Vertebrados

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 17 (4214 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 14 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
E.E. Oredo Rodrigues da Cruz

Filo dos Vertebrados

Juquitiba
2010
E.E. Oredo Rodrigues da Cruz

Biologia

“Filo dos Vertebrados - e suas classes”

Professora: Maristela

Nomes: Denner de Moraes
Marcio Almeida
Mayke Rodrigues

Nos: 12, 30, 32

3º ano B
Ensino Médio
Índice

Introdução 4
Classe dos Condrictes 5
Classe dos osteíctes7
Classe dos Anfíbios 8
Classe dos Répteis 11
Classe das Aves 13
Classe dos Mamíferos 15
Conclusão 18
Referências Bibliográficas 19

Introdução
O tema proposto foi um modo de adiantamento de aula, e uma pesquisa para o aumento do conhecimento, tendo em vista que esse tema: “filo dos vertebrados”, é muito usado em vestibularese provas de concurso.
Podemos compreender certas evoluções, e as características que destacam cada classe, como: Sistemas de respiração, e excretor, sistemas de reprodução entre outros.

Classe dos Condrictes
Normalmente, os condríctes apresentam de 5 a 7 pares de fendas branquiais, dependendo do gênero e da espécie. As quimeras, ao invés de fendas branquiais, possuem opérculo (só tem um parde fendas branquiais). Possui uma cauda fina e longa (cauda heterocerca) e a nadadeira peitoral é muito desenvolvida. Esta nadadeira promove a natação através do movimento na forma de “remo”. As quimeras são encontradas a partir de 80 metros de profundidade.
Existem cerca de 900 espécies descritas de peixes cartilaginosos.
A presença da mandíbula permitiu que a alimentação destes animais fossemais variada. Também houve alterações no comportamento sexual. Nos condríctes mais primitivos só existiam nadadeiras ímpares (caudal, anal e dorsal). Os mais evoluídos apresentam, além das ímpares, nadadeiras pares (peitoral e pélvica).
Nos tubarões, as fendas branquiais estão localizadas lateralmente. Nas raias, as brânquias se localizam na porção ventral do corpo.
Tegumento
A epiderme épluriestratificada (cerca de 4 a 6 camadas de células sobrepostas). A epiderme é mais delgada que a derme.
Apresentam escamas placóides, que é uma escama com estrutura parecida com a de um dente, pois é composta de esmalte, dentina, vasos e nervos. Tem origem na derme e são diminutas. As raias e cações apresentam escamas placóides. Elas servem para reduzir a turbulência causada pelo atrito com a água, epor conseqüência, a velocidade do nado aumenta.
O ferrão das raias são escamas placóides modificadas. As raias de água doce não possuem ferrão. Há raias com 2 ferrões. Na ponta do ferrão há produção de veneno
Na parte superior da derme, próxima à epiderme está os melanócitos, células produtoras de melanina. a presença de melanina confere a capacidade destes animais de se camuflarem.Musculatura
A parte mais desenvolvida da musculatura encontra-se no tronco e na cauda. Os miômeros estão em forma de duplo “V”, intercalados por tecido conjuntivo, formando o miossepto. Longitudinalmente, existe um septo lateral que divide a musculatura na parte dorsal e ventral: musculatura epiaxial e hipoaxial, respectivamente.

Esqueleto
O esqueleto é formado por tecido cartilaginoso, podendo ocorrerdeposição de carbonato de cálcio, mas isso não significa ossificação. Possuem esqueleto axial (crânio e coluna vertebral) e apendicular (nadadeiras).Não existem suturas no crânio, ou seja, ele é inteiriço. A caixa craniana é uma peça cartilaginosa única.
A notocorda não foi totalmente substituída pela coluna vertebral, estando presentes resquícios entre uma vértebra e outra.
Digestão
A bocados condríctes ocupa posição ventral, possui maxilar e mandíbula e dentes triangulares e afiados, formando até 7 fileiras de dentes. Condríctes bentônicos que se alimentam de animais com carapaça dura possuem dentes arredondados e achatados. A língua é pouco desenvolvida, possuindo poucos músculos e é fixa no assoalho da boca. A maior parte das papilas gustativas está na região anterior do...
tracking img