A crise 29

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (868 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A CRISE DE 29
No período que vai de 1919 a 1939 chama-se entre guerras que se caracterizou pela falência da ordem econômico-político-social. A crise de 29,marcada pela quebra da Bolsa de valores deNova Iorque. A recessão econômica provocada pela crise, associada á crescente agitação operária e seu discurso revolucionário, levou os Estados a intervirem em todas as instâncias da vida social. Ointervencionismo variou de intensidade de um Estado para outro, tendo sido mais ameno nos países de maior tradição democrática como Grã-Bretanha, França e Estados Unidos, onde as instituições e aorganização social impediram a excessiva concentração do poder.
Foi difícil nos países menos democráticos,onde as relações de poder eram mais elitistas e autoritárias, e o forte apelo nacionalista serviucomo antídoto á ação revolucionária de esquerda. Na União Soviética governada por Stalin, o poder do Estado tornou-se tão opressivo que os sistemas de governo foram denominados regimes totalitários.
Arecuperação europeia
O endividamento dos Estados para custear o conflito, a escassez de produtos industrializados, o desemprego e a escalada inflacionária. A França recuperou-se, beneficiada pelasindenizações pagas pelos alemães, A Grã-Bretanha contava com a exploração de seu vasto império colonial, A Itália se refez, basicamente, com empréstimos junto aos bancos americanos, Na Alemanhaaltíssimo valor das reparações impostas pelo tratado de Versalhes obrigava o novo governo republicano a lançar mão de uma política fortemente recessiva, na qual todos os gastos públicos deveriam ser cortados,os impostos elevados e as exportações mantidas ,para produzir superávit comercial. O governo francês, temendo o não-pagamento da parcela da divida alemã daquele ano, decidiu ocupar a regiãocarbonífera da Renânia, onde se concentravam as siderúrgicas alemãs, e desestabilizou de vez a fragilizada economia germânica, o resultado foi um gigantesco desemprego e a hiperinflação da divida-a França...
tracking img