O homem cordial

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (528 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
No capítulo 6 do livro “ Raízes do Brasil” de Sérgio Buarque de Holanda podemos verificar uma crítica contundente ao Brasil patriarcal. O autor aponta como forma característica de nosso atraso o fatode aqui o estado parecer uma continuidade do âmbito familiar. Aqui – no Brasil – não se separa estado e família, o que é público do que é privado. A burocratização racional apontada por Max Weberse perde nas relações de compadrio instituídas no âmbito da família patriarcal brasileira.
Ao contrário do pensamento proposto pelos “doutrinadores” do século XIX, segundo Sérgio Buarque de Holanda,o estado não é a continuidade da família, não é na família que o estado tem a sua origem. Ao contrário, o estado é a descontinuidade da família, na verdade representa uma ruptura com o meio familiar,de acordo com o autor “há neste fato um triunfo do geral sobre o particular”. Este estado, de impessoalidade, é característica fundamental do meio de produção capitalista, ao contrário do queacontecia no meio de produção feudal, no qual as relações eram mais intimistas, mais próximas. No estado moderno se perdem as relações intimistas das corporações feudais, as relações se tornamessencialmente impessoais. Os patrões deixam de ter qualquer tipo de obrigação com seus empregados, a não ser o pagamento de seus ínfimo salários.
Desta forma aqueles que educam seus filhos para o âmbitofamiliar os estragam, reduzindo-os a incompetentes, se não psicopatas, ressalta o autor. Nesta conjuntura familiar-patriarcal constitui-se no Brasil o que Sérgio Buarque de Holanda vai chamar de “ O homemcordial” , aquele que age sempre levando pela emoção, pelo coração, e nunca pela racionalidade das leis. Esta “cordialidade” aproxima tanto quanto confunde as relações, e nela o público e o privado sefundem um no outro. O autor aponta algumas de nossas características na linguística que, segundo ele, em nenhum outro país usa-se tanto os termos no diminutivos quanto aqui. Este fato demonstra...
tracking img