Trabalho escravo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1580 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO TRABALHO ESCRAVO NO BRASIL





































7 de março de 2013



















EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO TRABALHO ESCRAVO NO BRASIL















Trabalho apresentado para avaliação do 1 bimestre, disciplina de Direito do Trabalho do curso de , sob a orientação do professor7 de março de 2013






Sumário


Digite o título do capítulo (nível 1) 1
Digite o título do capítulo (nível 2) 2
Digite o título do capítulo (nível 3) 3
Digite o título do capítulo (nível 1) 4
Digite o título do capítulo (nível 2) 5
Digite o título do capítulo (nível 3) 6INTRODUÇÃO



O objetivo deste trabalho é aprofundar o estudo da história do trabalho desde os tempos primitivos até a Revolução Industrial, para entender a necessidade e a importância do Direito do Trabalho, que é historicamente recente. Analisaremos a evolução do trabalhador patriarcal, escravo, servil, até o trabalhador livre, da Revolução Industrial, explorado historicamente deformas diferenciadas.



DESENVOLVIMENTO



CONCEITO GERAL DE TRABALHO




O trabalho humano foi sempre visto através de dois conceitos distintos. A primeira vista, parece que há antagonismo entre os dois conceitos, o que, na verdade, não acontece.


Na primeira visão, o trabalho é concebido como "fonte de libertação, fator de cultura, progresso e realização pessoal, e também oconceito de paz social, de bem-estar coletivo e dominação racional do universo". O trabalho dá dignidade ao ser humano, pela razão de o colocar como administrador do universo, um ser privilegiado em relação aos demais seres, visto que apenas ele pode realizar trabalho com discernimento, sensatez e liberdade, explorando e transformando, através de um esforço consciente, a terra e suas riquezas.


Aoutra visão acerca do trabalho entende este como sendo uma penalidade, um castigo imposto ao homem decaído, sendo uma forma de punição aos seus erros e desobediências. Essa visão não se contradiz à primeira. Na visão Evangélica, o trabalho é um castigo, porém purificante e libertador. A diferença é que, antes do pecado, o trabalho era alegre e sem fadigas, e, a partir da desobediência de Adão e deEva, torna-se penoso, quando o homem precisou trabalhar para se satisfazer.

CONCEITO ECONÔMICO




Era indispensável para o homem a satisfação de suas necessidades materiais, ficando este obrigado a conquistar a natureza, tirando dela a matéria-prima de seus produtos manufaturados, para serem transformados em mercadoria (produto) e entrarem em circulação na sociedade.


Este conceito estáligado à ideia de utilidade, como satisfação das necessidades do homem para manter-se e sobreviver. O útil em economia possui o caráter de meio físico para o objetivo final que é satisfazer as necessidades do homem.


O trabalho, conceituado economicamente, "é toda energia humana que, em consórcio com os demais fatores de produção – natureza e capital – , é empregado com finalidade lucrativa".Ou, de acordo com Francesco Nitti, "toda energia humana empregada tendo em vista um escopo produtivo".


As atividades humanas não consistem apenas em trabalhos manufatureiros, mas também material, técnico ou intelectual; no setor primário (rural), secundário (atividade manufatureira ou industrial) e terciário (serviços de qualquer espécie).

 CONCEITO FILOSÓFICO



 O trabalho é todaatividade realizada em proveito do homem. É todo empenho de energia humana voltado para acudir a realização de um fim de interesse do homem.

CONCEITO JURÍDICO




Para o Direito, o trabalho precisa ter um conteúdo lícito, deve ser valorável e socialmente proveitoso, “não precisa ser necessariamente produtivo”.


O Direito do Trabalho apenas se ocupa do trabalho subordinado, dependente,...
tracking img