08

Páginas: 7 (1588 palavras) Publicado: 14 de junho de 2015
MACROECONOMIA DA ESTAGNAÇÃO
Fernando Ferrari Filho
Resenha do livro Macroeconomia da Estagnação:
crítica da ortodoxia convencional no Brasil pós1994, de Luiz Carlos Bresser Pereira, Editora 34, São
Paulo, 2007, 325 páginas

O lançamento do Programa de Aceleração do Crescimento, no início do segundo mandato
do governo Lula da Silva, e a boa performance dos principais indicadoreseconômicofinanceiros, sejam os vinculados ao mercado doméstico, sejam os relacionados ao balanço de
pagamentos, da economia brasileira em 2007, fizeram com que as Autoridades Monetárias e
os analistas econômicos passassem a vislumbrar um ciclo de crescimento econômico
sustentado para o Brasil.
Diante do atual quadro de otimismo acerca das perspectivas de um crescimento pujante e
consistente da economia brasileirapara os próximos anos, o livro Macroeconomia da
Estagnação: crítica da ortodoxia convencional no Brasil pós-1994, de autoria de Luiz Carlos
Bresser Pereira, chega em boa hora. Nele, Luiz Carlos Bresser-Pereira realiza uma veemente
crítica à política macroeconômica implementada pela “ortodoxia convencional”, pós-Plano
Real e, principalmente, após a adoção do regime de metas de inflação, em junhode 1999, e
apresenta uma estratégia nacional de estabilização macroeconômica – conforme Keynes
(1964: Capítulo 24), entendida como sendo o binômio estabilidade de preços e pleno emprego
– e de desenvolvimento econômico e social.
Ao criticar a política macroeconômica adotada pelo País desde 1999, Luiz Carlos BresserPereira sustenta a idéia de que a economia brasileira encontra-se semi-estagnada“porque está
presa a uma armadilha de altas taxas de juros e baixa taxa de câmbio que mantém as taxas de
poupança e de investimento deprimidas” (2007: 26). O argumento de Luiz Carlos BresserPereira pode ser corroborado ao percebermos que, em 2007, a taxa de juros básica, Selic, em

termos reais, fechou o ano ao redor de 7,0%, a taxa de câmbio – tanto média quanto em final
de período – se valorizouacentuadamente, a poupança do setor público continuou negativa,
apesar do expressivo superávit fiscal, e a relação investimento/PIB manteve-se ao redor de
19,5%; portanto, é pouco provável que esse seja o cenário de juros, câmbio e investimento
propício para assegurar o crescimento econômico sustentável da economia brasileira. Se
acrescentarmos ao referido cenário as perspectivas de arrefecimentoda economia mundial
face à crise imobiliária da economia norte-americana e de racionamento energético no País,
tudo levar a crer que há um excesso de otimismo acerca do esperado crescimento econômico
sustentável de nossa economia. Nesse sentido, o livro de Luiz Carlos Bresser-Pereira é uma
alerta.
Luiz Carlos Bresser Pereira tem autoridade para, em seu livro, alertar-nos sobre a
possibilidade deque a economia brasileira poderá, nos próximos anos, continuar crescendo de
formas pífia e volátil, tendência observada ao longo das duas últimas décadas e no início dos
anos 2000. Se no passado Luiz Carlos Bresser-Pereira atuou como membro consultivo de
diversos grupos empresariais e participou da administração pública, nas esferas federal e
estadual – mais especificamente, ele foi ministro daFazenda do presidente José Sarney
(1987), ministro da Administração Federal e Reforma do Estado (1995-1998) e ministro da
Ciência e Tecnologia (1999) no governo Fernando Henrique Cardoso e secretário de Governo
do estado de São Paulo (1985-1987) na gestão Franco Montoro –, hoje é comum vê-lo
apresentado versões preliminares de seus artigos e discutindo trabalhos acadêmicos de outros
economistas ecientistas sociais em inúmeros congressos, nacionais e internacionais, de
Economia e de Ciências Sociais.
O livro, além de uma introdução em que são apresentados o método e a estrutura do
modelo teórico utilizado no livro e são discutidos os conceitos de Nação e globalização, está
dividido em 11 capítulos.
No primeiro, Luiz Carlos Bresser-Pereira mostra os motivos que fazem com que a
economia...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • 08
  • 08
  • 08
  • 08
  • 08
  • 08
  • 08
  • Semana 08 Atividade Avaliativa 08

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!