O uso do pcc

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4237 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

A exodontia caracteriza-se segundo Braga (2002) como a remoção cirúrgica de um elemento dentário, ou seja, a exodontia é a remoção do dente de seu alvéolo através de uma dilatação desse, e com rompimento das fibras periodontais, que ligam o dente ao tecido ósseo. Pacientes sob tratamento ortodôntico para a correção de dentição apinhada frequentemente necessitam deextrações dentárias afim de ganhar espaço para o alinhamento. Os dentes mais comuns de serem extraídos são os primeiros molares, maxilares e mandibulares, porém os incisivos mandibulares e segundos pré molares da maxila podem, ocasionalmente, serem extraídos por esta razão.
Durante muito tempo o ato proposto da extração dentária, seja por motivos patológicos ou por motivos estéticos era algoinaceitável na área da odontologia, era um procedimento utilizado quando não havia mais forma de resolver o problema de forma paliativa. Sugerir ou afirmar a pacientes a necessidade da extração de dentes era algo patente da negativa deste paciente e de um possível repulsa deste pelo médico que o acompanhava.
A indicação da extração de dentes saudáveis no auxílio do tratamento ortodôntico éusual já em vários tratamentos, porém a escolha dos dentes a serem extraídos depende das condições clínicas como por exemplo a discrepância do arco dentário, a desproporção entre os dentes e o perfil facial dos pacientes.
A partir das propostas terapêuticas de Charles Tweed na década de 40, este cenário passou a delinear mudanças, desde então a aceitação do procedimento da extraçãodentária com fins ortodônticos passou a ser vista com outros olhos.
Baseadas nas propostas da extração dos quatro primeiros pré-molares, visavam assim a harmonização da arcada dentária.
Variadas são as análises do ponto de vista da realização desta extração, tendo-se neste trabalho o intuito de denotar os aspectos positivos e negativos deste procedimento.
Segundo Proffit(1994) a extração do incisivo inferior trás consigo a preocupação da realização correta do diagnóstico para um resultado final do procedimento que conduza ao esperado.
A análise da necessidade da extração dos incisivos inferiores deverá ser algo específico, sendo realizada uma conjectura individual e analítica em ponto que um estudo detalhado do caso terapêutico deverá ser realizado peloortodontista que elabora e executa o tratamento no paciente, para que este seja de sucesso e não ocorram pormenores que venham a atrapalhar ou até mesmo prejudicar o resultado final do tratamento ortodôntico.
Segundo Kokich & Shapiro (1984) vantagem neste técnica encontram-se no fato da redução do tempo de tratamento e a possibilidade da utilização de um mecanismo ortodôntico mais simplese de custo mais inferior.
Fato real é que a extração do incisivo inferior como modalidade de tratamento encontra-se como assunto polemico apesar de descritos na literatura variados resultados favoráveis ao uso desta técnica, este tratamento não se encontra de todo bem aceito.
Desta forma, busca-se através de pressupostos teóricos delinear a importância do processo de extraçãodo incisivo inferior na terapia ortodôntica, através da análise das indicações e contra-indicações do procedimento, estudando o processo de terapia ortodôntica e a realização existente entre esse procedimento e a extração dos referidos dentes.

CAPÍTULO 1 – TERAPIA ORTODONTICA

Originária das expressões gregas Orthos (reto) e Odonto (dentes) a ortodontia é o ramo da odontologiarelacionado com o estado das anomalias faciais (Hegarty & Hegarty,1999).
Como um ramo da odontologia a Ortodontia cuida da prevenção, interceptação e correção das maloclusões  dentárias (irregularidades dos dentes) e das discrepâncias esqueléticas, isto é,  estuda os posicionamentos funcionais e estéticos incorretos e os contatos dos dentes  entre si ou com a arcada dentária oposta que...
tracking img