Trantornos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1009 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Transtornos Alimentares: Problemas psicológicos refletidos no corpo.
Por Jamile Bittencourt, Júlia Oliveira e Victória Cristina.

Em tempos de culto ao corpo e grande preocupação com a aparência, é natural que as pessoas se sintam tentadas a se adequar aos chamados "padrões de beleza", que se renovam ano após ano e acabam por determinar o que as pessoas devem vestir, comer e seguir. Hoje,eles anunciam: não basta ser bonita e bem-sucedida. Tem de ser magra! Para alcançar esse ideal, muitas garotas acabam passando dos limites. Ansiosas por manter o corpo esbelto, elas acabam desenvolvendo transtornos alimentares. E não tem nada de frescura aí. São doenças sérias que, se não tratadas, podem acarretar uma porção de outros problemas para organismo. Em casos mais graves, até levar à morte.Um dos componentes desse grupo de doenças resultantes da vaidade feminina é a bulimia nervosa. Quem sofre dela tem episódios frequentes de compulsão alimentar, seguidos de métodos compensatórios inadequados para o controle de peso. Ou seja: depois de comer descontroladamente, elas lançam mão de laxantes, diuréticos, exercícios exagerados, jejuns e até vômito, tudo para tentar evitar o ganho dealguns quilinhos.
Conversamos com uma aluna do Colégio João Lyra Filho, que sofre de Transtorno Alimentar e esclarecemos algumas dúvidas sobre a doença.

ZN: Como foi sua história com os Transtornos Alimentares ?
A: Começou pouco depois que fiz 14 anos, que era uma época em que para mim, eu não considerava a vida muito fácil. Eu era o que se considera uma pessoa ''carente de atenção'', sentiaque me faltava carinho, principalmente pela parte familiar, já que eu não tinha uma conexão muito grande com a mesma. E isso me deixava muito mal ,então eu canalizava todos os meus sentimentos negativos na aparência, mostrando para mim e para as pessoas que eu estava ótima. Até que isso se tornou um vício, um labirinto em que eu não conseguia mais sair.
ZN: Quando é que o corpo, o seu corpo, passoua ser um problema ?
A: Quando eu começava a sentir o 'efeito sanfona' e percebia que eu não tinha mais controle sobre mim, que eu não conseguia me manter da forma que eu queria.
ZN: Em que ponto você notou que tinha um problema ?
A: Depois de um certo tempo, você começa a ver algumas mudanças que acabam assustando um pouco, começam a aparecer problemas com seu corpo que você mesmo não é capazde controlar. Como problemas com cabelo, dentes, unhas. O corpo começa a estar sempre cansado, fraco, o que começa a preocupar e até assustar. Por um lado eu não queria estar doente, me sentir daquele jeito, por outro eu nem sequer sabia como sair, então preferia continuar.
ZN: Nessa época que você começou a perceber que estava doente, como era sua relação com seus pais? Eles te ajudaram e aindaajudam? Conseguem entender o seu problema?
A: Bom, eles nunca me viram como uma pessoa doente, e esse assunto nunca foi conversado,na verdade eles viam que na ausência deles eu não comia, que estava sempre fazendo algum tipo de dieta e que  até mesmo na presença deles eu evitava comer muito ou deixava de almoçar ou jantar.O que faziam era fiscalizar se eu estava comendo,ficavam em cima,compravamalimentos saudáveis etc.

3-Você se considera totalmente recuperada?
Não, acho que você não se recupera totalmente. é algo como bebida, cigarro,drogas,  se você quiser parar você consegue,mas qualquer descuido você pode sentir que vai perder o controle e começar tudo de novo.

4. Os sites e blogs de meninas que possuem a doença realmente influenciam outras meninas?
Totalmente. Para quem étotalmente safisteita com o corpo, vai parecer apenas loucura, já pra quem tem eles parecem mais a solução para os seus problemas.Esses blogs incentivam, dão ideias para tornar as ações cada vez mais fáceis, o que aumenta a coragem de continuar, já que também sempre mostram resultados, mostram que funcionam.

6. O que você entende por bulimia?
Eu nunca procurei saber muito a fundo o que é...
tracking img