Uva e derivados

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 26 (6393 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Uvas e derivados
A videira
1. Generalidades
Martim Afonso de Souza introduziu a parreira em São Vicente, em 1532. Não prosperou no úmido e quente litoral paulista. Brás Cubas, em 1551, plantou um vinhedo em Tatuapé, no planalto paulista. Outros vinhedos surgiram. São Paulo foi um dos centros de difusão da viticultura no período colonial.
Outro centro foi Pernambuco. As videiras chegaram em1535, com Duarte Costa. A viticultura tomou certo impulso na ilha de Itamaracá.
Os primeiros bacelos, levados de Piratininga, foram plantados no Rio Grande do Sul, mais ou menos em 1626, pelo padre Roque González de Santa Cruz.
Na segunda década do século XVIII, os franceses levaram bacelos para o Maranhão, onde fundaram a cidade de São Luis. Surgiram os primeiros vinhedos.
A viticulturadesenvolvia-se, embora lentamente, quando um alvará de D.Maria I, em 1785, mandou arrancar os vinhedos e destruir as fabricas, as raras e pequeninas fabricas que existiam no Brasil. Temia-se, na metrópole, o desenvolvimento da grande colônia. Ressurgiram porem, com a independência. O progresso aumentou acentuadamente com a introdução de castas americanas, muito mais resistentes do que as européias.Os primeiros bacelos foram plantados em Moji das Cruzes, entre 1830 e 1849.
A viticultura desde então tomou um impulso considerável. Atualmente, a viticultura brasileira tem grande importância. Figuram nas estatísticas oficiais como produtores de uva, pela ordem de importância: Rio Grande do Sul, São Paulo, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais e Pernambuco. Estes são os maiores produtores,principalmente os cinco primeiros. Seguem-se como produtores insignificantes: Espírito Santo, Rio de Janeiro, Bahia, Paraíba, Goiás, Ceara, Mato Grosso. Também tem alguma uva: Alagoas, Sergipe e Maranhão.

2. Descrição botânica:
ORDEM: Ramnidea
FAMÍLIA: Vitacea
SUB-FAMÍLIA: Ampelidea
GÊNERO: Vitis
SUB-GÊNERO: Euvitis
ESPÉCIES: Vitis vinifera, V. rupestris, V. aestivalis, V. labrusca, V.riparia, V. cinerea, etc.
O gênero Vitis faz parte da família Vitaceae e abrange mais de 30 espécies. Destas poucas tem real valor a viticultura. Destacam-se as espécies vinifera, labrusca, bourquinas, aestivalis como produtoras de uva de acentuado valor econômico. Há outras de menor valor. As espécies Shuttleworthii, Smalliana, gigas e tiliaefolia, espontâneas em regiões quentes e úmidas dasAméricas setentrional e central, tem grande valor na criação de híbridos altamente resistentes às moléstias criptogâmicas, à podridão das uvas provocada pelas chuvas excessivas e quase imunes às viroses. A Vitis vinifera, embora considerada européia, tão cultivada é na Europa, é oriunda das encostas do Cáucaso e do litoral meridional do mar Cáspio. As outras variedades são espontâneas no litoraloriental dos Estados Unidos e das terras que contornam o golfo do México e o mar das Antilhas.
A videira, vinha ou parreira é uma trepadeira da família das vitáceas, com tronco retorcido, ramos flexíveis, folhas grandes e repartidas em cinco lóbulos pontiagudos, flores esverdeadas em ramos, e cujo fruto é a uva. Originária da Ásia, a videira é cultivada em todas as regiões de clima temperado.
Avideira produz as uvas, fruto de cujo suco se produz o vinho.

Folhas da Vitis labrusca (americana) e Vitis vinífera (européia)

3. A uva
A uva é uma baga de forma variável: esférica, globosa, elipsóide, elipsóide alongada, ovóide, oval ou alongada. Geralmente há quatro sementes na uva, mas ate há uvas inteiramente desprovidas de sementes. A coloração varia, podendo ser verde, branca, amarela,rosada, vermelha, azulada, preta. Quanto à consistência, as bagas podem ser:
* Deliqüescentes: riquíssimas em mosto;
* Fundentes: menos sucosas do que as deliqüescentes. Ex: Isabel e Niágara;
* Macias: cuja consistência é intermediaria entre as das uvas fundentes e trincantes; Ex: Merlot e Pirovano;
* Trincantes ou crocantes: duras, que podem ser cortadas nos dentes.
O sabor...
tracking img