O homem faz a sociedade ou a sociedade faz o homem?

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1084 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
SEMANA 1

Questão discursiva:

Abaixo expomos a letra do samba intitulado “Chico Brito”, composto por Wilson Batista e Afonso Teixeira em 1949, popularizado na voz de Paulinho da Viola:

Lá vem o Chico Brito, Descendo o morro nas mãos do Peçanha, É mais um processo! É mais uma façanha! Chico Brito fez do baralho seu melhor esporte, É valente no morro, Dizem que fuma uma erva do norte.Quando menino teve na escola, Era aplicado, tinha religião, Quando jogava bola era escolhido para capitão, Mas, a vida tem os seus revezes, Diz sempre Chico defendendo teses, Se o homem nasceu bom, e bom não se conservou, A culpa é da sociedade que o transformou.

A narrativa apresentada, mostra o malandro Chico Brito, indivíduo que vive na criminalidade e é preso a toda hora. Os autores,porém, não atribuem sua condição a uma falha de caráter. Chico era, em princípio, “tão bom” como qualquer outra pessoa, mas o “sistema” não lhe deixara outra oportunidade de sobrevivência que não a marginalidade.

Considerando a proposta da música e a leitura dos textos sugeridos, faça uma breve análise sobre a influência da sociedade em nossa vida:

1. O homem faz a sociedade ou a sociedadefaz o homem?;
O homem nasce e se desenvolve em sociedade e conforme evolui tem seu caráter em grande parte moldado pela influência da sociedade, de acordo com o grande filósofo suíço Jean-Jacques Rousse(1762) –“O homem nasce bom e a sociedade o corrompe"-, no entanto, é inegável que diversos homens tiveram um grande papel na sociedade, ajudando a transformá-la, contudo este mesmo homem que ajudoua transformá-la também sofreu influência da sociedade, desta forma se conclui que acima de tudo, a sociedade faz o homem.
2. Pesquise em jornais, revistas, internet ou livros casos clássicos em que se evidencia a mudança de comportamento do indivíduo em virtude da influência do meio social em que vive.

|

Pedro Alonso Lopez

O mais mortal serialkiller dos arquivos, conhecido como Monstro dos Andes, agiu em 3 países. Nasceu na Colômbia, mãe prostituta que o expulsou de casa aos 8 anos de idade por ele ter acariciado sua irmã mais nova. Para piorar as coisas, foi recolhido por um pedófilo e sodomizado à força. Aos 18 anos, foi espancado na prisão por uma gangue e se vingou matando 3 de seus algozes.

Ao ser solto, começou matando meninas comjúbilo e impunidade. Em 1978, já havia assassinado mais de 100 meninas no Peru. Mudou-se para Colômbia e Equador, onde matava em média de 3 vezes por semana. Ele gostava mais de matar meninas equatorianas, pois segundo ele, eram mais gentis e confiáveis, mais inocentes. A polícia atribuiu o grande número de desaparecimentos de meninas às atividades de escravização e prostituição na área.Em 1980, um dilúvio de sangue revelou a primeira de suas vítimas. Quando foi preso, contou aos investigadores as assustadoras histórias de sua trilha de morte. No início, as autoridades estavam cépticas sobre o relatado, mas todas as dúvidas desapareceram quando ele mostrou o local onde estavam enterradas mais de 50 corpos. Acredita-se que 300 assassinatos ainda seja uma baixa estimativa paraeste serial killer. |

JaneToppan

Nascida em Boston com o nome de Nora Kelly, em 1854. Ainda era criança quando sua mãe morreu e seu pai, alfaiate, foi internado por tentar costurar seus próprios olhos para sempre. Depois de um breve tempo no orfanato, Nora foi adotada pela família Toppan e trocou seu nome para Jane. Levou uma vida normal até que foirejeitada por seu noivo. Teve então um colapso nervoso e tentou cometer suicídio, mas fracassou.

Na escola de Enfermagem, sua curiosidade mórbida por autópsias começou. Foi demitida depois que dois pacientes sob seus cuidados morreram misteriosamente.

Passou então a trabalhar em domicílio. Logo foi considerada bondosa e sensível enfermeira, que cuidava dos doentes e idosos das melhores...
tracking img