Trabalho MOISES

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (408 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de abril de 2015
Ler documento completo
Amostra do texto
Fundamentos Éticos e teóricos para a Inclusão Escolar:
proposta de intervenção entre docentes de salas inclusivas.

Antônio César Frasseto 1
Filipe Talon Mendes2
Priscila Bonfochi de Almeida3Conclusão
Entendemos que a institucionalização da diferença entre normal e especial,
desencoraja, por trabalhar em termos exclusivos de capacidade e não-capacidade, os
protagonistas da inclusão escolar dese socializarem, portanto, de poderem atuar (ter
voz) no mundo em que vivem, em proveito de uma compreensão de sujeito fundamentalmente ligada a questões morais religiosas: pode-se compreender issodo
mundo, pode-se atuar nesse mundo até aqui, pode-se dizer isso.
Contestando uma concepção pedagógica utilitarista e meritória, Chartier (1996)
defende que a aprendizagem da leitura apóia-se maissobre questionamentos pré ou
extra-escolares, ligados à descoberta de problemas relacionados à compreensão de
mundo, ou da ordem dos objetos do mundo, referindo-se, portanto, à leitura de mundo,
do quesobre uma aprendizagem institucional, tal como se apresenta o processo de
escolarização pelo que passa o indivíduo.
Esse é o ponto nevrálgico: leitura de mundo. Se entendermos o conceito de
inclusão,distinto do saber mover-se em um mundo de especificações, ou do saber
portar-se nesse mundo, para uma concepção mais ampla, em que o aluno com
necessidades educativas especiais é aquele que também captaos indícios, emblemas, e
sinais do mundo em que vive, interpreta-os segundo sua singularidade de compreensão,
baseados no seu dizer, então, percebermo-lo como aquele que fala, inclusive na voz dosilêncio de que nos diz Merleau-Ponty, e diz o que lê, independente de não aceitarem a
sua voz nas relações de poder dessa sociedade em que vivemos.
E esse é o aluno que tradicionalmente identificamos comnecessidades
educativas especiais, sem sabermos, de fato, ouvir a sua voz.

Referências bibliográficas
ABBAGNANO, N. (1982). Dicionário de Filosofia. In: Ensinar: o desafio de suportar
ALMEIDA,...
tracking img