A pinha (annona squamosa l.)

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3078 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. Introdução

A pinha, também chamada de fruta-do-conde ou ata (Annona squamosa L.), é uma das frutas da família Annonaceae e tem origem na América tropical, mais especificamente, na Ilha de Trindade e nas Antilhas. Foi introduzida no Brasil em 1626 pelo Conde de Miranda, originando-se daí, um de seus nomes vulgares, fruta-do-conde.
A família Annonaceae é representada por 120 gêneros, comduas mil espécies diferentes de plantas. As frutas das anonáceas são geralmente de clima tropical, porém existem algumas espécies de climas subtropical e temperado.
As anonáceas são produzidas em todo o mundo, mas os países que se destacam como os principais produtores são os Estados Unidos (Califórnia), a Índia, a Espanha, o México, o Chile e o Brasil. No Brasil as fruteiras dessa família que sãomais cultivadas são a pinha, a graviola e a atemóia.
O cultivo das anonáceas no Brasil tem sido feito, por longo tempo e têm aumentado nos últimos anos, devido aos elevados preços que seus frutos alcançam no mercado. Entre aquelas de maior interesse comercial a pinha, também conhecida como fruta do conde ou ata, vem se destacando comercialmente. A produção desta fruta no Brasil a coloca, nomomento, como a principal espécie de anonácea cultivada em praticamente todos os estados da região Nordeste e Sudeste do Brasil, principalmente Alagoas, Bahia, Ceará, Pernambuco e São Paulo.

2. Aspectos Botânicos

A pinha é uma planta de porte baixo (em geral de 4 a 6 m), apresenta folhas lanceoladas, decíduas, de coloração verde brilhante na página superior e verde-azulada na inferior. As floresapresentam três pétalas e três sépalas. As pétalas são amarelo verdosas por fora e amareladas com uma mancha roxa na base. Na base do receptáculo da flor, observam-se muitos estames curtos de coloração amarela e, na porção mais superior, grande quantidade de carpelos de coloração púrpura.
O fruto caracteriza-se por ser um sincarpo de forma arredondada, ovóide, esférica ou cordiforme, de coloraçãoesverdeada, constituído por muitos carpelos achatados dos quais se originam cada semente (em geral 68 sementes/fruto). Estes têm cerca de 5 a 10 cm de diâmetro e pesam, em média, de 150 a 650 g, podendo chegar a 800 g.

3. Aspectos Econômicos

A maior produção da pinha no Brasil ocorre nos Estados de Alagoas e São Paulo. Em Alagoas estima-se uma área produtora em cerca de 500 ha. Osprincipais municípios produtores são os de Palmeira dos Índios, Estrela de Alagoas e Igaci.
Na década de 90, São Paulo possuía uma população de plantas de pinha de aproximadamente 210 mil plantas. A área de concentração desta cultura no estado se concentrava nos municípios de Lins, Mirandópolis e Jales. No ano 2000, a produção da pinha expandiu-se nestes municípios devido principalmente ao incremento denovas áreas de cultivo por pequenos agricultores. Nessa região, apenas um hectare de produção, utilizando-se os devidos tratos culturais, pode render ao produtor, no terceiro ano de produção, cerca de R$ 100 mil/ano, já que o preço da unidade da fruta gira em torno de R$ 1,00 a 5,00 reais/fruto.
No Brasil, em geral, o período de produção e de colheita da pinha ocorre durante os meses de janeiro amaio, sendo consumida in natura. A comercialização da pinha é realizada não só nas Ceasas mais próximas da área de produção, mas também por pequenos varejistas. O seu aproveitamento pela agroindústria ainda é muito restrito, por ser uma espécie de difícil processamento.

4. Aspectos Químicos

4.1. Propriedades Inseticidas

As folhas, as raízes e, principalmente, as sementes da pinhaapresentam propriedades inseticidas. Essas propriedades são devidas a substâncias do tipo acetogeninas como as anonina ou anonacina, asimicina, bulatacina, bulatacinona e escuamocina. A atividade inseticida da anonina ou anonacina é devida a sua propriedade citotóxica. Essas substâncias têm ação sobre a cadeia respiratória celular, no primeiro acoplamento energético. A asimicina é efetiva no controle...
tracking img