O ensino da libras nas series iniciais do ensino fundamental

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4210 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O ensino da Libras nas series iniciais do Ensino Fundamental



Esse artigo tem como finalidade evidenciar o ensino da Libras nas séries iniciais do Ensino Fundamental como um fator indispensável no processo deinclusão de crianças surdas nas salas regulares de ensino, bem como na sociedade. Com a enfatização da língua brasileira de sinais torna-se possível analisar que através da mesma podemos ir além da comunicação com o sujeito surdo, é possível desenvolver o respeito por ele e até mesmo elevar sua autoestima. Sem o uso da língua de sinais nas salas de aula não se pode garantir uma educação e vida comqualidade para os surdos. É papel da escola promover uma educação inclusiva para alunos com necessidades educativas especiais, porém, isso ainda é um desafio, pois falta conhecimento a respeito desse processo inclusivo, tanto para o professor, quanto para a escola, Libras é a língua natural do surdos, portanto eles devem aprende-la como primeira língua, isso evidencia a importância e a necessidadedo ensino e uso da mesma no contexto escolar.

Palavras-chaves: Libras. Inclusão. Comunicação. Língua

¹

Introdução

O ensino da Libras nas séries iniciais do Ensino Fundamental tem gerado discussões, tanto no campo profissional quanto no canto familiar. Fala-se muito em inclusão, mas ainda tem muito a se fazer para que ela realmente de fato aconteça. Precisa-se perceber que o termoinclusão esta sendo confundida com integração, uma vez que a integração tem como foco de atenção a deficiência, e o objetivo da modificação da pessoa surda para que se torne “normais”, enquanto que a inclusão presume que a mudança seja realizada na sociedade, para que esta se torne capaz de aceitar, receber e acolher humanamente os sujeitos surdos.
Crianças com deficiência auditiva estão ingressandonas séries iniciais da rede regular de ensino, afinal é isso que a lei de inclusão preconiza, que todas as crianças estejam na escola, porém para que as mesmas venham a adaptar-se, para que o processo de ensino-aprendizagem ao qual elas tem direito torne-se satisfatório e para que suas reais necessidades sejam atendidas, as escolas, bem como os profissionais que nelas trabalham, precisampreparar-se para este novo convívio. De acordo com os quadros (1998, pg. 64), assim como as línguas faladas, as línguas de sinais não são universais, cada país apresenta sua própria língua. No Brasil têm-se a Libras, e garantir a aquisição da mesma como primeira língua proporciona um melhor relacionamento entre alunos e professores, aumenta a autoestima favorecendo assim um crescimento psicossocial eemocional destes indivíduos.
Pensando nisso a convivência com um aluno surdo levou-me a analisar fatores primordiais para a inclusão do mesmo dentro da sala de aula, percebi que a comunicação com os demais alunos era um fator escasso e que o preconceito para com este aluno era notável, sendo que o mesmo era excluído de algumas brincadeiras pelos seus colegas, por não conseguirem explicar as regrasdos jogos. Diante dessas situações pouco era feito já que os profissionais também não conseguiam ter uma comunicação clara com esta criança. Diante de tudo isso busquei fontes que facilitasse este convívio e após algumas qualificações descobri que ainda faltava muito para incluir este aluno na sala de aula.
A lei de n° 10.098 de 19 de dezembro de 2000 que estabelece normas gerais e critériosbásicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida e dá outras providências. Nessa lei,destaca-se que:
A consciência do direito de constituir uma identidade própria e do reconhecimento da identidade do outro traduz-se no direito à igualdade e no respeito às diferenças assegurando oportunidades diferenciadas(equidade), tantas forem necessárias,...
tracking img