A influencia do mito da sociedade de bairro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4189 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A INFLUÊNCIA DO MITO NA SOCIEDADE DE BAIRRO
Adinei Borges Santana1
Idalina Fernandes Salicano2
Neide Aparecida Iembo3
RESUMO
A influência do mito na sociedade de bairrode uma escola pública estadual é muito
forte, os alunos tem apresentado falta de interesse pelos estudos e esta atitude vem
sendo apoiada pelos pais por considerarem que quem mora neste bairro não tem
expectativas de umfuturo melhor, esta realidade provinha de uma “praga” rogada
por um padre há alguns anos atrás. Diante do fato esta pesquisa veio provar que a
crença em determinadas tradições pode provocar atrasos culturais e econômicos na
sociedade de bairro. O Projeto de Pesquisa foi realizado numa escola pública
estadual, num bairro afastado da cidade de Altônia, escola de periferia. Foi feita uma
entrevistacom os funcionários mais antigos da escola e com alguns habitantes mais
velhos do bairro a respeito da veracidade do fato. Todos confirmam o mito, porém o
fato de os alunos não se interessarem pelos estudos é típico da cultura do lugar.
Quando voltamos para os dizeres do padre em que ele diz que “este lugar não para
frente”, ele não estava rogando praga, ele estava confirmando o que elevivenciou. A
população é ignorante e briga por motivos fúteis, enquanto o povo fica lutando para
resolver pequenas contendas perdem oportunidades de sucesso profissional e como
pessoas.
Palavras- chave: Mito; Sociedade de Bairro; Escola de Periferia.

INTRODUÇÃO
A influência no mito na sociedade de bairro é tão intensa que está
influenciando os alunos de uma escola pública estadual situadaneste bairro a não
quererem estudar. É sabido que o mito tem forte influência nas camadas sociais
menos favorecidas economicamente.
1Graduado em Pedagogia pelas Faculdades de Pinhais- FAPI (2011), pósgraduando em Filosofia e Sociologia para Educadores pelas Faculdades de Pinhais
– FAPI / INTEREAD: adnei_altonia@hotmail.com
2Graduada em Pedagogia pelas Faculdades de Pinhais- FAPI (2011),pósgraduando em Filosofia e Sociologia para Educadores pelas Faculdades de Pinhais
– FAPI / INTEREAD: idalinasalicano@gmail.com
3Graduada em Pedagogia pelas Faculdades de Pinhais (2011), pós-graduando em
Filosofia e Sociologia para Educadores pelas Faculdades de Pinhais – FAPI /
INTEREAD: neideiembo@hotmail.com.

2

Ao analisar o tema em estudo foi possível perceber que as sociedades
pequenas têmvários costumes e tradições que são transmitidas dos mais velhos
para os mais novos. Neste bairro em específico, os alunos tem demonstrado falta de
interesse pelos estudos e quando os pais são convocados para serem informados
da

situação

comentam

que

eles

também

não

conseguiram

progredir

economicamente então seus filhos não precisam estudar.
Porque os pais de alunosque moram no bairro S.J. não incentivam seus
filhos a estudarem?
O bairro S.J. é composto em sua maioria, de uma população de terceira
idade, é um bairro pequeno e portanto seus habitantes acreditam nas tradições de
seus antepassados. O mito de que um padre rogou “praga” sobre os habitantes do
bairro é apenas uma desculpa para as pessoas não trabalharem e se conformarem
com o salário bolsafamília e aposentadoria de seus parentes. Neste sentido os
alunos de uma escola pública estadual tem demonstrado falta de interesse pelos
estudos e ao seus pais serem questionados atribuem este desinteresse a uma praga
rogada por um padre no passado.
Diante deste fato o presente estudo tem como objetivo principal mostrar que a
crença em determinadas tradições pode provocar atrasos culturais eeconômicos na
sociedade de bairro.
São objetivos também do estudo entrevistar funcionários antigos da escola
para verificação da veracidade do mito bem como coletar informações junto aos
habitantes mais velhos do bairro a respeito da veracidade do fato.
Os procedimentos metodológicos utilizados foram: pesquisa bibliográfica,
através do estudo das teorias sobre mitos de alguns autores como...
tracking img