Use case

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1346 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
II. ARP

A. Entradas dinâmicas na tabela de ARP


O endereço IP é utilizado para roteamento, ou seja, a escolha do caminho ideal em determinada circunstância e o instante para a conexão entre dois nós.
Para mapear o endereço de nível superior (IP) para endereço físico (Ethernet) utiliza-se a RFC826 o Address Resolution Protocol (ARP). O ARP permite que um host encontre o endereço físicode um host destino, tendo apenas o seu endereço IP.
Apesar de ter sido criado especificamente para uso com IP sobre Ethernet, devido à forma que foi implementado, seu uso não está restrito a este ambiente. O mapeamento de endereços pode ser feito de duas maneiras:
o mapeamento directo
o mapeamento dinâmico

O ARP é dividido em duas partes: a primeira determina endereços físicosquando manda um pacote, e a segunda responde os pedidos de outros hosts. Geralmente antes de enviar, o host consulta seu cache ARP procurando o endereço físico. Se encontrar o endereço, anexa-o na frame e envia acrescentando os dados. Se o host não encontrar o endereço, é realizado um broadcast de pedido ARP.
A segunda parte do código do ARP manuseia os pacotes recebidos da rede. Quando chega umpacote, o programa extrai e examina o endereço físico e IP para verificar se já existe a entrada no cache e actualiza novamente sobre escrevendo os endereços. Depois, o receptor começa a processar o resto do pacote.


1. O comando arp serve para visualizar e modificar as entradas da tabela ARP no computador local. Podemos visualizar a cache ARP e resolver problemas de resolução de endereços. Depoisde efectuarmos o comando ping em cada máquina virtual Linux e de seguida o comando arp –av, o conteúdo da cache ARP apresenta as seguintes entradas:


Pc1








Pc2








O Pc1 e Pc2 têm o endereço do servidor.




2. As entradas de cache ARP podem ser eliminadas utilizando o comando arp com a opção –d. Depois de efectuar-mos o comando arp –d 192.168.1.2 osresultados foram:




Pc1













Pc2










Podemos verificar que após o comando o endereço Mac de 192.168.1.2 foi removido.


12.
a) O cabeçalho do protocolo ARP é constituído por:















Hardware Tipe: Ethernet (1) – Identificação da rede física
Protocol type; IP (0x0800) IPV4 – Identificação do protocolo de nível de redeHardware size: 6 – Dimensão dos endereços da rede física
Protocol size: 4 – Dimensão dos endereços do protocol de encaminhamento
Opcode: request (1), reply (2) – Tipo de trama
Sender Mac address
Sender IP address
Target Mac address
Target IP address


O cabeçalho do protocolo ICMP é constituído por:









Type: 8 bits (request), 0 (reply) – Tipo de pacoteCode: 0 (8 bits) – Codigo para identificar uma condição mais específica
Checksum: Verifica a integridade do pacote
Identifier: (16 bits) Identificador de sequência de requets e replys.
Sequence number: (16 bits) Associa uma sequência com um reply
Data: 56 bytes



i) De inicio tanto o Pc1 como o Pc2 não tem conhecimento na sua tabela de ARP dos endereços de IP e Mac da outramáquina. Assim no primeiro par de mensagens ARP o pc1 vai efectuar um request por broadcast a perguntar quem é que tem o MAC do endereço de IP: 192.168.86.21. E recebe um reply com a informação de quem tem esse endereço IP.

No segundo par de mensagens ARP o Pc2 envia uma mensagem para o Pc1 para confirmar que o reply que fez foi para a máquina certa.

ii) No primeiro par de mensagens:
ARP(request)
Endereço Mac origem: 00:50:56:00:86:11
Endereço IP origem: 192.168.86.11
Endereço Mac destino: ff:ff:ff:ff:ff:ff
Como não existem entradas na tabela ARP, o Pc1 lança uma mensagem request em broadcast para toda a rede.

ARP (reply)
Endereço Mac origem: 00:50:56:00:86:21
Endereço IP origem: 192.168.86.21
Endereço Mac destino: 00:50:56:00:86:11
Endereço IP...
tracking img