Tv digital

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1115 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Com o objetivo de desenvolver o trabalho proposto e aproximar o trabalho com a realidade dos participantes do grupo, que hoje se encontram na área de serviço, escolhemos este ramo de negocio. Mais especificamente um dos membros do grupo trabalha na área de TV por assinatura o que chamou a atenção na discussão para conhecer este importante serviço que vem crescendo a demanda em grande proporção noBrasil, especificamente.
Este mercado teve de TV por assinatura iniciou-se no Brasil na década de 60, na região serrana carioca, o sinal das emissoras de televisão localizadas na cidade do Rio de Janeiro era deficiente. Instaladas no alto da serra, antenas captavam os sinais e os retransmitiam por uma rede de cabos coaxiais até as residências. As cidades de Petrópolis, Teresópolis e Friburgopassaram, então, a ser cobertas por este serviço e os usuários que o desejassem pagavam uma taxa mensal, a exemplo do que ocorre hoje com o moderno serviço de TV por assinatura. Nos anos 80, surgiram no Brasil as primeiras transmissões efetivas de TV por assinatura, com as transmissões da CNN, com notícias 24 horas por dia, e da MTV, com videoclipes musicais. Funcionavam num processo normal deradiodifusão, transmitindo em UHF, com canal fechado e codificado. Tais serviços foram o embrião para a implantação do serviço de TV por assinatura. Em 1991, grandes grupos de comunicação ingressaram no setor, investindo em novas tecnologias. A Globosat foi a primeira programadora a atuar no Brasil criando quatro canais: o GNT, o Top Sports, o Multishow e o Telecine. O grupo Abril criou a TVA e outrosgrupos importantes, como a RBS e o Grupo Algar, ingressaram no mercado logo em seguida. Mesmo assim, até meados da década passada, a TV por Assinatura no Brasil ainda era incipiente. O custo da mensalidade era elevado e a oferta dos serviços atingia número reduzido de cidades. O novo tipo de TV podia ser considerado um privilégio. Em 1994, havia apenas 400 mil domicílios assinantes, mas em 2001 jáse registravam 3,5 milhões, o que corresponde a um crescimento de 750% em seis anos. Hoje, este número ultrapassou os 12 milhões de domicílios (Anatel - Dezembro 2011). (Fonte: EDTV Ibope 2011).
.
No Brasil existem três sistemas de transmissão de sinais por assinatura: o cabo, o MMDS (Multipoint Multichannel Distribution System) e o DTH ( Direct to Home).
A participação de mercado portecnologia do Brasil é a seguinte;

Cabo
É o sistema de transmissão mais popular e mais utilizado no país. Neste sistema, a operadora de TV capta, através de antenas, o sinal vindo dos satélites e envia aos assinantes através do cabo.
MMDS
Neste sistema, a operadora recebe o sinal dos canais via satélite e o retransmite aos assinantes através de uma antena de radiofrequência.
DTH
É o sistema noqual o assinante recebe o sinal dos canais diretamente do satélite através de uma antena parabólica acoplada a um decodificador de sinal.

Em Junho/2012 , a participação dos serviços prestados via satélite atingiu 58,1% da base de assinantes, e por meio de cabo, 40,6%.
O crescimento deste serviço no Brasil a cada mês bate recorde de contratos fechados, somente no último mês de Julho/2012contabilizou 267 mil novas adesões, crescimento avassalador de 31% se comparado com o mesmo período do ano passado. Ao todo o Brasil já conta com 14,8 milhões de domicílios com acesso a TV por assinatura. Em termos de densidade, a TV por Assinatura no Brasil atinge cerca de 23% dos domicílios com televisão no país.
A estimativa , segundo Ministro de Comunicações , Paulo Bernardo, 50% dos domicíliosbrasileiros devem ter TV por assinatura até 2014, previsão apresentada no inicio do mês de Agosto em São Paulo. O crescimento deste serviço está diretamente relacionado ao crescimento econômico do país, o ministro explicou que o bom momento acontece por conta do “pujante mercado de consumo de massas das novas classes médias”.

O ministro afirmou ainda que o governo acredita agora numa forte...
tracking img