernismo como “... um marco de
mudanças fundamentais, além da provável expansão da importância da cultura nas
sociedades contemporâneas”. Harvey (1999) apresenta ainda maior abrangência no que
tange o trabalho dos conceitos pós-modernos na geografiaafirmando a ocorrência de
uma mudança abissal nas práticas culturais e político-econômicas desde 1972, e esta

1

mudança está “... vinculada à emergência de novas maneiras dominantes pelas quais
experimentamos o tempo e o espaço” (p. 7). Portanto, enxerga-se este período do pósmodernismo como um período de transformações culturais. São tratados por Harvey
(1999) nesta pesquisa acerca da mudançacultural o pós-modernismo na cidade, que
ganha expressão na arquitetura e no projeto urbano, a transformação do fordismo à
acumulação flexível, ocasionada diante da transformação político-econômica do
capitalismo a partir do final do século XX, a compressão do tempo-espaço e a
“condição pós-moderna” (título da sua obra). Por se tratar de uma situação
contemporânea, presente, como afirma Harvey...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • 08
  • 08
  • 08
  • 08
  • 08
  • 08
  • 08
  • 08

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!