Violencia urbana e a juventude

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (394 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A VIOLÊNCIA URBANA E A JUVENTUDE NA CONTEMPORANEIDADE

Desde os seus primórdios o Brasil lida com a violência, seja violência cultural, com o massacre dos índios e a inculturação a que sofreram, otráfico negreiro, revoltas armadas e prostituição, seja também violência ambiental pela devastação da floresta brasileira, sobretudo pela extração de Pau-Brasil. Com isso se pode concluir que aviolência no Brasil não é algo novo.
O termo violência possui diversas definições. De acordo com o ministério da saúde: “A violência consiste em ações humanas individuais, de grupos, classes, nações, queocasionam a morte de seres humanos, ou afetam sua integridade e sua saúde física, moral, mental ou espiritual”(A Concretização de Políticas Públicas em Direção à Prevenção da Violência Estrutural, CRUZNETO, O. e MOREIRA, M.).
A violência tornou-se um fenômeno sociocultural, e que gradativamente foi piorando e se tornando algo banal e costumeiro, passou a ser um valor para quem o exerce. É umfenômeno coletivo, voltado ás novas gerações, com uma proporção muito maior de jovens que de adultos portadores de uma cultura de violência, que embora não atinja todos os jovens atinge parte deles.Segundo dados do IBGE no país, em 1990, cerca de 60% dos óbitos masculinos ocorridos na faixa etária de 15 a 24 anos estavam relacionados às causas violentas (acidentes de trânsito-decorrente de alcoolismona maior parte deles-, envenenamentos, afogamentos, quedas, homicídios e suicídios). O valor sobe para 70% em 2000 e cresce de forma generalizada nas regiões brasileiras, com destaque para o Sudeste,onde os valores passam de 64% em 1990 para 77,6% em 2000. A violência, nessa faixa etária mais jovem, começa a atingir de forma intensa também as mulheres, que durante o período considerado, tiveramaumentos importantes na proporção de óbitos relacionada a essa causa. No montante nacional, a proporção de óbitos de mulheres dessa faixa de idade por causas violentas passou de 28,9% para 33,5%...
tracking img