A ti e a qualidade de vida no trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2841 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1. OBJETIVO
A proposta de organizações virtuais ainda se encontra na sua fase inicial, apresentando movimentos da comunidade científica nessa direção, porém ainda não se pode afirmar que ela já faz parte da realidade empresarial. Há uma forte tendência de, nos próximos anos, esses tipos de corporações se concretizarem e se multiplicarem, pois são uma conseqüência lógica da descentralizaçãoorganizacional e do desenvolvimento (em rede) tecnológico da informação.
Tendo em vista essa tendência, sente-se a necessidade de realizar um estudo sobre esse assunto, onde serão apresentados:
Características e conceitos sobre organizações virtuais;
Ciclo de vida desse tipo de organização, que envolve a procura de parceiros, a formação da empresa, operação e dissolução e/ou reconfiguração [zim97];Benefícios e problemas que as corporações virtuais podem trazer; Impacto causado tanto nas organizações, como na sociedade e economia globais; papel da tecnologia da informação, principalmente no que diz respeito à infra-estrutura suporte para as organizações virtuais. Uma infra-estrutura, tal como a Web, facilitaria a comunicação entre e dentro de organizações virtuais, permitindo odesenvolvimento de organizações virtuais amplamente dispersas
Neste trabalho, será apresentado este estudo a partir de um levantamento do referencial bibliográfico e de pesquisas efetuadas na Internet.

2. Os Impactos da Tecnologia
As empresas, como também outras coletividades, têm necessidade inadiável de regular suas atividades. Pois, as organizações não são meras coleções de indivíduos, mas entidadescom vida e dinâmica próprias, que transcendem as consciências e os interesses particulares de seus membros.
Com a crescente conscientização da importância do uso da informação e o advento das novas tecnologias de informação, os empresários e executivos têm procurado adotá-las. Mas, na maioria dos casos, utilizando-as para fazer com mais rapidez o que sempre se fez: manipular índices e númerosconvencionais. Na verdade, os reais benefícios advindos da tecnologia, exigirão uma real transformação na estrutura organizacional, no processo decisório e no “Modus Operandi”.
Existem quatro etapas que contribuem para transformar tecnologia em vantagem competitiva a saber:
1. identificação de todas as tecnologias aplicáveis ao negócio;
2. identificação das tecnologias potencialmente relevantes emoutros setores industriais;
3. previsão da trajetória provável da mudança tecnológica;
4. envolvimento em pesquisa tecnológica de modo a criar uma massa crítica de conhecimento e pessoas, superior à concorrência.A intensidade da reação que os trabalhadores podem ter frente à inovação tecnológica pode ser compreendida tendo em vista a análise de dois efeitos individuais causados por esteprocesso:
• Technostress – inabilidade de acompanhar as mudanças, causadas pelo computador, de modo saudável;
• Cyberphobia – medo de computadores e coisas relacionadas a eles.
Em relação as habilidades exigidas para a realização das tarefas, há duas tendências entre os autores pesquisados : para um grupo, as novas tecnologias degradam as funções e os operadores, enquanto que para outro grupo,freqüentemente as habilidades exigidas aumentam a automação.
Uma questão interessante resultante da observação das empresas de alta tecnologia é que elas empregam, proporcionalmente, menos trabalhadores de produção e membros de grupos minoritários do que as fábricas do setor privado em geral. Contudo, o impacto das novas tecnologias, não se restringe às pessoas e a como elas reagem. As pessoas formamgrupos de diferentes tipos e pelos mais diversos motivos e esses grupos também sofrem impactos e reagem à tecnologia. No grau mais abrangente de agregação, a empresa, como resultado da reunião de todos os grupos que a compõem, também sofre o impacto da tecnologia e reage a ela.
Uma vez que tecnologia é capaz de reduzir o tempo gasto para a realização de uma tarefa, uma análise muito pouco...
tracking img