Tragedia grega e o humano

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4100 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UMA BREVE SINTESE SOBRE A TRAGÉDIA GREGA E O HUMANO
Humanidade e Justiça na Historiografia Grega (V-I a.C)
A Tragédia Grega influenciará na criação do que seria o ser humano dos tempos atuais. Primeiramente, através das peças teatrais, que incluirá em suas obras, questão de nacionalismo, racionalismo, critica social e aos poucos estabelecerá o gênero humano através do gênero dramático.
Ogênero dramático mantém com a cidade uma estreita e complexa relação. É na tragédia a reverência cívica por excelência. É nesse gênero também que incluirá as classes sociais que não pertenciam aos ricos, aos que tinham poder, a Tragédia é para todos, não somente para uma classe dominante. Pois o objetivo histórico da tragédia era desenvolver um pensamento politico, apesar de não estarem explicitamenteaberto aos olhos de quem assiste.
Isso significa que a atualidade do gênero trágico acompanha-se de uma tendência constitutiva à inatualidade, que é exceder os limites da sua época em tempo e espaço e consequentemente à fragilidade da manifestação individualista, no qual constitui a causa da infelicidade humana.
Toda tragédia tem muito haver com a encenação de um luto, é quase certo que, em umdrama, se assemelha a uma longa lamentação versificada. Nesse momento entra o humano: o sentimento, embora confuso em cada um, de que se é irrevogavelmente tocado por outrem.
O trágico tem sempre, e em proporções variáveis, cumplicidade com tudo aquilo que a cidade recusa. A tragédia grega diz em seu próprio nome sobre o homem e o humano. Lembrar aos seus homens que eles são mortais, é apenasmais seguramente um recurso para isso, ao garantir a concórdia em que “muitos sofrimentos, entre os mortais, encontram seu remédio” (Eumênides. 987). É na formulação desse pensamento que os gregos aos poucos vão deixando de evocar deuses e criaturas acima do humano, passando a denotar nas tragédias as relações do seio da sociedade dos homens, evocando na mesma ocasião a vida de trocas e de relaçõesque caracteriza as comunidades humanas, negando a onipotência dos deuses. Essa afirmação significa que, entre todas as coisas terríveis o homem é a mais terrível de todas.
A palavra ántrõphos deve não ser colocada em oposição ao mundo divino, quando pensada em uma perpétua tensão, no interior do homem, entre humano e sobre-humano, a concepção de que se entregar a paixões que excedem os limitesda humanidade, sem querer compreender que, para os homens, a natureza é a uma só vez medida e norma. Ántrõphos portanto passa a significar: o homem entre os homens, mal consigo mesmo e com seus semelhantes e no entanto estranho a tudo que não é humano. Agamêmnom, hesitante em pisar o tapete da desmedida, afirma querer “ser honrado como herói, não como deus (Agamêmnom, 952).
A palavra anér, nomedo homem viril, por uma aproximação poética ou por um enfraquecimento do sentido, designa de fato o humano considerado na sua maior generalidade. Esse pensamento é excessivamente sumário, pois jamais ocorre que a palavra seja utilizada para significar uma mulher ou um covarde. No singular anér designa o guerreiro ou mesmo o herói. . E em alguns textos a mesma palavra se estende no sentido dahumanidade, confundindo assim o homem genérico apenas na medida em que o sexo masculino é efetivamente paradigmático de toda humanidade.
Os estudo dessas palavras, no que concerne o estudo da tragédia humana e o humano, entende-se que se trata da definição do gênero humano e da sua extensão. A titulo, ánthrõpos é objeto de um áspero debate, o que significa abalar a assimilação demasiadamente serenado anér ao homem verdadeiro humano. Por aí revela-se que colocar mulheres na cena não significa apenas inquietar os valores cívicos. É da humanidade que se trata.
Uma das exigências fundamentais da ética: não colocar como tema o humano abstrato antes de ter atribuído à mulher seu lugar no jogo.
Parece que na tragédia, não haveria necessidade de precisar que um homem é um homem. Mas essa...
tracking img