Resumo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1040 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
LINGUAGEM E IDEOLOGIA

Desde que a linguística se constituiu como ciência, ela passou a analisar a linguagem de uma forma mais profunda. Os linguístas passaram a estudar as relações internas que existiam entre os elementos, surgindo assim à linguística estrutural. Tal linguística, durante muito tempo foi considerada como uma ciência principal em relação às outras ciências, portanto, segundo oautor, ela foi considerada como um conjunto de práticas puramente ideológicas, passando assim a ser considerada como linguística burguesa. A partir dessa concepção os linguistas passaram a questionar sobre a contribuição da linguística para a linguagem. Para tanto, o ponto inicial desse questionamento foi identificar que relações que a linguagem mantém com a ideologia. O importante foi verificarcomo a linguagem influencia a ideologia e vice-versa.
Filósofos e idealistas defendem que a linguagem cria uma imagem do mundo, uma vez que a língua ordena o mundo a sua maneira. Por exemplo: o telefone é objeto de consumo de todo cidadão. Isso é uma ideologia manipulada pela linguagem. Assim linguagem e ideologia nos mostram uma visão geral do mundo, uma vez que ambos são instrumentos queorganizam esse mundo. Através da linguagem podemos nos posicionar dentro da sociedade e formar nossa própria ideologia.
Luiz Fiorin defende que a linguagem é vinculada à vida social. E nesse entendimento é que achou importante observar os níveis e dimensões que a linguagem pode assumir dentro da sociedade. Fez em primeiro lugar a distinção entre o sistema virtual (a língua) e sua aplicação a um casoconcreto. Tal sistema é social quando é praticado por todos os falantes de uma sociedade. Fiorin definiu esse sistema como: "rede de relações que se estabelece entre um conjunto de elementos linguísticos".
Assim sendo, conforme o citado autor, o sistema funciona como uma estrutura onde existem dois pontos importantes: o discurso e a fala. Fiorin definiu o discurso como sendo um conjunto deelementos linguísticos que se combinam uns com os outros para que os falantes possam se expressar e se posicionar diante do mundo. Ele se refere à fala como sendo: "exteriorização psico-físico fisiológica do discurso". Assim, enquanto o discurso forma as frases, a fala se posiciona como a forma de estruturar esse discurso. Ela é individual e pessoal, e não um aglomerado de frases, pois se define pelaexteriorização do nosso eu, nossas opiniões e modo de pensar, já o discurso é dito para um todo, em nome de um conjunto, não é pessoal, sofre determinações sociais como campo da manipulação consciente e o campo da determinação que revela um universo ideológico.
De acordo com José Luiz Fiorin, a fala não sofre determinações sociais, pois esta é a exteriorização do discurso. O sistema tem autonomiaem relação às formações sociais, mas pode alterar-se devido a causas internas do próprio sistema, como é o caso sistema fonológico latino. Este sistema, o latim, tem três gêneros: masculino, feminino e neutro, mas as línguas românticas derivadas do latim utilizam apenas duas, o masculino e o feminino. Devido à queda das consoantes finais, ao tratamento das vogais finais e ao nivelamento dasdiferenças entre palavras masculinas e neutras, deu-se fim ao neutro.
Para muitos, o discurso não é determinado, uma vez que cada pessoa tem a competência de expressar suas ideias de várias maneiras e assim caracterizar sua própria linguagem. E alguns filósofos defendem que essa linguagem define a nossa maneira de detectar e conhecer a realidade em que vivemos e assim nos fornece uma visão ordenada domundo. Tal afirmação, segundo Fiorin é polemizada, pois é impossível provar. No entanto, poderá haver uma solução para essa dúvida: é que a linguagem possibilita uma imagem do mundo, mas é influenciada pelo meio social e histórico no qual se situa. O uso da gíria praticada no meio social exemplifica bem essa influência,determinando assim o aparecimento de uma nova categoria lingüística.
As...
tracking img