O monge e o execultivo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1983 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Capítulo 1: As definições
Os princípios de liderança não são novo, São tão velhos quanto às escrituras e no entanto são novos e revigorantes como o nascer do sol desta manhã. Esses princípios se aplicam a cada um e a todos os papéis de liderança que todos têm o privilégio de exercer.
Sempre que duas ou mais pessoas se reúnem com um propósito, há uma oportunidade de exercer a liderança. A mánotícia é que cada um deve tomar decisões pessoais sobre a aplicação dos princípios de liderança a suas vidas. Exercer influência sobre os outros, que é a verdadeira liderança, está disponível para todos, mas requer uma enorme doação pessoal. E pena que a maioria dos cargos de liderança assuste as pessoas por causa do grande esforço necessário.
Liderança: É a habilidade de influenciar pessoas paratrabalharem entusiasticamente visando atingir aos objetivos identificados como sendo para o bem comum.
Uma das palavras chave é definir liderança como uma habilidade. Uma habilidade é simplesmente uma capacidade adquirida, pode ser aprendida e desenvolvida por alguém que tenha o desejo e pratique as ações adequadas. A segunda palavra-chave de nossa definição é influência.
Para desenvolver osprincípios da essência da liderança é necessário entender a diferença entre liderança e autoridade.
Poder: E a faculdade de forçar ou coagir alguém a fazer sua vontade, por causa de sua posição ou força, mesmo que a pessoa preferisse não o fazer.
Autoridade: A habilidade de levar as pessoas a fazerem de boa vontade o que você quer por causa de sua influência pessoal.
As pessoas podem sercolocadas em cargos de poder porque são parentes ou amigas de alguém, porque herdaram dinheiro ou poder. Isto nunca acontece com a autoridade. A autoridade não pode ser comprada nem vendida, nem dada ou tomada. A autoridade diz respeito a quem você é como pessoa, a seu caráter e à influência que estabelece sobre as pessoas.
Durante uma atividade no mosteiro com as pessoas relacionou-se as qualidadesnecessárias de se desenvolvimento de autoridade nas pessoas:
Honestidade, confiabilidade;
Bom exemplo;
Cuidado;
Compromisso;
Bom ouvinte;
Conquistava a confiança das pessoas;
Tratava as pessoas com respeito;
Encorajava as pessoas;
Atitude positiva e entusiástica;
Gostava das pessoas.
Capítulo 2: O velho paradigma
Paradigma é uma boa palavra. Paradigmas são simplesmente padrõespsicológicos, modelos ou mapas que usamos para navegar na vida. Nossos paradigmas podem ser valiosos e até salvar vidas quando usados adequadamente. Mas podem se tornar perigosos se os tomarmos como verdades absolutas, sem aceitarmos qualquer possibilidade de mudança, e deixarmos que eles filtrem as novas informações e as mudanças que acontecem no correr da vida. Agarrar-se a paradigmas ultrapassados podenos deixar paralisados enquanto o mundo passa por nós.
Por isso, é importante que desafiemos continuamente os paradigmas a respeito de nós mesmos, do mundo em torno de nós, de nossas organizações e das outras pessoas. O mundo exterior entra em nossa consciência através dos filtros de nossos paradigmas. E nossos paradigmas nem sempre são corretos.
A mudança nos desinstala, nos tira da nossazona de conforto e nos força a fazer as coisas de modo diferente, o que é difícil. Quando nossas idéias são desafiadas, somos forçados a repensar nossa posição, e isso é sempre desconfortável. E por isso que, em vez de refletir sobre seus comportamentos e enfrentar a árdua tarefa de mudar seus paradigmas, muitos se contentam em permanecer para sempre paralisados em seus pequenos trilhos.
|VELHOPARADIGMA |NOVO PARADIGMA |
|Invencibilidade dos EUA |Concorrência global |
|Administração centralizada |Administração descentralizada |
|Japão = produtos de má qualidade...
tracking img