Linguagem E Ideologia Fiorin artigos e trabalhos de pesquisa

  • Linguagem e Ideologia

    Resenha do livro "Linguagem e Ideologia" FIORIN, José Luiz. Linguagem e ideologia.  2. ed. São Paulo: Ática, 1990. Fiorin aborda, no livro Linguagem e ideologia, a relação que a linguagem mantém com a ideologia, ou melhor, a influência que uma exerce sobre a outra. O livro tem como ponto de partida estudos de grandes pensadores, como Marx e Engels, e, a partir daí, Fiorin, de uma maneira incrível, trabalha diversos conceitos que relacionam a importância da linguagem na formação ideológica do indivíduo...

    803  Palavras | 4  Páginas

  • RESENHA CRÍTICA DO LIVRO “LINGUAGEM E IDEOLOGIA” DE JOSÉ LUIZ FIORIM

    DO LIVRO “LINGUAGEM E IDEOLOGIA” DE JOSÉ LUIZ FIORIM Trabalho apresentado ao Curso de Administração de Empresas das Faculdades Integradas do Extremo Sul da Bahia, para a disciplina de Português Instrumental II sob a orientação da professora Eliane Souza. EUNÁPOLIS 2011 1. INTRODUÇÃO Com intuito de compreendermos a linguagem como um elemento muito além da comunicação e seu vínculo com a ideologia. Analisaremos a obra “Linguagem e Ideologia” de José Luiz Fiorin, uma renomada...

    2717  Palavras | 11  Páginas

  • Linguagem e ideologia

    RESENHA Maria do Rosário F. V. GREGOLIN* FIORIN, J s Luiz - Linguagem e Ideologia. São Paulo, Ática, 1988, 87 p. (Série Princípios, oé v. 137) J s Luiz FIORIN inicia seu livro Linguagem e Ideologia alertando-nos de que oé vivemos uma crise epistemológica da lingüística e que, passada a é o a do fastígio pc do estruturalismo, em que as análises buscaram a estrutura interna da linguagem, é chegado o momento de "uma reflexão ampla sobre a linguagem, que leve em conta o fato de que ela é uma instituição...

    689  Palavras | 3  Páginas

  • Texto Linguagem Discurso E Ideologia

    Linguagem, discurso e ideologia Language, discourse and ideology Ana Carolina Simões Cardoso 1 UFRJ Resumo: A Linguística Aplicada (LA) contemporânea se aproxima cada vez mais de áreas que focalizam aspectos sociais, políticos e históricos, já que suas pesquisas são centradas no contexto em que as pessoas vivem e agem, levando em consideração as mudanças relacionadas à vida sóciocultural, política e histórica. De acordo com Moita Lopes (2006), a LA busca problematizar ou criar inteligibilidade sobre...

    2276  Palavras | 10  Páginas

  • Resenha - Liguagem e Ideologia

    IRMA SANTOS NOGUEIRA RESENHA CRÍTICA DO LIVRO: LINGUAGEM E IDEOLOGIA, de José Luiz Fiorin EUNÁPOLIS / BA 2011 IRMA SANTOS NOGUEIRA RESENHA CRÍTICA DO LIVRO: LINGUAGEM E IDEOLOGIA, de José Luiz Fiorin EUNÁPOLIS / BA 2011 FIORIN, José Luiz. Linguagem e Ideologia. 8ª ed. 2ª imp. São Paulo: Ática, 2005. 85p. José Luiz Fiorin é professor do Departamento de Lingüística da Faculdade de Filosofia...

    1314  Palavras | 6  Páginas

  • linguagem e ideologia

    FICHAMENTO RESUMO FIORIN, José Luiz, Linguagem e Ideologia, 8ª edição. São Paulo. Editora Ática, 2004. Segundo o autor, a linguística passou a estudar a linguagem, cuja análise das relações entre os elementos linguísticos chamou-se de linguística estrutural, ou linguística burguesa, sendo o veículo das ideologias, o instrumento da mediação entre os homens e a natureza, os homens e os outros homens, e é dividida entre: língua e fala. Já para Engels (autor de A Ideologia Alemã) nem todas as alterações...

    1343  Palavras | 6  Páginas

  • Resumo livro linguagem e ideologia - fiorin

    Resumo do Livro LINGUAGEM E IDEOLOGIA Introdução O autor José Luiz Fiorin diz que a lingüística é uma ciência autônoma que estuda a linguagem. Mas não se preocupa com as relações de linguagem e a sociedade, nem com a vinculação entre a linguagem e os homens. Sua preocupação é a analise das relações internas e os elementos lingüísticos. A lingüística estrutural viveu duas situações distintas e antagônicas, que foram: o fastígio e o declínio. Pois como está foi considerada ciência-piloto...

    4080  Palavras | 17  Páginas

  • Resenha E Resumo Linguagem E Ideologia

    TURISMO LÍNGUA PORTUGUESA IV (LINGUAGEM PUBLICITÁRIA) PROFª. MARINA NEGRI Resenha crítica do livro "Linguagem e Ideologia" de José Luiz Fiorin Jean Michel Gallo Soldatelli Número USP - 6441052 SÃO PAULO, NOVEMBRO/2009 UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE COMUNICAÇÕES E ARTES DEPARTAMENTO DE RELAÇÕES PÚBLICAS, PROPAGANDA E TURISMO LÍNGUA PORTUGUESA IV (LINGUAGEM PUBLICITÁRIA) PROF. MARINA NEGRI Resenha crítica do livro "Linguagem e Ideologia" de José Luiz Fiorin Trabalho referente à disciplina...

    1698  Palavras | 7  Páginas

  • Linguagem e ideologia nos quadrinhos

    LINGUAGEM E IDEOLOGIA NOS QUADRINHOS: O CASO DO CAPITÃO AMÉRICA Nataniel dos Santos Gomes (UEMS) natanielgomes@uol.com.br Cada ideologia tem a inquisição que merece. (Millôr Fernandes) 1. Introdução Durante muito tempo falar de quadrinhos era sinônimo de tratar de um assunto exclusivo do universo infantil. Mas com a visibilidade que eles conseguiram, tal conceito mudou e têm surgido diversos artigos, livros e teses analisando a sua importância e fazendo uma interface com outras áreas. Principalmente...

    3741  Palavras | 15  Páginas

  • Linguagem e Ideologia

    RESUMO: LINGUAGEM E IDEOLOGIA - JOSÉ LUIZ FIORIN GOIÂNIA JUNHO/2014 Resumo: linguagem e Ideologia – Jose Luiz Fiorino O livro trata no geral das formações discursivas, suas constituições e influências nas relações da sociedade. Primeiramente é abordada a linguagem como mediadora entre homens e natureza e homens e outros homens, a linguagem carrega não só os significados, mas também os signos, ou seja, a cultura e os...

    946  Palavras | 4  Páginas

  • Linguagem e ideologia

    Obra: Linguagem e Ideologia Autor: José Luiz Fiorin Referência bibliográfica: Fiorin, José Luiz. São Paulo: Ática 2003 Obra: José Luiz Fiorin é Doutor em Letras, Professor do Instituto de Letras, Ciências Sociais e Educação. O autor fala sobre a relação da linguagem e da ideologia, explicando os elementos linguísticos, sistema linguístico, discurso e fala a autonomia do discurso, a semântica e a sintaxe. A linguagem do ponto de vista de Max e Engels não é autônoma porque é uma...

    1237  Palavras | 5  Páginas

  • Linguagem e ideologia

    OBRA: LINGUAGEM E IDEOLOGIA EUNÁPOLIS 2011 RESUMO DA OBRA: LINGUAGEM E IDEOLOGIA Trabalho apresentado ao curso de Administração das Faculdades Integradas do Extremo sul da Bahia, com requisito para a disciplina de Português Instrumental II, sob a orientação do Professora Eliane Souza. EUNÁPOLIS 2011 1 - Introdução A Partir do momento em que a Linguísticas se constituiu ciência autônoma, os linguistas, deixou de se preocupar com a relação da sociedade com a linguagem. A...

    3006  Palavras | 13  Páginas

  • Ideologia

    Ideologia A Repreensão do Pensamento Livre Marli Paupitz[1] Resumo O objetivo deste artigo é relacionar o texto “O homem da cabeça de papelão”, do jornalista João do Rio (João Paulo Emílio Coelho Barreto) com os textos de partes dos livros Convite à Filosofia, de Marilena Chauí, Ideologias e Ciência Social, de Michael Löwy, Linguagem e ideologia, de José Luiz Fiorin e também as aulas de Introdução à Filosofia ministradas pelo Professor...

    1776  Palavras | 8  Páginas

  • Linguagem e Ideologia

    No livro Linguagem e Ideologia o autor José Fiorin tem a intenção de verificar qual  é o lugar das determinações ideológicas no complexo fenômeno que é a linguagem, e analisar como esta se veicula á ideologia , mostrando o que é ideologizado na linguagem. Para isso o autor cita Karl Marx e Friedrich Engels , os quais afirmavam que nem a linguagem e nem o pensamento constituem domínio autônomo , já que são expressões da vida real. A linguagem é um fenômeno ao mesmo tempo individual e social, física...

    731  Palavras | 3  Páginas

  • Linguagem e ideologia

    FIORIN, José Luiz - Linguagem e Ideologia. São Paulo: Editora Ática, 2007. Resumo da obra O livro de José Luiz Fiorin busca fazer uma reflexão e relação entre a linguagem e a ideologia, onde diz que a linguística é uma ciência autônoma que estuda a linguagem, mas esta não se preocupa com as relações de linguagem e a sociedade, nem com a vinculação entre a linguagem e os homens, só se preocupa com as relações internas e os elementos linguísticos. Onde a linguística estrutural viveu duas situações...

    2042  Palavras | 9  Páginas

  • Linguagem e ideologia

    formas de distingui-los. Essa diferença é estabelecida pelo nível profundo ou de superfície. Nos elementos semânticos de superfície são as variações que concretizam um elemento semântico invariante. Deve-se determinar com precisão o componente da linguagem para termos nitidez a determinação ideológica. Mas estudar as coerções ideológicas só com os elementos da estrutura profunda pode falsear a analise. No nível superficial se revelam as determinações ideológicas. Dois discursos podem trabalhar com...

    3244  Palavras | 13  Páginas

  • A ideologia dos aúncios de medicamentos no Almanack Corumbaense

    A IDEOLOGIA NOS ANÚNCIOS DE MEDICAMENTOS DO ALMANACK CORUMBAENSE Lucas Tadeu de Oliveira Maciel (UEMS) Nataniel dos Santos Gomes (UEMS) Introdução Hoje há uma preocupação com os riscos da automedicação e da venda indiscriminada de remédios, bem como dos riscos de intoxicação, do consumo inadequado e exagerado, tudo isso aliado às desigualdades sociais e dificuldades de acesso a tratamentos de saúde, dentre outros. Esta é uma preocupação relativamente nova, pois até bem pouco tempo o controle...

    2286  Palavras | 10  Páginas

  • Resenha - linguagem e ideologia

    Em seu livro “Linguagem e Ideologia”, José Luiz Fiorin (professor livre-docente da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo) procura além de apresentar aspectos internos da linguagem, mostrar a conexão existente entre os fatores lingüísticos e a formação ideológica. Inicialmente tomamos contato com a análise das relações internas entre os elementos lingüísticos. Fiorini nos dá uma breve explicação do que é linguagem mostrando que ela apesar de ser o veículo...

    805  Palavras | 4  Páginas

  • Análise do livro 'Linguagem e Ideologia' com o programa governamental 'Mais Médicos'

    UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Comunicação Social – Publicidade e Propaganda Taís de Oliveira Thaís Alcará de Souza RELAÇÃO ENTRE O LIVRO LINGUAGEM E IDEOLOGIA E O PROGRAMA MAIS MÉDICOS EXECUTADO PELO GOVERNO FEDERAL Poços de Caldas 2013 Taís de Oliveira Thaís Alcará de Souza RELAÇÃO ENTRE O LIVRO LINGUAGEM E IDEOLOGIA E O PROGRAMA MAIS MÉDICOS EXECUTADO PELO GOVERNO FEDERAL Trabalho acadêmico apresentado à disciplina Comunicação e Contemporaneidade, do curso de ...

    3642  Palavras | 15  Páginas

  • O papel da linguagem nas relações sociais

    O PAPEL DA LINGUAGEM NAS RELAÇÕES SOCIAIS Joanitta Bezerra e Silva ¹ Simoni Edvirges Fernandes² RESUMO Este trabalho apresenta uma reflexão sobre o estudo da linguagem sob a perspectiva social. O interesse em discutir esse tema surgiu da observação de obras que levantam esse assunto e que valorizam as diversas formas de usar a linguagem, mesmo que isso não esteja concernente com as regras gramaticais. A partir desse entendimento trabalhou-se com autores relacionados...

    3619  Palavras | 15  Páginas

  • A revelância das figuras de linguagem em músicas na época da ditadura no Brasil

    A RELEVÂNCIA DO CONTEXTO E DAS FIGURAS DE LINGUAGEM PARA A COMPREENSÃO DAS MÚSICAS NO PERÍODO DA DITADURA F.J.O. Pegado1, I.E.A. Santos2, J.G.L. Neto3, L.E.B. Carvalho4, R.R.C. Oliveira5 e E.B.G. Costa6 ¹2 3 4 5 Alunos do curso de Informática – 2º período–IFRN, Câmpus Nova Cruz. E-mails: fabio-jordao.ifrn@r7.com, ivinaelionay@hotmail.com, joaquimneto77@hotmail.com, larisse_evelyn@hotmail.com, rafael_underline_crisanto@hotmail.com. 6 Professora efetiva do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico...

    3800  Palavras | 16  Páginas

  • Ficha de citações . livro:o que é ideologia - marilena chaui

    PEDAGOGIA SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO II FICHAMENTO DE CITAÇÕES: O QUE É IDEOLOGIA? Manaus – AM 2011 FACULDADE-------------------------------------------- PEDAGOGIA SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO II FICHAMENTO DE CITAÇÕES – O QUE É IDEOLOGIA? ACADÊMICA: ---------------------------------------------------------------------------- Manaus – AM 2011 SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO II FICHAMENTO DE CITAÇÕES: O QUE É IDEOLOGIA? Trabalho apresentado para avaliação do rendimento escolar e obtenção...

    2380  Palavras | 10  Páginas

  • Ideologia e Identidade no Pagode Baiano

    FTC – EAD HISTÓRIA DA CULTURA AFRO-BRASILEIRA IDEOLOGIA E IDENTIDADE NO PAGODE BAIANO UILTON JESUS DOS SANTOS SALVADOR 2012 UILTON JESUS DOS SANTOS IDEOLOGIA E IDENTIDADE NO PAGODE BAIANO UILTON JESUS DOS SANTOS Tcc realizado para conclusão do curso de Pós-Graduação em História da cultura Afro-Brasileira, sob orientação da Mestra Manuela Menezes. SALVADOR 2012 Resumo Este artigo pretende identificar relações ideológicas na letra da música...

    2815  Palavras | 12  Páginas

  • Fichamento resumo livro linguagem e ideologia

    FICHAMENTO RESUMO FIORIN, José Luiz, Linguagem e Ideologia, 8ª edição. São Paulo. Editora Ática, 2004. Segundo o autor, a linguística passou a estudar a linguagem, cuja análise das relações entre os elementos linguísticos chamou-se de linguística estrutural, ou linguística burguesa, sendo o veículo das ideologias, o instrumento da mediação entre os homens e a natureza, os homens e os outros homens, e é dividida entre: língua e fala. Já para Engels (autor de A Ideologia Alemã) nem todas as alterações...

    1148  Palavras | 5  Páginas

  • Lingua, Discurso e Politica FIORIN, 2009

    Língua, discurso e política José Luiz Fiorin * (Verso de uma canção francesa, cuja letra foi escrita por Louis Houssot, citada por Machado de Assis numa crônica datada de 28/05/1885 – MACHADO DE ASSIS, Joaquim Maria. Obra completa. v. III . Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1979: 457.) * (ARISTÓTELES. Politeia (La política). Bogotá: Imprenta Patriótica de Instituto Caro e Cuervo, 1989: IV, 1, 1288b, 27.) * (FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 1979.) 148 ...

    7822  Palavras | 32  Páginas

  • Natureza, cultura e ideologia

    Paulo: Loyola, 2003. • ROCHA, Everardo. O Que É Etnocentrismo. 11. ed. São Paulo: Brasiliense, 1994. • LÉVI-STRAUSS, Claude. Raça e História. In: Pensadores. v. L. São Paulo: Abril Cultural, 1976. • FIORIN, José Luiz. Linguagem e Ideologia. 7. ed. São Paulo: Ática, 2001. NATUREZA, CULTURA E IDEOLOGIA CONCEITOS BÁSICOS Informação Objetividade Comunicação Subjetividade Individual Particular Abstrato Alteridade Símbolos Comunicação humana NATUREZA & CULTURA Universal Geral Concreto Identidade...

    953  Palavras | 4  Páginas

  • Plano de Ensino Linguagem e Producao Audiovisual II

    Disciplina: Linguagem e Produção Audiovisual II Professora: Christiane Maria da Bôa Viagem Oliveira Curso: Comunicação Social – Publicidade e Propaganda Carga horária: 80 EMENTA Introdução à história, características, estrutura de funcionamento e compromisso social das mídias audiovisuais: televisão, cinema, mídias digitais. Caracterização da linguagem audiovisual nas várias mídias. Segmentos da publicidade no audiovisual: institucional, comercial e serviços. Explicitação das mídias audiovisuais...

    572  Palavras | 3  Páginas

  • Ideologias

    LINDOSO DE SOUSA A IDEOLOGIA E SUA APLICAÇÃO NA POLÍTICA ATUAL COROATÁ 2004 EDVALDO LINDOSO DE SOUSA A IDEOLOGIA E SUA APLICAÇÃO NA POLÍTICA ATUAL Monografia apresentada ao Curso de Filosofia da Faculdade Evangélica do Meio Norte – FAEME para obtenção do grau de Licenciatura Plena em Filosofia da Educação Religiosa. Orientador: Prof. Robson COROATÁ 2004 EDVALDO LINDOSO DE SOUSA A IDEOLOGIA POLÍTICA E SUA APLICAÇÃO...

    7504  Palavras | 31  Páginas

  • Linguagens e discurso

    DISCIPLINA: LPT AULA 4 TEMA: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO: LINGUAGENS E DISCURSO Definição de Comunicação: - Ato de comunicar/informar algo; Comunicação enquanto processo |Esquema de Roman Jakobson (Linguística e Poética/1956) | | | | | |Mensagem – Código Referente ...

    1088  Palavras | 5  Páginas

  • Teoria de aquisição da linguagem

     AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM SEGUNDO A TEORIA BEHAVIORISTA Fundamentação Teórica Esta teoria no que se refere ao processo de aquisição da linguagem teve como base a proposta empirista sendo que esta não considerava a mente como um componente fundamental para justificar o processo de aquisição. Para a proposta empirista importava o fato de o conhecimento humano ser derivado da experiência e de a única capacidade inata que ele possuía ser aquela de formar associações entre estímulos e...

    955  Palavras | 4  Páginas

  • Comunicação e Linguagem

    SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO MANOEL ROSA DOS SANTOS COMUNICAÇÃO E LINGUAGEM SANTA LUZ 2009 MANOEL ROSA DOS SANTOS COMUNICAÇÃO E LINGUAGEM Trabalho apresentado à disciplina Comunicação e Linguagem do Curso de Administração da Universidade Norte do Paraná - UNOPAR Orientador: Professor. Marcelo Silveira SANTA LUZ 2009 SUMÁRIO 1 Introdução...............................................................................................

    1582  Palavras | 7  Páginas

  • Linguagem e Língua

    http://www.ufrb.edu.br/griot LINGUAGEM E LÍNGUA: UMA REFLEXÃO ACERCA DA DIALÉTICA ENSINOAPRENDIZAGEM Sérgio Gomes de Miranda1 Instituto Brasil de Ciências e Tecnologia (FIBRA) RESUMO: O conceito de linguagem é parte indispensável no complexo trabalho com a língua. Aqui, tem-se como referencial teórico a Teoria Histórico-Cultural para estruturação dialética ensino-aprendizagem, por considerar a relação existente entre a história, a sociedade e a cultura na constituição dos conteúdos e...

    7605  Palavras | 31  Páginas

  • linguagem e ideologia

    série rincípios José Luiz Fiorin Professor livre-docente do departamento de Linguística da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, com doutorado em Letras Linguagem e ideologia Revista e atualizada Conforme nova ortografia da língua portuguesa © José Luiz Fiorin Versão Impressa Editor-chefe Carlos S. Mendes Rosa Editora assistente Tatiana Vieira Allegro Coordenadora de revisão Ivany Picasso Batista Revisor Maurício Katayama ...

    22803  Palavras | 92  Páginas

  • o anglicismo e a linguagem publicitária brasileira

    O ANGLICISMO E A LINGUAGEM PUBLICITÁRIA BRASILEIRA RESUMO Isayane Rocha Raposo Com o mundo globalizado, percebe-se a constante inserção de empréstimos linguísticos, principalmente, anglicismos em nosso cotidiano. Através de nossos estudos, concluímos que existem bastantes elementos que influenciam de forma maléfica e benéfica a atitude dos consumidores e que os mesmos apresentam posturas distintas em relação as expressões inglesas em nossa língua. Mediante isso, o presente estudo preocupa-se...

    4208  Palavras | 17  Páginas

  • Linguagem como espelho de uma cultura

    Linguagem como espelho de uma cultura A palavra cultura, como muitas outras pode ser tomada em vários significados: opõe-se a barbarismo, trabalho do campo, volume de informações, sinônimo de excelência em letras e artes, erudição (cultura inútil) reverência aos deuses. Tomemos aqui, cultura no seu sentido antropológico; maneira como as pessoas usam os meios naturais para garantir sua sobrevivência, seu conforto, seu prazer. Não se fará nenhum julgamento de valor a priori, quanto à qualidade...

    1253  Palavras | 6  Páginas

  • Linguagem escrita elaborada e planejada

    1 Fala e escrita - suas especificidades Fga. Dra. Ana Paula M. Goyano Mac-Kay CEFAC Na linguagem, as modalidades oral e escrita se completam, guardando cada uma suas propriedades. O fato de possuírem formas características não pode nos levar à falsa noção de que são modalidades destituídas de pontos de integração. Akinnaso (1982) afirma que fala e escrita apresentam formas superficiais diferentes e igual estrutura semântica subjacente: utilizam o mesmo sistema léxico-semântico e variam, em particular...

    2038  Palavras | 9  Páginas

  • PROMOVENDO A SIMPLIFICACAO DA LINGUAGEM FORENCE

    53 A INTERAÇÃO ENTRE OS JURISDICIONADOS E A SENTENÇA JURÍDICA: PROMOVENDO A SIMPLIFICAÇÃO DA LINGUAGEM FORENSE NA COMARCA DE CAMPINA GRANDE - PB Fernanda Isabela Oliveira Freitas1 RESUMO Hodiernamente, existe um paradoxo da cultura legal contemporânea no que concerne ao fato de que, por um lado, a prática social jurídica encontra-se fundada sobre uma ideologia de consenso e de transparência, em que todos os cidadãos são obrigados a conhecer a lei; por outro lado, a própria lei recorre a mecanismos...

    5391  Palavras | 22  Páginas

  • José Luiz Fiorin - Linguangem e ideologia

    José Luiz Fiorin Linguagem e ideologia 8° edição 2° reimpressão ISBN: 85-08-09163-X Editora Ática São Paulo – 2005 Nota de Esclarecimento Caro(a) leitor(a) Este livro fora digitalizado pelo Projeto Prometheus, que tem por objetivo, a digitalização de toda e qualquer obra acadêmica e literária que seja de fundamental importância para o enriquecimento do conhecimento de toda a sociedade, pois acreditamos que as mesmas citadas não devem permanecer nas limitações dos poucos...

    22883  Palavras | 92  Páginas

  • Comunicação e linguagem

    80 horas 80 horas 80 horas 80 horas 40 horas 80 horas 60 horas 60 horas 60 horas 80 horas 60 horas MATRIZ CURRICULAR – 1º SEMESTRE FUNDAMENTOS EM ADMINISTRAÇÃO I  Educação a Distância   Teorias da Administração I  Comunicação e Linguagem Filosofia    Sociologia Seminário Introdutório 20 horas 80 horas 80 horas 80 horas 80 horas 40 horas MATRIZ CURRICULAR – 3º SEMESTRE FUNDAMENTOS EM ADMINISTRAÇÃO III  Metodologia da Pesquisa Científica Psicologia Organizacional  ...

    2176  Palavras | 9  Páginas

  • Atributos da Linguagem Jurídica

    Atributos da linguagem jurídica Dir-se-á que o discurso jurídico pode ser reconhecido como tal se comportar, de maneira recorrente, certo número de propriedades estruturais que o diferenciam ao mesmo tempo dos discursos cotidianos de qualquer natureza e dos discursos segundos que possuem outras propriedades específicas (GREIMAS, Algirdas Julien. "Semiótica e Ciências Sociais", p. 76). 1. Introdução Este ensaio pretende versar sobre a linguagem jurídica a partir de uma análise inter-relacional...

    6131  Palavras | 25  Páginas

  • Educação

    FIORIN, JOSÉ LUIZ. LINGUAGEM E IDEOLOGIA. 8ed. SÃO PAULO: ÁTICA, 2007. RESUMO CAPÍTULO 1- MARX E ANGELS DÃO AS PRIMEIRAS DICAS “A LINGUAGEM É FENÔMENO EXTREMAMENTE COMPLEXO, QUE PODE SER ESTUDADO DE MÚTIPLOS PONTOS DE VISTA, POIS PERTENCE A DIFERENTES DOMÍNIOS. É, AO MESMO TEMPO, INDIVIDUAL E SOCIAL,FÍSICA, FISIOLÓGICA E PSÍQUICA,DIZER QUE A LINGUAGEM SOFRE DETERMINAÇÃO SOCIAIS E TAMBÉM GOSA DE UMA CERTA AUTONOMIA EM RELAÇÃO ÁS FORMAÇÕES SOCIAIS NÃO É UMA CONTRADIÇÃO(FIORIN,2007,P.8) SEGUNDO...

    1515  Palavras | 7  Páginas

  • Resumo

    LINGUAGEM E IDEOLOGIA Desde que a linguística se constituiu como ciência, ela passou a analisar a linguagem de uma forma mais profunda. Os linguístas passaram a estudar as relações internas que existiam entre os elementos, surgindo assim à linguística estrutural. Tal linguística, durante muito tempo foi considerada como uma ciência principal em relação às outras ciências, portanto, segundo o autor, ela foi considerada como um conjunto de práticas puramente ideológicas, passando assim a ser considerada...

    1040  Palavras | 5  Páginas

  • Resenha :FIORIN, J. L. Afinal, pra que servem as letras? MOSAICO, São José do Rio Preto, v.3, n.1, p.13-29, 2004

    RESENHA FIORIN, J. L. Afinal, pra que servem as letras? MOSAICO, São José do Rio Preto, v.3, n.1, p.13-29, 2004 Dayane Carvalho Suzana Castro Flávia Maria Ap. de Oliveira 2189 Adriana da Silva Marques 49 No texto “Afinal, para que servem as letras?”, José Luiz Fiorin expõe de maneira clara a importância das palavras e a sua função, abordando a linguagem como (i) uma forma de perceber o mundo, (ii) interpretar a realidade, (iii) uma forma de ação, (iv) de comunicação, (v) de criar realidade...

    1261  Palavras | 6  Páginas

  • Bullying na identidade nacional: O anglicismo no Brasil

    Portuguesa IV (Linguagem Publicitária), ministrada pela Prof.ª Dr.ª Marina A. E. Negri São Paulo 2013 “A degeneração de um povo, de uma nação ou raça, começa pelo desvirtuamento da própria língua.” (Ruy Barbosa) Resumo O presente artigo discute a influência do uso do anglicismo na escrita digital e as consequências do seu exagero que resulta no enfraquecimento da língua nacional, tendo como base a obra "Linguagem e ideologia"...

    1609  Palavras | 7  Páginas

  • Resumo do artigo "Teoria dos signos" José Luís Fiorin

    Gabrielli Momberg Plens Nº08 2º Semestre- Letras REFERÊNCIA FIORIN, José Luiz. Teoria dos signos. In: FIORIN, José Luiz (org.). “Introdução à Linguística”- 6. Ed. - São Paulo: Contexto, 2012, p. 55-74. RESUMO A primeira ideia defendida pelo autor é que os signos são uma forma de compreender a realidade, já que só é percebido aquilo que é nomeado, e que a língua não é apenas uma forma de caracterizar, organizar e interpretar o mundo. Fiorin também afirma que não seria possível trocar as línguas por...

    757  Palavras | 4  Páginas

  • Escravidão

    p.10 ) Para explicar como funciona a linguagem, partimos da afirmação de Eni Puc-cinelli Orlandi, em seu livro A linguagem e seu funcionamento ( 1987, p.40 ), de que a linguagem é ‘’lugar de conflito social’’, lugar de debate. O estudo de linguagem não pode ser feito apartado da sociedade que a produz. Os processos que atuam na constituição da linguagem são históricos- sociais, e assim nem a sociedade é um dado nem a linguagem um produto. A linguagem é produzida pela articulção de dois processos:...

    1032  Palavras | 5  Páginas

  • A linguagem humana do mito ci ncia

    Segundo Fiorin no Artigo “A Linguagem Humana: do mito a ciência” Artigo este, em que ele usa como epígrafe um texto do Evangelho de São João que diz: No principio era o verbo; e o verbo estava com Deus e o verbo era Deus. Com este titulo e amparado por um texto isolado, subtraído da Bíblia o qual ele viria a chamar de mito posteriormente, poderíamos prever a grande que teríamos com intuito de elucidar a capacidade especifica da espécie humana de se comunicar por meios de signos a linguagem. Embora...

    784  Palavras | 4  Páginas

  • Comunicação e Expressão

    resenha com o resumo do conteúdo da obra, e uma crítica do livro “Linguagem e Ideologia” do autor José Luiz Fiorin. 2. Introdução A lingüística passou a estudar internamente a linguagem, fazendo com que os lingüistas não se preocupassem mais com as relações entre linguagem e sociedade, não se preocupando também com as vinculações entre a linguagem e do uso dela pelos homens. E sim, começou a analisar as relações...

    2323  Palavras | 10  Páginas

  • Trabalho Mídia e eleição

    específicos – políticos, intelectuais - e, isso era claramente perceptível nos editoriais e nas próprias matérias, e assim seguiu por muito tempo. Em contrapartida, hoje os meios de comunicação ocultam, ou pelo menos tentam ocultar, suas preferências e ideologias, devido a, sobretudo, questões publicitárias e comerciais, assim, “maquiando” a verdadeira face do meio, com discursos que pregam a imparcialidade e neutralidade, algo impossível de se alcançar em qualquer atividade humana, inclusive no jornalismo...

    949  Palavras | 4  Páginas

  • Resenha fiorin

    Resenha da obra: Introdução à Linguística I- Objetos Teóricos; José Fiorin (org.) Trabalho para obtenção de nota da disciplina Aspectos Linguísticos da Alfabetização, sob a orientação da Professora Roseli Imbernom do Nascimento, do curso de Pós-graduação em Alfabetização e Letramento. Unitoledo Araçatuba-SP 2011 O livro denominado, Introdução à Linguística I – Objetos Teóricos, do organizador José Luiz Fiorin, tem como objetivo introduzir os conceitos básicos sobre a estrutura...

    1689  Palavras | 7  Páginas

  • Panorama histórico dos estudos da linguagem

    Fonte: FIORIN, J. L. (org.). Introdução à linguística. São Paulo: Contexto, 2010. p. 7-11, 12, 13, 20-23. Resumo Panorama histórico dos estudos da linguagem Fiorin (2010) destaca que o propósito de um curso de Letras é contribuir para que os alunos possam analisar, descrever e explicar os fatos linguísticos e literários a partir de uma reflexão crítica alicerçada em teorias consistentes. Nesse sentido, um curso de Letras é composto por dois módulos: “o estudo dos mecanismos da linguagem humana...

    989  Palavras | 4  Páginas

  • Um bom relatório sobre o filme 'domésticas'

    realizar uma breve análise das noções de senso comum e ideologia presentes no filme no intuito de defender a ideia de que o cinema pode ser utilizado de modo eficaz em sala de aula para ilustrar, por meio da arte, conteúdos com os quais os estudantes têm contato nos textos sugeridos pelos professores como leituras que integram a proposta curricular. De acordo com Aranha e Martins (2003) o termo ideologia é definido por Marx e Engels na obra Ideologia Alemã (2007) como visão de mundo burguesa pela qual...

    1732  Palavras | 7  Páginas

  • Fiorin

    O projeto hjelmsleviano e a semiótica francesa JOSÉ LUIZ F IORIN Resumo Este trabalho analisa o projeto hjelmsleviano de construção de uma teoria das linguagens, mostrando, de um lado, o espaço discursivo em que se constitui e, de outro, sua coerência interna. Enfatiza a redução metodológica operada por Hjelmslev, para, em seguida, incorporar, sob os mesmos princípios de análise, o que havia sido descartado. Mostra também como a semiótica francesa se constrói com base nesse projeto teórico, expondo...

    14633  Palavras | 59  Páginas

  • Linguagem Jurídica

    Dr. Maurício Fucsek Prof. Dr. Miguel Augusto Machado de Oliveira Prof. Dr. Wallace Ricardo Magri Coordenador de EAD: Prof. Dr. Wallace Ricardo Magri Assistentes de Diretoria: Daniela Espiñeira Gois Débora Guedes Cavalari Redação e linguagem jurídica Cauê hagio nogueira de lima Cauê Hagio Nogueira de Lima (Nogueira) é formado em Letras pela Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas da USP e em Direito pela Faculdade de Direito da FMU. Pós-graduado em Direito Penal pela FMU...

    12960  Palavras | 52  Páginas

  • Linguagem no carcere

    LINGUAGEM NO CÁRCERE COLOMBO, Fernanda Janaina Barboza[1] ORTOLAN, Aline Mendes[2] NAKAMURA, Larissa Telma de Bernardi[3] RESUMO: Para identificar e distinguir um grupo social é necessário observar a forma pela qual ele representa a sua realidade, quer através de sua língua quer através de sua cultura. Este trabalho tem como objeto de estudo analisar a linguagem utilizada pelos encarcerados. Coletamos vocábulos usados dentro da Penitenciaria Compacta de Pracinha, descobrimos que a linguagem...

    3584  Palavras | 15  Páginas

  • 19023 35089 1 PB

    é desvelar uma linguagem que parece ser ingênua. Assim, para termos uma leitura mais atenciosa destes tipos de propagandas, analisaremos alguns aspectos verbais e icônicos que foram utilizados na propaganda, tendo em vista que auxiliaram na construção dos efeitos de sentidos. Para a análise, o presente trabalho terá o suporte teórico de autores como Brown (1976), visto que este aborda a temática das técnicas de persuasão. Além deste, Sandmann (2010), que trata a questão da linguagem da propaganda...

    4066  Palavras | 17  Páginas

  • Interdiscursividade

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO INSTITUTO DE LINGUAGENS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTUDOS DE LINGUAGEM INTERTEXTUALIDADE E INTERDISCURSIVIDADE LINDA MEIRE AMEIDA DE ABREU CUIABÁ-MT / 2012 INTERTEXTUALIDADE E INTERDISCURSIVIDADE Linda Meire Almeida de Abreu ...

    721  Palavras | 3  Páginas

  • Generos do Discurso - Bakhtin

    Embasamento teórico Todas as atividades humanas são regidas pela linguagem, que se materializa e se concretiza através dos enunciados, que podem ser orais e escritos tendo uma forma única, produzidos por integrantes de uma determinada esfera de atividade humana. Bakhtin foi o primeiro a inserir os estudos da fala caracterizando o homem como um ser sócio-histórico, pois a linguagem somente é possível por meio da interação, portanto é assim que os enunciados sofrem influências de outros. Nesse...

    1997  Palavras | 8  Páginas

  • Pedagogia

    SUA OBRA “IDEOLOGIA E APARELHOS IDEOLÓGICOS DO ESTADO” (AIE) DE 1970 DECLARA QUE: PARA MANTER SUA DOMINAÇÃO, A CLASSE DOMINANTE GERA MECANISMOS DE PERPETUAÇÃO OU DE REPRODUÇÃO DAS CONDIÇÕES MATERIAIS, IDEOLÓGICAS E POLÍTICAS DE EXPLORAÇÃO. SÃO AIE: A RELIGIÃO, A ESCOLA, A FAMÍLIA, O SINDICATO, A CULTURA . . . O ESTADO É POSSUIDOR TAMBÉM DE APARELHOS REPRESSORES (ARE), TAIS COMO: GOVERNO, EXÉRCITO, POLÍCIA, TRIBUNAIS, ETC . . . A REPRESSÃO FUNCIONANDO SECUNDARIAMENTE PELA IDEOLOGIA. TODA IDEOLOGIA...

    690  Palavras | 3  Páginas

  • variações linguisticas

     Resumo Linguagem é o que nos difere dos outros seres, que nos permite se comunicar, expressar sentimentos, apresentar conhecimentos, expor nossa opinião sobre os mais diversos assuntos. Nos da a oportunidade de conviver em sociedade de maneira que possamos nos relacionar com o mundo. Dentro da nossa linguagem usada existem inúmeras variações, das quais fazem parte do cotidiano. Palavras-chave: Variações linguisticas, escola, preconceito. 1 INTRODUÇÃO ...

    1685  Palavras | 7  Páginas

tracking img