Nelson rodrigues e o beijo no asfalto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 27 (6553 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Em Beijo no Asfalto temos a clara trajetória expressiva de Arandir, um homem dilacerado frente ao caos universal que o cerca e, através dos outros personagens, vemos o desenrolar de pensamentos manifestados de maneira subjetiva, frenética e delirante. Uma espécie de tomada de consciência do conflito entre as pseudo-realidades do mundo e a realidade interna de cada um através da dor e dosofrimento. Com um esforço, vejo uma relação profunda da trajetória do personagem Arandir com a de Jesus Cristo. Vejo claramente em Beijo no Asfalto caracteríticas fortes de um drama de estações. De acordo com XX em Nelson Rodrigues Expressionista, o Beijo traz a tona um "crime paroxiístico". E não acho que Nelson desenvolveu esse pararelo a tôa. Primeiro, existe na sua história toda a que

1. Estação:Jesus é condenado à morte
2. Estação: Jesus carrega a cruz às costas
3. Estação: Jesus cai pela primeira vez
4. Estação: Jesus encontra a sua Mãe
5. Estação: Simão Cirineu ajuda a Jesus
6. Estação: A Verônica limpa o rosto de Jesus
7. Estação: Jesus cai pela segunda vez
8. Estação: Jesus encontra as mulheres de Jerusalém
9. Estação: Terceira queda de Jesus
10. Estação: Jesus é despojado desuas vestes
11. Estação: Jesus é pregado na cruz
12. Estação: Jesus morre na cruz
13. Estação: Jesus morto nos braços de sua Mãe
14. Estação: Jesus é enterrado


1ª cena do nelson
Amado e Cunha fazem o plano pode ser a condenação a morte

a cruz as costas pode ser arandir a carregar o estigma da homosexualidade

as quedas pode ser quando todo o mundo começa a duvidar deleselminha dalia colegas de trabalho aprigio
14ª
o despojamento das vestes pode ser no finalzinho
quando ele se revela a dalia
ele despe-se de tudo e fala a verdade
que a desejou no banho e que a unica coisa que o salva e o beijo

Escrita em apenas 21 dias, a peça O Beijo no Asfalto foi inspirada na história de um repórter do jornal "O Globo", Pereira Rego, que foi atropelado por umarrasta-sandália, espécie de ônibus antigo. No chão o velho jornalista percebeu que estava perto da morte e pediu um beijo a uma jovem que tentava socorrê-lo.

Nelson Rodrigues mudou "um pouquinho" da história. Na trama do dramaturgo, o atropelado da praça da Bandeira pede um beijo a Arandir, figura jovem e de coração puro e atormentado. Amado Ribeiro, repórter do jornal "Última Hora" retratado por Nelson nofolhetim Asfalto Selvagem, presencia o beijo na boca entre os dois homens e, junto com o delegado corrupto Cunha, transforma a história do último desejo de um agonizante em manchete principal. O sensacionalismo da "Última Hora" muda completamente a história, retratando Arandir como um criminoso que empurrou o amante e depois o beijou. A vida do jovem se transforma num inferno e nem mesmo sua mulheracredita que ele é inocente.

Por trás de uma história aparentemente simples, O Beijo no Asfalto discute questões fundamentais à condição humana. Nelson Rodrigues aproveitou o beijo espontâneo dado por Arandir, homem de coração puro, no atropelado, para fazer um libelo contra a falsidade, o juízo baseado na aparência e as convicções erradas de parte da sociedade.

O Beijo no Asfalto é uma obraaberta a vários significados. Uma interpretação pertinente é que a peça fala, essencialmente, sobre a dúvida. O beijo de Arandir no atropelado é a substância dessa dúvida. É este ato espontâneo de caridade que vai desencadear o lado tenebroso da alma de cada uma das personagens. Todos se infeccionam, inclusive o próprio Arandir, que passa a duvidar de si mesmo. A carga da maldição do beijo noasfalto - beijar a boca de quem morre - representa o núcleo dramático.

Seguindo esta interpretação, O Beijo no Asfalto acaba sendo uma meditação dramática sobre o problema da morte: um aprofundamento do tema da mortalidade radical do homem, afinal é só assim que o ser humano ganha a sua significação decisiva. Nelson Rodrigues mostra a sua platéia que o ser humano só consegue se salvar na medida...
tracking img