O uso do crack um problema social restrito ás metrópoles?

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3847 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
- INTRODUÇÃO
Este artigo apresenta uma revisão crítica da literatura sobre o uso indevido e abusivo de Crack e bem como os métodos de diagnósticos utilizados pelos profissionais da atenção básica, de forma particular investigamos como foi referenciada a identificação de clientes usuários de crack, o acolhimento, a triagem por uso de instrumentos de fácil aplicação e o encaminhamento corretodestes clientes dependente de crack. Focaliza especificamente o lugar, o papel e a co-responsabilidade das equipes de ESF no conjunto de ações de Saúde voltadas para o atendimento, tanto educativo como assistencial, da família como instituição que elabora as relações primárias. A maioria dos textos revisados tem como objetivo socializar os conhecimentos, a atenção das equipes dispensadas aosclientes usuários de crack; porém deixavam claro que mesmo dotado de muitos conhecimentos, nossos clientes não eram visto como preconiza os princípios do SUS: universalidade, integralidade e da eqüidade, onde a universalidade supõe acesso igualitário aos serviços e ações de saúde, a equidade possibilita a concretização da justiça e a integralidade requer ações intersetoriais, interdisciplinar e uma novagovernança na gestão de políticas públicas de saúde e atenção aos clientes usuários de crack, bem como de outras drogas, Finalmente, considera que as noções equivocadas e vista de forma a marginalizar os dependentes podem nos levar a referenciar à desigualdade, diferença e iniquidade como estigma. Melhorar a qualidade do atendimento a população adicta; e subsidiar a implementação de políticaspreventivas. A presente revisão tem como objetivos auxiliar as equipes das ESF nas possíveis dificuldades expressivas existentes no dia-a-dia destes profissionais que atuam na atenção primaria, quanto ao manejo dos clientes dependentes químicos de crack, na pratica habitual da unidade de saúde. Tais dificuldades podem estar pautadas a distintos fatores, além da formação educacional e a complexidadedo próprio tema, sua representação social (às vezes negativas) dos dependentes. Não tendo o intuito de esgotar o assunto, a presente investigação se propõem a atingir os seguintes objetivos: Triagem por uso de instrumentos de fácil aplicação e critérios diagnósticos, na abordagem aos clientes dependentes de crack; reconhecer a necessidade de atendimento dos usuários de substâncias psicoativas emserviço não especializado como meio de desestigmatização; Atendimento de modo adequado, no nível da atenção primaria à Saúde a clientes usuários ou portadores de transtornos relacionados ao consumo de crack. Analisar as ações desenvolvidas pelos profissionais da Atenção Básica de Saúde na abordagem ao dependente de crack, detectando as atividades de identificação preliminares desenvolvidas por estesprofissionais no atendimento destes usuários, bem como as estratégias de cuidados básicos de medicina e enfermagem aplicados a eles. Este estudo se mostra pertinente devido à problemática trazida pela dependência de crack, sendo este tão nocivo à sociedade quanto ao indivíduo e sua família, e o papel dos profissionais da Atenção Básica de Saúde não estão ligados somente ao tratamento de usuáriosde crack e sua respectiva doença, mas também possui um caráter de educação preventiva, informação e re-introdução social e familiar; ou seja, o uso da terapia comunitária (TC) na prevenção de uso de drogas e identificar as atitudes dos profissionais das unidades de Saúde da Família frente ao uso de crack por clientes e a dependência química destes. Caracterizar os clientes usuários de crackatendidos na Atenção Básica (diagnóstico, encaminhamentos, referência e contra-referência), descrever a o grau de conhecimento de cada profissional das ESF, descobrindo se eles detêm o conhecimento e o domínio sobre os instrumentos de triagem, descrevendo a inter-relação crack e intervenções na família do dependente e a importância desta relação e identificar os instrumentos e condutas de trabalho...
tracking img