O olhar da pessoa idosa acerca da participação em grupo de convivência:contribuindo na melhoria da qualidade de vida?

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3841 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
31

O “olhar” da pessoa idosa acerca da participação em grupos de convivência: contribuindo para a melhoria da qualidade de vida?
Marilaine Queiroz de Oliveira Meirelaine Batista de Queiroz

Resumo: O envelhecimento populacional é um fenômeno mundial que vem se acentuando, e com isto se expandindo todos os tipos de problemáticas sociais direcionados a população idosa. A visibilidadealcançada por essa população foi marcada pela criação de espaços voltados para congregação da população de mais idade, como os grupos de convivência, as escolas e as universidades para a terceira idade. Assim, observamos que mudanças bastante significativas já ocorreram para melhoria da qualidade de vida da população idosa com a implantação de programas que venham favorecer ao idoso, sob a ótica dosdireitos de cidadania. Dessa forma, criam-se alternativas para estimular mudanças nos padrões de vida dos idosos buscando melhorar além da saúde e da qualidade de vida a autoestima. No Brasil, esses programas tem mobilizado, sobretudo, o público feminino, no entanto pode-se observar um aumento na participação masculina, uma vez que são espaços de socialização e muitos os procuram com o propósito deampliar o círculo de amigos. Este trabalho teve por objetivo analisar as contribuições dos grupos de convivência para a autoestima dos idosos. O estudo é de natureza qualitativa descritiva. Palavras-chave: grupos de convivência; autoestima; envelhecimento; idoso.

Introdução Este estudo foi realizado em um centro de convivência de idosos. Partindo do princípio de que os seres humanos são criaturasocupacionais que não podem ser saudáveis na ausência de ocupação significativa, observou-se que a busca de atividades naquele local ia além de simples “ocupação” ou “preenchimento de tempo ocioso”. O grupo representa um espaço onde os idosos buscam um suporte afetivo e emocional, surgindo a proposta de conhecer como podem auxiliar no resgate da autoestima. Durante o trabalho realizado neste grupode convivência, o vínculo estabelecido no decurso das atividades se deu por meio do contato diário com os participantes, facilitando a expressão de seus anseios, medos, expectativas em relação a si e à família. Surgiram também conteúdos relativos a comportamentos, atitudes e queixas que puderam ser confrontados no momento adequado.

REVISTA PORTAL de Divulgação, n.19, Mar. 2012 -http://www.portaldoenvelhecimento.org.br/revista/index.php

32

O envelhecimento é único para cada ser humano, podendo o idoso tomar diferentes posições, formas de ser e se comportar durante esta fase da vida. Para muitos, a velhice ainda é associada à doença, sobrecarga, incapacidade, depressão, solidão, abandono e perdas. Além de ser diferente para cada idoso, o envelhecimento se manifesta de maneirasdiferentes e em tempos diversos. Este trabalho buscou compreender quais as contribuições que os grupos de convivência oferecem para os idosos resgatarem a autoestima dos idosos, sendo caracterizado como um estudo qualitativo. Trajetórias do envelhecimento O envelhecimento da população mundial é um dos fenômenos de maior impacto no início deste século, em razão do aumento da expectativa de vida aonascer, dos avanços tecnológicos e científicos, bem como pela diminuição das taxas de fecundidade e mortalidade, tanto em países centrais quanto em periféricos, verificando-se um aumento gradativo nos serviços voltados a esta população. Nos dias atuais podemos observar que existe maior preocupação em tornar a velhice mais produtiva e saudável, o que é denominado de envelhecimento ativo. Esta foi umarecomendação da Organização das Nações Unidas (ONU). Jorge (2005) pontua que as políticas públicas, relacionadas ao envelhecimento, precisam prever a otimização das oportunidades de saúde, a fim de aumentar a qualidade de vida no processo de envelhecimento. De acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE (2002) a população idosa brasileira, na década de 1990, era...
tracking img