Libras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1034 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]
Centro Educacional Anhanguera de Santo André
Pedagogia
Psicologia da educação




Nome do tutor á distância





Santo André, de Setembro de 2012




LIBRAS
METODOS E ATIVIDADES DOS ALUNOS SUROS E DEFICIENTES AUDITIVO NO ENSINO REGULAR


Este texto abordará alguns métodos adotados por educadores nas escolas de ensino regular com alunos auditivos que jácompreende a língua de sinais, as escolas públicas têm por obrigação oferecer uma educação adequada para as pessoas com necessidades especiais para que possam torna-se letrados. Sendo importante lembrar todo o percurso que se deu ao longo dos anos que os surdos sofrerão perante a sociedade que não os aceitava por ser diferentes. 
O educador que trabalha com surdos sabe a importância que a aplicação efixação de vocabulário têm no desenvolvimento da leitura e da escrita da Língua Portuguesa que pode ser trabalhada através de jogos e brincadeiras feitos em sala com as crianças surdas, para mostrar alguns desses métodos serão expostos atividades realizadas em sala de aula de uma instituição pública para verificar o desempenho dos surdos na sua fase iniciam de alfabetização da Língua Portuguesa.Algumas atividades, adaptadas de acordo com a faixa etária e a série das crianças, também foram desenvolvidas. Entre elas um jogo que ajudava os alunos a entender a diferença entre a linguagem de sinais e a linguagem oral. Com novo método, as crianças conseguiram se integrar melhor às turmas regulares do Ensino Fundamental e também à sociedade.




Atividades que podem ser realizadas comAlunos de Escola Regular, Surdos e Deficientes Auditivos


• Palavras Cruzadas
Brincar com o jogo de palavras cruzadas onde a criança ira formar palavras conforme as letras utilizadas. Construir cruzadinhas com sinais e gravuras, com os vocabulários dos conteúdos vistos em sala.
Aproveitando a brincadeira: o professor criara as cruzadinhas com as palavras que os alunos tenham maisdificuldade de fixar.
Observação essa tarefa é indicada para crianças de 4 à 6 anos .


• Baralho de configurações de mãos
Consiste em se ter um baralho com as configurações e mãos mais utilizadas na língua de sinais e usá-los como base para explorar palavras em português.
As cartas são embaralhadas e uma delas é escolhida e apresentada para o grupo; cada criança tem que lembrar um sinalcom a configuração de mão contida nesta carta e apresentá-la, onde o professor escreverá a palavra correspondente.
Pode ser aplicada em conjunto com os ouvintes que também iram aprender a configuração de sinais.


• Corra como a Branca de Neve
Na brincadeira, uma criança não-deficiente é convidada a participar da aula. O objetivo é mostrar que os dois alunos – o surdo e o ouvinte –entendem as coisas por meios diferentes (língua de sinais e língua oral). Atrás das duas crianças, a professora explica, em Libras, a ordem que será dada para os dois participantes. Em seguida, ela dá uma ordem, em língua oral, do tipo: “Corra como a Branca de Neve”. A criança surda não atende à solicitação. A brincadeira se repete com várias ordens. Os alunos surdos que estão em frente à dupla vêemas ordens, que são primeiramente dadas em Libras e, em seguida, em linguagem oral, mas observam que elas não são cumpridas pelo colega surdo. De costas para a professora, ele não tem acesso visual ao que está sendo pedido em linguagem de sinas. Então, o ouvinte ganha o jogo.
Na segunda fase do jogo, as regras são invertidas. De frente para a dupla, a professora dá as ordens em Libras. Nessemomento, para a alegria dos surdos, há uma virada: a criança ouvinte, que não domina a língua de sinais, não consegue cumprir as tarefas e perde.
“Deste modo, eles percebem a diferença entre as duas línguas e passam a compreender o significado real das expressões surdo e ouvinte. Em seguida, sugiro que andem pela escola e perguntem aos funcionários, professores e colegas se eles são surdos ou...
tracking img