O homem das ruas e das drogas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3176 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O HOMEM DAS RUAS E DAS DROGAS

Jucely Aristota Gomes*
Sâmia Cristina Luquiari*



RESUMO: Este estudo propôs-se a levantar o perfil de um morador de rua de uma praça na cidade de Rondonópolis/MT, bem como resgatar sua história de vida, elencar as causas que o levou a morar na rua, sua relação com as drogas e sua permanência na rua. Através do método qualitativo foi feito um estudode caso por meio da observação e entrevista com o indivíduo ao elencar sua infância, a vida nas drogas, a migração até a cidade e seu estilo de vida na praça além de suas motivações de permanência no local. Observamos muitos conflitos pessoais, insatisfação com a sociedade associados ao vício e a situação de exclusão da sociedade.







PALAVRAS CHAVES: morador de rua, drogas,exclusão, sociedade








1 INTRODUÇÃO


O Brasil é um país que possui muitas contradições sociais e econômicas, e refletem bem essa realidade nos contrastes, estilos de vida e moradia.
O aumento da desigualdade social e a crise no mundo trabalhista acabaram agravando essa situação o que complica a inserção social do indivíduo principalmente quando falamos de umasociedade capitalista.
Um grave problema social são os moradores de rua que muitas vezes são esquecidos e humilhados pela população o que os leva a uma vida de isolamento e exclusão social, deixando de serem reconhecidos como cidadãos.
Ter a oportunidade de ouvir um morador de rua a partir de sua própria perspectiva nos dá abertura para um novo campo de visão, fortalecendo o outro lado damoeda e buscando compreender os sentimentos, motivos que levam um indivíduo a viver nas ruas.
Nesse sentido, o objetivo desse trabalho é levantar o perfil de um morador de rua da Praça Brasil de Rondonópolis/MT, com a perspectiva de resgatar sua história de vida, elencar as causas que o levou a morar nas ruas e examinar as motivações de sua permanência nas ruas bem como a relação com as drogas.A metodologia utilizada foi a pesquisa qualitativa através do estudo de caso, e o universo da pesquisa compreendeu um indivíduo morador de rua e dependente químico.










2. DISCUSSÃO


Discutir a complexidade daquele que mora na rua é um desafio para a sociedade moderna, são essas pessoas praticamente ignoradas as quais passamos por elas todos os dias nasruas, nas praças, rodoviárias, viadutos, etc. São indivíduos esquecidos perambulando pelas nossas cidades.
Esses indivíduos muitas vezes precisam definir estratégias de sobrevivência e ainda carregam o rompimento com familiares e isolamento da sociedade. De acordo com Vieira e colaboradores (1994) apud Alvarez, Alvarenga e Della Rina (2009, p. 261):
Pessoas que vivem em situação de extremainstabilidade, na grande maioria de homens sós, sem lugar fixo de moradia, sem contato permanente com a família e sem trabalho regular; são demandatários de serviços básicos de higiene e abrigo; em que a falta de convivência com o grupo familiar e a precariedade de outras referências de apoio efetivo e social fazem com que esses indivíduos se encontrem, de certa maneira, impedidos de estabelecerprojetos de vida e até de resgatar uma imagem positiva de si mesmos (Vieira e col. 1994, p. 155).

Vinculados a um quadro de extrema pobreza e exclusão, os moradores de rua ficam vulneráveis a qualquer tipo de violência e drogadição, são esquecidos e ignorados pela sociedade. O autor Buarque (1993) apud Leite (2006) denomina exclusão social como:
A situação de intensificação dasdesigualdades e ruptura social em função de critérios socioeconômicos como Apartação. Esta denominação se baseia no termo Apartheid, que referia-se a um sistema legal de separação econômica e social sustentada em critérios raciais na África do Sul. O autor considera que na atualidade está ocorrendo uma apartação em escala mundial, está baseada na diferenciação de acesso ao consumo, entre ricos e pobres....
tracking img